Arquivo mensal: janeiro 2016

Spurs (38-7) @ Warriors (41-4) – Que surra!

https://i0.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif90×120

O primeiro passo é admitir. E não é preciso muito para se notar que, neste momento, o Golden State Warriors é (muito) mais time do que qualquer um na NBA. Inclusive o San Antonio Spurs; que o diga a avassaladora derrota por 120 a 90 do alvinegro texano para a equipe californiana na noite dessa segunda-feira (26). Mas vamos por partes.

É, rapazeada… (Reprodução/nba.com/spurs)

Talvez, talvez…

O jogo começou com o Spurs errando MUITO. E isso foi crucial para a derrota. Muito mais do que a ausência de Tim Duncan, já que esta é cercada de “talvez”. Talvez ele tivesse melhorado a defesa, talvez o time estivesse melhor… Talvez. Agora, falando em fatos, a equipe texana foi muito mal na construção de jogadas. E o Warriors não permite isso.

Parker pouco fez (Reprodução/nba.com/spurs)

Ataque x defesa

Bem, essa era a tônica do jogo. A equipe de Golden State representa, hoje, não só o melhor ataque, mas também o melhor time. O alvinegro texano trilha seu caminho para o topo baseado na melhor defesa. Não dava para ser diferente, então, que o duelo fosse enxergado dessa maneira. E a elasticidade do placar mostra que a qualidade ofensiva do Warriors foi bastante superior ao primor defensivo do Spurs.

Pouco volume

A derrota ficou tão clara no começo do jogo que nenhum jogador do Spurs atuou por mais de 25 minutos. Deles, apenas Kawhi Leonard produziu bem ofensivamente, com 16 pontos. LaMarcus Aldridge, outro com o mesmo tempo de quadra, fez apenas cinco pontos, acertando apenas dois em nove arremessos tentados. Péssimo. O pouco tempo, no entanto, deixou no ar a dúvida de como seria um jogo equilibrado entre os times. Menos mal.

Fenômenos

A derrota foi acachapante? Não restam dúvidas. Mas a questão é que o Spurs perdeu para um dos melhores times, sim, da história. Ok, a melhor defesa tomar 30 pontos de diferença é para preocupar, mas a derrota em si era mais do que esperada. Vida que segue.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 16 pontos, 5 rebotes e 2 roubos de bola

Boban Marjanovic – 12 pontos e 6 rebotes

David West – 12 pontos e 5 rebotes

Golden State Warriors

Stephen Curry – 37 pontos, 5 roubos de bola e 3 assistências

Brandon Rush – 13 pontos e 3 assistências

Shaun Livingston – 13 pontos e 2 roubos de bola

Marreese Speights – 12 pontos e 7 rebotes

Draymond Green – 11 pontos, 9 rebotes, 6 assistências e 3 roubos de bola

Klay Thompson – 11 pontos e 4 rebotes

Spurs (38-6) @ Lakers (9-35) – Parabéns, Kobe!

https://i0.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif108×95

No dia do aniversário de dez anos do lendário jogo de 81 pontos de Kobe Bryant, o San Antonio Spurs frustrou o astro ao vencer o seu Los Angeles Lakers por 108 a 95, mesmo na casa do adversário. Com o resultado, o alvinegro chegou à marca de 13 triunfos consecutivos, melhor sequência da NBA no momento. Vamos, a seguir, aos destaques do duelo.

Ginobili lembrou os velhos tempos (Reprodução/nba.com/spurs)

Retorno dos astros

Após ficarem fora da vitória sobre o Phoenix Suns na noite anterior, Tony Parker e Tim Duncan voltaram ao time titular do Spurs. O armador deixou a quadra com dez pontos em 22:16 minutos, enquanto o ala-pivô contribuiu com quatro pontos, três rebotes e três assistências em 21:10 minutos. Mas foi outro membro do bom e velho Big Three que roubou a cena…

West foi titular de novo (Reprodução/nba.com/spurs)

Brilho contra o rival

Se as épicas batalhas entre os alas-armadores Manu Ginobili e Kobe Bryant estão perto do fim, o argentino deu ao rival um motivo a mais para dor de cabeça antes da aposentadoria. Em apenas 19:04 minutos, o astro do Spurs anotou 20 pontos, cinco roubadas de bola, quatro assistências, quatro rebotes e dois tocos, deixando a quadra como cestinha da partida e lembrando seus melhores dias. O veterano da franquia angelina, por sua vez, conseguiu somente cinco pontos e seis assistências em 26:34 minutos de ação.

Preservado

Com dores nas costas, LaMarcus Aldridge foi poupado do jogo contra o Lakers. Em seu lugar, David West teve mais uma oportunidade de começar jogando como titular. E não decepcionou, deixando a quadra com oito pontos e sete rebotes em 23:45 minutos.

Chegando a hora!

Vindo de 13 vitórias seguidas, o Spurs se prepara para uma das partidas mais esperados da temporada. Na segunda-feira, a equipe visita o Golden State Warriors no duelo dos dois melhores times do campeonato até aqui. Parker, Aldridge e Duncan, poupados em um dos jogos do back-to-back contra Suns e Lakers, devem estar à disposição.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Manu Ginobili – 20 pontos, 5 roubos de bola, 4 assistências, 4 rebotes e 2 tocos

Kawhi Leonard – 18 pontos, 4 rebotes, 3 tocos e 2 roubos de bola

Patty Mills – 15 pontos e 4 rebotes

Danny Green – 12 pontos, 5 rebotes e 4 tocos

Tony Parker – 10 pontos

Los Angeles Lakers

D’Angelo Russell – 18 pontos e 3 assistências

Louis Williams – 16 pontos, 4 rebotes e 3 assistências

Jordan Clarkson – 16 pontos e 3 rebotes

Julius Randle – 12 pontos e 14 rebotes

Roy Hibbert – 10 pontos e 5 rebotes

Spurs (37-6) @ Lakers (9-35) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Los Angeles Lakers – Temporada Regular

Data: 23/01/2016

Horário: 01h30 (Horário de Brasília)

Local: Staples Center

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,02 (favorito) @ Lakers 13,55

Vindo de 12 vitórias consecutivas, a última delas sobre o Phoenix Suns, o San Antonio Spurs segue na estrada para visitar o Los Angeles Lakers na madrugada de sexta-feira para sábado e manter viva a sequência, que é a melhor da NBA no momento. Tony Parker e Tim Duncan, que ficaram fora na noite anterior, são dúvidas. Os angelinos, por sua vez, têm Kobe Bryant, Larry Nance Jr. e Brandon Bass na mesma situação.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na temporada (1-0)

11/12/2015 – Spurs 109 x 87 Lakers

Contando com 24 pontos, 11 rebotes e três assistências de LaMarcus Aldridge, o Spurs não teve dificuldades para superar o Lakers no AT&T Center.

PG – Ray McCallum

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – LaMarcus Aldridge

C – David West

Fique de olho – Com a ausência do titular Tony Parker, Ray McCallum teve a oportunidade de começar jogando na noite anterior, contra o Suns, e não decepcionou, deixando a quadra com 11 pontos, quatro rebotes e três assistências. Na temporada, as médias do armador são de 2,7 pontos e 1,4 assistências em 10,1 minutos por exibição.

PG – Jordan Clarkson

SG – Louis Williams

SF – Kobe Bryant

PF – Julius Randle

C – Roy Hibbert

Fique de olho – Aproveite bem os confrontos com Kobe Bryant desta temporada, já que serão as últimas vezes que poderemos ver o astro, prestes a se aposentar, medindo forças com o Spurs. Até aqui, no campeonato, as médias do lendário ala-armador do Lakers são de 16,3 pontos, quatro rebotes e 3,5 assistências em 29,3 minutos por exibição.

Kawhi Leonard será titular no All-Star Game

Nessa quinta-feira (21), a NBA anunciou a lista dos titulares do All-Star Game deste ano, eleitos por meio de votação popular. Entre os cinco escolhidos para a equipe da Conferência Oeste, está Kawhi Leonard, ala do San Antonio Spurs.

Leonard ao ataque contra o Dallas Mavericks (Reprodução/nba.com/spurs)

Completam o time Stephen Curry, do Golden State Warriors; Kobe Bryant, do Los Angeles Lakers; e Russell Westbrook e Kevin Durant, do Oklahoma City Thunder. O Leste terá Kyle Lowry, do Toronto Raptors; Dwyane Wade, do Miami Heat; LeBron James, do Cleveland Cavaliers; Carmelo Anthony, do New York Knicks; e Paul George, do Indiana Pacers.

O All-Star Game deste ano será disputado no dia 14 de fevereiro, em Toronto.

Spurs (37-6) @ Suns (13-31) – Sem suar

https://i0.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif117×89

O San Antonio Spurs não teve dificuldades para manter viva a sua sequência de triunfos. Nessa quinta-feira (21), mesmo sem Tony Parker e Tim Duncan, a equipe texana bateu o Phoenix Suns pelo placar de 117 a 89, na casa do adversário, e chegou à 12ª vitória consecutiva, melhor marca da NBA no momento. Vamos, a seguir, aos destaques da partida.

Simmons se destacou contra o Suns (Reprodução/nba.com/spurs)

Força do elenco

Sem Tony Parker, com dores no quadril, e Tim Duncan, poupado, o Spurs teve de usar a força do seu elenco para passar pelo Suns. E deu certo. Contra uma equipe desfalcada de Eric Bledson, Brandon Knight, Ronnie Price, Markieff Morris, Mirza Teletovic e Jon Leuer, todos machucados, o alvinegro colocou em ação seus 13 jogadores. Curiosamente, só o astro Manu Ginobili, que ficou em quadra por apenas 05:39 minutos, não pontuou.

Kawhi foi o cestinha do Spurs (Reprodução/nba.com/spurs)

‘Novos titulares’

Com Parker e Duncan fora, dois jogadores do Spurs tiveram uma chance no quinteto inicial. Ray McCallum, que começou como armador titular, deixou a quadra com 11 pontos, quatro rebotes e três assistências em 28:42 minutos. E David West, que recebeu mais uma oportunidade para iniciar no garrafão, contribuiu com mais oito pontos, quatro rebotes, três assistências e duas roubadas de bola em 19:19 minutos.

Marca registrada

Mesmo “desfalcado” de West, o banco do Spurs mostrou sua força característica no confronto com o Suns, vencendo o último quarto por 38 a 20. Foram 66 pontos para a segunda unidade do alvinegro, com destaque para Jonathon Simmons, que deixou a quadra com 13 pontos em 24:59 minutos. Além dele, outro reserva da equipe de San Antonio brilhou…

Sensação

Novo queridinho da torcida, Boban Marjanovic foi mais um a se aproveitar da ausência de Tim Duncan para mostrar serviço. Contra o Suns, o pivô deixou a quadra com 17 pontos e 13 rebotes em 21:30 minutos, conseguindo o primeiro duplo-duplo de sua carreira na NBA.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 21 pontos, 3 rebotes e 3 assistências

Boban Marjanovic – 17 pontos e 13 rebotes

Jonathon Simmons – 13 pontos

Ray McCallum – 11 pontos, 4 rebotes e 3 assistências

Phoenix Suns

Devin Booker – 24 pontos e 5 assistências

Archie Goodwin – 20 pontos e 3 rebotes

T. J. Warren – 18 pontos

Alex Len – 13 pontos, 8 rebotes, 4 assistências e 3 tocos

Tyson Chandler – 8 pontos, 20 rebotes e 4 assistências