Spurs (3) @ Clippers (4) – Aqui jaz o campeão

109×111

O sonho de ver o San Antonio Spurs hexacampeão ganhando, pela primeira vez, dois títulos seguidos acabou na noite deste sábado (2). Em um instantaneamente histórico jogo 7 da série contra o Los Angeles Clippers, válido pela primeira fase dos playoffs da Conferência Oeste, o alvinegro perdeu por 111 a 109, no Staples Center, casa do oponente, e saiu de férias mais cedo que a torcida gostaria. Veja, a seguir, os principais pontos do duelo.

Atuação de Duncan não foi o bastante (Reprodução/nba.com/spurs)

A coroa pesa

Mostrando que ainda tem condições de contribuir, Tim Duncan foi eficiente como sempre, obtendo 27 pontos (11-16 FG, 5-8 FT) e 11 rebotes em 37:17 minutos e sendo um dos cestinhas da partida. Tony Parker teve bons números – 20 pontos (10-21 FG, 0-1 3 PT), cinco assistências e cinco rebotes em 33:40 minutos – mas errou bolas decisivas no quarto período. Kawhi Leonard, por sua vez, sentiu o peso do protagonismo. Anotou 13 pontos (5-13 FG, 1-4 3 PT, 2-2 FT) e dez rebotes em 33:19 minutos, mas acertou só um dos sete arremessos de quadra que tentou no último quarto. Com certeza uma etapa importante para o aprendizado do ala, que deve voltar ainda melhor na próxima temporada.

Ginobili vai voltar? (Reprodução/nba.com/spurs)

É preciso ter classe

Mais do que listar os erros do Spurs e apontar o dedo para supostos culpados após a dolorosa e precoce eliminação, é preciso admitir que o alvinegro foi eliminado por um grande time. As duas equipes foram as que, talvez, terminaram a temporada regular em melhor fase, mas os texanos tiveram de lidar com os problemas de Tony Parker e Tiago Splitter, que estiveram longe de suas melhores condições físicas e, consequentemente, técnicas durante a série.

Além disso, temos de reverenciar Chris Paul, astro do Clippers que, mesmo com dores musculares na coxa esquerda desde o primeiro quarto do jogo deste sábado, conseguiu anotar 27 pontos (9-13 FG, 5-6 3 PT, 4-4 FT), seis assistências e dois roubos de bola, deixando a quadra como um dos cestinhas da partida e convertendo o espetacular arremesso nos segundos finais que deu a vitória para a equipe angelina.

Isso é um adeus, ídolos?

É difícil encontrar as palavras para escrever sobre isso, mas existe a chance do jogo deste sábado ter sido o último de Manu Ginobili e Tim Duncan pelo Spurs. Em entrevistas concedidas após a partida, ambos despistaram sobre a possibilidade e disseram que ainda vão pensar sobre o futuro de suas carreiras. Se eu tivesse de apostar, chutaria que The Big Fundamental volta. Mas o ala-armador argentino, que terminou a série com médias de oito pontos, 4,6 assistências e 3,4 rebotes por exibição, parece mais perto de parar.

Quem volta? Quem vem?

Essa promete ser uma das offseasons mais movimentadas da era Gregg Popovich. Além de Manu Ginobili e Tim Duncan, o Spurs terá mais cinco agentes livres irrestritos: Danny Green, Marco Belinelli, Jeff Ayres, Matt Bonner e Reggie Williams. Kawhi Leonard, Cory Joseph e Aron Baynes são agentes livres restritos, com qualifying offers de, respectivamente, US$ 4,268,608,00, US$ 3,201,889,00 e US$ 2,596,250,00. Isso significa que o alvinegro tem direito de cobrir quaisquer propostas feitas pelos atletas e, caso algum não receba nenhuma, seu vínculo é automaticamente renovado por uma temporada por este valor. Só cinco jogadores da franquia têm contratos garantidos para o próximo campeonato: Tony Parker, Tiago Splitter, Boris Diaw, Patrick Mills e Kyle Anderson. Além disso, começam a surgir rumores, como o do interesse em LaMarcus Aldridge. Será que o elenco vai mudar radicalmente?

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 27 pontos e 11 rebotes

Tony Parker – 20 pontos, 5 assistências e 5 rebotes

Danny Green – 16 pontos, 8 rebotes, 5 tocos, 3 assistências e 2 roubos de bola

Kawhi Leonard – 13 pontos e 10 rebotes

Boris Diaw – 12 pontos, 4 rebotes e 3 assistências

Los Angeles Clippers

Chris Paul – 27 pontos, 6 assistências e 2 roubos de bola

Blake Griffin – 24 pontos, 13 rebotes e 10 assistências

Matt Barnes – 17 pontos, 5 rebotes, 2 roubos de bola e 2 tocos

Jamal Crawford – 16 pontos e 3 assistências

JJ Redick – 14 pontos, 3 assistências e 3 rebotes

DeAndre Jordan – 7 pontos e 14 rebotes

Anúncios

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil, seu maior orgulho na carreira jornalística. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é redator do UOL. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 03/05/2015, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 10 Comentários.

  1. Antonio carlos nogueira

    É preciso respeitar e preservar nossos ídolos e aplaudir nosso adversário que fez uma grande série.
    Sou Spurs na derrota e na vitória desde de 1992.

  2. atsushi morita

    Grande serie, jogos e sobretudo grandes homens os “velhinhos” do nosso time. Se pararem nesta temporada sentiremos muita saudades desde sempre. Go Spurs

  3. È difícil dizer se vai ter uma mudança radical, spurs sempre foi conservador, tem o draft, talvez consiga alguém de futuro ou uma colocação melhor pra uma escolha… tempo vai dizer

  4. Alex jose dos Santos

    Fomos eliminados em casa quando tivemos oportunidade de matar a serie antes do jogo 6 e 7 só era ter ganho o jogo 3
    parker lamentável porque tinhamos 5 de vantagem naquela bola era para passar e abrir 7 más não equivocado
    Chris paul si arratando rendeu muito mais porque teve gana que não tivemos como ano passado espírito de ser os melhores chegar no topo..
    É renovar com Dany Green Marco bellineli Leonard os principais e correr atrás do pivo dos Blazzer

  5. Antes de tudo, como de costume meu queria agradecer a equipe do SpursBrasil por mais uma temporada, vocês são feras demais!!!

    Nossa cara, que jogaço, acompanho NBA desde 2009/10 e digo que essa foi mais uma partida épica onde infelizmente não levamos.

    Apesar do ciclo estar chegando ao fim, eu acredito muito nos profissionais do Spurs e acho que viremos fortes na temporada que vem, mesmo com uma mudança boa no elenco.

    GO SPURS GO!

  6. Go Spurs Go !!!
    Spurs Nation Forever….. Spurs Family Forever…

    • alison dezzoti

      Orgulho desse time..jogou bem este ultimo jogo..porem Leonard não estava bem..e Parker e splinter não estavam 100%..mas bola pra frente..ano que vem estamos ai na luta por mais um tiltulo..go spurs

  1. Pingback: Spurs (0-0) @ Kings (1-1) – Pré-temporada | Spurs Brasil

  2. Pingback: Spurs (61-19) vs Clippers (49-31) – Não o suficiente | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s