Spurs (55-26) vs Suns (39-42) – Segundo lugar

107×91

O San Antonio Spurs está mais vivo do que nunca na disputa pela segunda colocação da Conferência Oeste. Neste domingo (12), a equipe texana recebeu o Phoenix Suns no AT&T Center e venceu o adversário por 107 a 91, resultado que enfim a colocou na vice-liderança. Agora, caso supere o New Orleans Pelicans, fora de casa, na quarta-feira, em seu último compromisso na temporada regular, o alvinegro tem grandes chances de terminar sua campanha nesta posição. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Tim Duncan fez história mais uma vez (Reprodução/nba.com/spurs)

Fazendo história – I

Nas incansáveis e pouco produtivas discussões para escolher o melhor ala-pivô de todos os tempos, Tim Duncan e Kevin Garnett têm suas legiões de defensores ferrenhos. Pois bem; os que argumentam a favor de The Big Fundamental ganharam mais um trunfo nesta segunda-feira. O astro do Spurs deixou a quadra com 22 pontos (7-11 FG, 8-9 FT), dez pontos, quatro assistências, dois tocos e duas roubadas de bola em 25:51 minutos e chegou à marca de 25.955 pontos na carreira, ultrapassando o ídolo do Minnesota Timberwolves e assumindo a 14ª colocação geral na história da NBA. Uma verdadeira lenda!

Danny Green bateu recorde (Reprodução/nba.com/spurs)

Fazendo história – II

Depois de deixar a quadra zerado na vitória sobre o Houston Rockets, na sexta-feira, Danny Green anotou 12 pontos (3-7 FG, 3-6 3 PT, 3-3 FT) e três assistências em 30:56 minutos no triunfo sobre o Suns. Com as três bolas de longa distância convertidas no confronto, o ala-armador atingiu a marca de 191 neste campeonato, recorde da franquia texana. Boa, garoto!

Voltem, titulares!

Uma das poucas preocupações dos torcedores do Spurs em meio à recente boa fase da equipe em quadra diz respeito à saúde de dois de seus titulares. Tony Parker voltou a ter atuação abaixo do que se espera dele, anotando somente dez pontos (5-10 FG, 0-1 3 PT) e cinco assistências em 26:10 minutos. Tiago Splitter, por sua vez, perdeu seu quinto jogo consecutivo por conta de uma lesão na panturrilha.

O show tem que continuar

Dono da melhor sequência da NBA com vantagem – são 11 triunfos consecutivos, contra cinco de Indiana Pacers e Los Angeles Clippers, vice-líderes na estatística – e vencedor de 21 dos seus últimos 24 compromissos. Mesmo com a grande fase, o Spurs precisa vencer sua partida na quarta-feira, contra o Pelicans, fora de casa, para ter chances de terminar a temporada com a segunda colocação na Conferência Oeste. Terá pernas para isso?

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 22 pontos,10 rebotes, 4 assistências, 2 tocos e 2 roubos de bola

Kawhi Leonard – 18 pontos e 9 rebotes

Cory Joseph – 13 pontos, 4 assistências e 4 rebotes

Marco Belinelli – 13 pontos e 4 rebotes

Danny Green – 12 pontos e 3 assistências

Tony Parker – 10 pontos e 5 assistências

Phoenix Suns

Gerald Green – 23 pontos e 4 rebotes

Eric Bledsoe – 20 pontos, 10 assistências e 4 rebotes

Markieff Morris – 12 pontos e 5 rebotes

Archie Goodwin – 11 pontos e 4 rebotes

Anúncios

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil, seu maior orgulho na carreira jornalística. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é redator do UOL. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 13/04/2015, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s