Arquivo diário: 26/02/2015

Spurs (34-23) @ Kings (20-35) – Temporada Regular

assinatura SA Br'

San Antonio Spurs @ Sacramento Kings – Temporada Regular

Data: 28/02/2015

Horário: 00h00 (Horário de Brasília)

Local: Sleep Train Arena, Sacramento/CA.

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,28 (favorito) @ Kings 3,73

Após acumular seu quarto revés consecutivo ao perder para o Portland TrailBlazers, o San Antonio Spurs viaja até a Califórnia para enfrentar o Sacramento Kings, no penúltimo jogo da anual Rodeo Road Trip. O momento é um dos piores em algum tempo para o texanos. Mesmo com o elenco campeão do ano passado saudável, a equipe segue sem vencer desde o All-Star Weekend e está a uma derrota de igualar sua pior sequência desde a temporada 2010/2011. Sem pretensões de playoffs, o adversário dessa noite vive fase conturbada e está no seu terceiro técnico da temporada (George Karl), mas vem de uma vitória animadora sobre o Memphis Grizzlies. Em contrapartida, a provável ausência do astro DeMarcus Cousins, por uma entorse no tornozelo direito, pode facilitar os trabalhos para os visitantes.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na temporada (1-1)

28/11/2014 – Spurs 112 vs 104 Kings

Com Ettore Messina no banco como técnico principal (Gregg Popovich passava por um procedimento cirúrgico), o Spurs passeou com tranquilidade sobre o Kings no AT&T Center, em noite de Tony Parker. Com 27 pontos, o francês terminou como o cestinha da partida.

15/11/2014 – Spurs 91 @ 94 Kings

Encerrando uma série de quatro partidas consecutivas na Califórnia, o Spurs, que havia vencido seus três compromissos anteriores, acabou caindo diante do Kings. Manu Ginobili, com 21 pontos e cinco assistências, foi o destaque dos texanos no confronto.

Kawhi Leonard

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Aron Baynes

Fique de olho – Com os dois principais playmakers do time, Tony Parker e Manu Ginobili, vivendo um péssima fase, Kawhi Leonard precisa ser mais agressivo ofensivamente. Embora Tim Duncan venha mantendo um ótimo basquete, ficou claro nos últimos jogos que o veterano não vai conseguir carregar o alvinegro sozinho. No outro lado da quadra, o ala também será essencial. Ele terá a missão de marcar Rudy Gay, a principal – se não única – estrela do adversário. Se o camisa #2 ir bem, as chances do Spurs aumentam bastante.

Rudy Gay

PG – Ray McCallum

SG – Ben McLemore

SF – Rudy Gay

PF – Jason Thompson

C – DeMarcus Cousins/Reggie Evans

Fique de olho – Sem Darren Collison e DeMarcus Cousins Cousins, machucados, Rudy Gay será o carregador de piano do Kings no duelo. Em sua oitava temporada, o explosivo ala tem sido um dos pontos positivos da equipe da Califórnia no campeonato. Nos últimos cinco jogos, ele registra médias expressivas de 22,4 pontos, 6,2 rebotes e quatro assistências.

Spurs (34-23) @ Blazers (37-19) – Luz amarela

assinatura SA Br''

95×111

O San Antonio Spurs continua sem vencer desde o All-Star Weekend. Na noite desta quarta-feira (25), a equipe texana chegou ao seu quarto revés consecutivo ao ser superado pelo Portland TrailBlazers pelo placar de 111 a 95, no Moda Center. O resultado decretou a primeira Rodeo Road Trip negativa na história da franquia – restando dois jogos, o alvinegro soma cinco derrotas em sete jogos na estrada. O penúltimo jogo da sequência como visitante será na sexta-feira, diante do Sacramento Kings. Vamos aos destaques da partida:

Spurs at Trail Blazers 2/25/15

Tim Duncan foi o único destaque positivo do Spurs (NBAE/Getty Images)

12 minutos de Spurs

Foi por esse o tempo que o Spurs desempenhou um bom papel, lembrando a última temporada. Após um primeiro quarto horrível, com cinco turnovers e com todos os jogadores que não se chamavam Tim Duncan somando três acertos em 15 tentativas de arremesso, o alvinegro perdia por 19 pontos. Na segunda parcial, entretanto, a equipe de San Antonio finalmente veio para o jogo e inverteu o panorama. Na defesa, uma marcação mais forte limitou o ataque dos mandantes a apenas 14 pontos. Já no ataque, cometendo menos erros – um desperdício de posse, contra oito dos donos da casa -, os atuais campeões  da NBA chutaram 65% nos arremessos de quadra e descontaram a diferença, indo para os vestiários somente um ponto atrás. Porém, infelizmente, tudo parou por ai.

Parker teve péssima atuação (NBAE/Getty Images)

Defesa sonolenta

No terceiro período, os texanos voltaram a amassar o aro (35% FG) e a se perder na defesa. Cedendo muitos rebotes ofensivos e vários tiros do perímetro sem contestação – foram 13 convertidos no jogo inteiro pelo Blazers -,  o Spurs permitiu que os donos da casa abrissem uma margem de nove pontos ao final da parcial. Quem mais se aproveitou da fragilidade defensiva dos visitantes foi o ala-armador Wesley Matthews, que terminou como cestinha do jogo, com 31 pontos (11-18 FG e 4-10 3 PT).

No início do quarto derradeiro, o time de San Antonio ainda conseguiu encurtar a diferença para quatro pontos após duas bolas de três seguidas, mas viu a reação ser brecada com uma corrida de 14 a dois dos anfitriões em somente três minutos.

No mundo da lua

Mais uma vez, Tony Parker teve uma atuação que nada fez lembrar o jogador que conhecemos.

Sem confiança nas infiltrações e errando bisonhamente bandejas fáceis, o armador converteu apenas um arremesso em oito tentativas e ainda cometeu quatro desperdícios de bola nos 27 minutos que esteve em quadra. Na somatória dos últimos três jogos, o francês anotou apenas nove pontos. Manu Ginobili, por sua vez, em apenas 13 minutos, igualou o desempenho pífio de camisa #9 nos disparos no confronto com o Blazers. Que fase!

Mantendo a pegada

Pelo segundo jogo seguido, o único jogador que se destacou pelo Spurs foi Tim Duncan. O veterano destoou do resto da equipe desde o princípio, chegando a ir para o intervalo perfeito nos arremessos de quadra, convertendo os sete disparos que tentara. Ele terminou o duelo como o cestinha do alvinegro, com 20 pontos e oito rebotes.

O campeão não voltou?

Após a partida, o ala-armador Danny Green deu uma declaração para explicar a má fase do time e deixou a torcida do alvinegro mais preocupada. Segundo ele, o elenco não está conseguindo encontrar a fórmula que levou a franquia ao sucesso no último campeonato:

“Ano passado foi um ano completamente diferente. É difícil repetir aquilo. Isto pode não voltar para nós, a forma como estávamos jogando ano passado. Estamos tentando chegar o mais próximo possível. Nós estamos uns com os outros, Pop está junto de nós… É difícil jogar basquete quando não somos o time divertido que éramos no ano passado”, revelou Green.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 20 pontos e 8 rebotes

Danny Green – 17 pontos e 5 rebotes

Kawhi Leonard – 14 pontos, 8 rebotes e três assistências

Portland Trail Blazers

Wesley Matthews – 31 pontos, 5 rebotes e 3 assistências

Damian Lillard – 18 pontos, 7 rebotes e 5 assistências

LaMarcus Aldridge – 11 pontos e 13 rebotes