Arquivo diário: 24/02/2015

Spurs (34-22) @ Jazz (21-34) – Para esquecer

81×90

O San Antonio Spurs teve uma atuação horrorosa contra o Utah Jazz, na noite desta segunda-feira (23), e perdeu pela terceira vez seguida após a parada para o All-Star Weekend. O time alvinegro ainda não sabe o que é vencer após o fim de semana festivo. Na quarta-feira, os texanos têm mais um jogo difícil, quando, ainda na estrada, encaram o Portland TrailBlazers. A equipe texana está com duas vitórias e quatro derrotas na Rodeo Road Trip, que neste ano é uma sequência de nove jogos como visitante. Vamos aos destaques do confronto.

Duncan tentou fazer a sua parte (Reprodução/nba.com/spurs)

Jogo horrível 

O Spurs foi pior durante todo o jogo. Sempre atrás no placar, o time em nenhum momento mostrou uma reação capaz de reverter a situação. A equipe simplesmente parecia não ter resposta para Jazz.  O pivô adversário Rudy Gobert deu o tom defensivo logo no primeiro quarto, com dois tocos em Tim Duncan. A dominância do gigante permaneceu durante todo o jogo, com vários jogadores do alvinegro evitando a bandeja com medo do bloqueio. O francês terminou com sete pontos, 14 rebotes, três tocos e dois roubos de bola.

Enquanto isso, o Spurs conseguiu bater o seu recorde de perdas de bola. Foram 22 no jogo, maior marca na temporada atual. Os turnovers geraram 17 pontos do Jazz.

Parker não fez bom jogo (Reprodução/nba.com/spurs)

Que fase

O que está acontecendo com Tony Parker? Após jogar extremamente mal na derrota para o Golden State Warriors, o armador francês teve mais uma atuação para se esquecer. O camisa nove só acertou dois arremessos de quadra em nove tentativas e saiu de quadra com apenas cinco pontos. Foram quatro turnovers só para ele no jogo desta segunda.

Mas ainda mais preocupante que a atuação de Parker foi a do argentino Manu Ginobili. Todos sabemos que o ala-armador é cabeça dura e continua arremessando mesmo quando a bola não está caindo. Esta foi uma dessas noites. Foram quatro tentativas da linha de três sem sucesso. Cada tiro parecia mais complicado de entrar do que o outro. No fim das contas, foram oito pontos para ele no confronto com o time de Utah.

Após o jogo, o argentino afirmou o alvinegro “não era um time de playoff” da forma que está jogando. Atualmente, a equipe de San Antonio ocupa a sétima posição na Conferência Oeste.

Por enquanto, não corre riscos já que a vantagem para o oitavo, Oklahoma City Thunder, é de três jogos, e para o nono, o New Orleans Pelicans, de cinco.

Único

Nenhum jogador do Spurs teve um grande jogo, mas Tim Duncan conseguiu mais uma vez ser o nome de destaque do time. Foram 14 pontos e dez rebotes para ele. Na fase mais complicada da equipe, o atleta mais veterano é o único que está em bom momento.

Splitter? 

Após ficar afastado por contusão, Tiago Splitter perdeu espaço na rotação. Normalmente titular, o pivô agora fica pouco tempo em quadra. Talvez por ainda não estar 100% ou por não ter entrado ainda no ritmo dos jogos. A verdade é que o técnico Gregg Popovich está optando por Aron Baynes nos minutos que eram do brasileiro. No entanto, iniciar o jogo com o australiano ainda não deu muito certo. O Spurs está com uma vitória e quatro derrotas quando inicia com Tony Parker, Danny Green, Kawhi Leonard, Tim Duncan e Aron Baynes.

.Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 14 pontos e 10 rebotes

Boris Diaw – 13 pontos

Cory Joseph – 10 pontos e 4 rebotes

Utah Jazz

Trey Burke – 23 pontos

Gordon Hayward – 18 pontos

Derrick Favors – 14 pontos e 10 rebotes

Joe Ingles – 10 pontos