Spurs (17-11) @ Mavericks (20-8) – Por pouco

93×99

Com nada menos do que sete desfalques importantes, o San Antonio Spurs visitou o Dallas Mavericks e ficou perto de estragar a noite histórica do rival texano, que contou com a estreia de Rajon Rondo na partida, disputada na noite deste sábado (20). Porém, a equipe da casa soube impor sua melhor qualidade no quarto período e escapou da derrota nos minutos finais. Confira, a seguir, os principais pontos do confronto.

Joseph e companhia quase frustraram Rondo (Reprodução/nba.com/spurs)

Baixas e mais baixas

Tony Parker, Patrick Mills e Kawhi Leonard estão lesionados, ainda sem previsão de retorno. Manu Ginobili e Tim Duncan nem sequer vestiram o uniforme. Danny Green e Tiago Splitter estavam listados como disponíveis, mas foram poupados e não saíram do banco. Mesmo sem seus cinco titulares, seu sexto homem e mais um reserva importante, o Spurs jogou uma belíssima partida e chegou a abrir 12 pontos de vantagem em determinado ponto do segundo período. Porém, na última parcial, Monta Ellis pegou fogo e guiou o Mavs à vitória.

Belinelli foi o cestinha do Spurs (Reprodução/nba.com/spurs)

Boa estratégia I

Mas como o Spurs conseguiu jogar de igual para igual contra um time tão bom mesmo com tantos desfalques? É simples: graças aos ajustes promovidos por um gênio chamado Gregg Popovich. A primeira delas foi a marcação por zona 2-3, usada durante 90% da partida. Esse tipo de defesa acaba com as jogadas individuais e prejudica um time sem entrosamento, como era de se esperar na estreia de Rondo. Além disso, deste modo, Boris Diaw e Matt Bonner puderam atuar juntos como alas em alguns momentos, sem que um deles tivesse de marcar um jogador mais rápido como Chandler Parsons, Richard Jefferson ou Al-Farouq Aminu.

Boa estratégia II

Com seu elenco cansado após dois jogos seguidos disputando três prorrogações e diante de um time de qualidade superior, Pop pediu para que o ritmo do Spurs fosse o mais lento possível.

O placar de 99 a 93 mostra que isso deu certo, já que o Mavs lidera a NBA com média de 109,7 pontos por jogo, enquanto o alvinegro aparece em 15º, com 102,1.

Quem brilhou?

Talvez o jogador mais talentoso que restou para o Spurs em meio a tantos desfalques, Boris Diaw deu sinais claros de desgaste físico durante a partida: arremessos curtos (4-16 FG, 0-4 3 PT) e dificuldade nas tomadas de decisão (cinco desperdícios de posse). Mesmo com tantos problemas, cinco jogadores do Spurs chegaram aos dígitos duplos: Marco Belinelli (21 pontos), Aron Baynes (16), Cory Joseph (14), Matt Bonner (14) e Kyle Anderson (11).

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Marco Belinelli – 21 pontos e 3 rebotes

Aron Baynes – 16 pontos e 10 rebotes

Cory Joseph – 14 pontos, 6 assistências e 2 roubos de bola

Matt Bonner – 14 pontos

Kyle Anderson – 11 pontos, 8 rebotes e 2 roubos de bola

Dallas Mavericks

Monta Ellis – 38 pontos e 4 roubos de bola

Chandler Parsons – 16 pontos e 11 rebotes

Dirk Nowitzki – 13 pontos, 3 rebotes e 3 assistências

Devin Harris – 13 pontos, 3 assistências e 2 roubos de bola

Anúncios

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil, seu maior orgulho na carreira jornalística. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é redator do UOL. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 21/12/2014, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s