Arquivo diário: 18/12/2014

Spurs (17-9) vs Grizzlies (21-4) – Difícil de superar

116×117

Noite triste para os torcedores do San Antonio Spurs. Nesta quarta-feira (17), a equipe texana recebeu o Memphis Grizzlies no AT&T Center e acabou derrotada por 117 a 116, após três prorrogações e uma sucessão incrível de eventos ao longo da partida. Confira, a seguir, os principais pontos do confronto entre as potências da Conferência Oeste.

Duncan e Gasol: eficientes e decisivos (Reprodução/nba.com/spurs)

Desfalques pesaram

Sem poder contar com Tony Parker, Patrick Mills, Kawhi Leonard, machucados, e com Tiago Splitter vindo do banco de reservas, o Spurs começou a partida com Cory Joseph, Kyle Anderson e Matt Bonner como titulares ao lado de Danny Green e Tim Duncan. Após um péssimo começo de partida, a equipe texana se viu no buraco e chegou a estar perdendo por 17 pontos no primeiro período e por 23 no segundo – foi a maior diferença no placar em todo o confronto. Só com a entrada de importantes jogadores do banco de reservas, como Manu Ginobili, Marco Belinelli e Boris Diaw, a reação foi possível. O francês, porém, foi responsável pelo desperdício de posse que levou Mike Conley a empatar o jogo com uma bola de três restando sete segundos para o fim do tempo regulamentar. Green ainda converteu uma bola de longa distância cinco segundos depois, mas Marc Gasol devolveu com um improvável tiro de longa distância para levar a partida para a prorrogação.

Green foi o cestinha do Spurs (Reprodução/nba.com/spurs)

Mais um erro

Restando 22 segundos para o fim da primeira prorrogação e com o Spurs vencendo por 102 a 100, Ginobili, com a posse de bola na quadra de defesa, errou ao tentar um inexplicável passe forçado para Green e viu o Grizzlies roubar a bola. A equipe visitante atacou e Zach Randolph errou seu arremesso, mas Gasol, de novo ele, pegou rebote ofensivo e converteu a bandeja para empatar novamente o confronto com nove segundos ainda no relógio. O argentino tentou se redimir na posse seguinte, mas errou seu arremesso.

Superação

No segundo tempo extra, o Spurs se viu em desvantagem de dois pontos após Courtney Lee converter bola de três pontos na zona morta restando apenas dois segundos para o estouro do cronômetro. Mas foi aí que a lenda chamada Tim Duncan acertou um dificílimo arremesso da cabeça do garrafão, sobre o excelente defensor Marc Gasol, igualando o placar novamente e forçando outra parcial. Que jogo!

Broxante

No último ataque do Spurs na terceira prorrogação, restando sete segundos para o fim do jogo, Ginobili tentou arriscar uma bola de três pontos após passar por corta-luz de Duncan e viu seu arremesso nem sequer encostar no aro. Fim do sonho para uma equipe que viu o ala-armador ser herói no empate no tempo regulamentar e vilão nos tempos extras.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Danny Green – 25 pontos, 7 rebotes, 5 tocos, 3 assistências e 2 roubos de bola

Tim Duncan – 23 pontos, 16 rebotes, 5 assistências, 3 tocos e 2 roubos de bola

Manu Ginobili – 21 pontos, 8 assistências e 8 rebotes

Boris Diaw – 17 pontos, 13 rebotes e 5 assistências

Marco Belinelli – 15 pontos e 4 rebotes

Memphis Grizzlies

Marc Gasol – 26 pontos, 9 rebotes e 2 tocos

Zach Randolph – 21 pontos, 21 rebotes e 2 roubos de bola

Vince Carter – 18 pontos, 3 assistências, 3 rebotes e 3 roubos de bola

Kosta Koufos – 16 pontos, 7 rebotes e 2 tocos

Mike Conley – 14 pontos, 10 assistências, 8 rebotes e 2 roubos de bola