Arquivo diário: 16/11/2014

Spurs (5-4) @ Kings (6-4) – Derrota na última parada

91×94

Após uma sequência de três vitórias seguidas, todas elas na Califórnia, o San Antonio Spurs perdeu para o Sacramento Kings por 94 a 91 neste sábado (15), encerrando seu tour pelo estado. O time texano havia vencido os últimos 11 confrontos como visitante contra este adversário. Em apenas 26 minutos de atuação, DeMarcus Cousins foi o principal nome do jogo, com 25 pontos e dez rebotes. Pelo lado dos texanos, Manu Ginobili conseguiu 21 pontos. Na segunda-feira, o alvinegro volta à quadra para receber o Philadelphia 76ers.

Spurs não foi páreo para o Kings (Reprodução/nba.com/spurs)

Foi quase

A partida foi a quarta de uma sequência na estrada para o Spurs. De acordo com o técnico Gregg Popovich, isso pode ter atrapalhado. “Alguns deles estavam bem cansados. (…) Mas todos passam por isso. Nós tivemos uma chance clara de ganhar”, disse o treinador.

E realmente o Spurs esteve próximo de conquistar a vitória em Sacramento. Faltando dois minutos e um segundo para o fim do jogo, os visitantes ficaram na frente por 88 a 87. Foi a primeira liderança da equipe de San Antonio durante todo o segundo tempo da partida e parecia que o time iria conseguir a façanha de roubar a vitória, como é de costume.

No entanto, os donos da casa conseguiram se restabelecer na frente. Com 6,3 segundos para o fim, Manu Ginobili ainda teve a chance de empatar, mas sua bola de três nem atingiu o aro.

Duncan teve de jogar muito (Reprodução/nba.com/spurs)

Volta, Tiago!

Tiago Splitter está fazendo falta. Principalmente na defesa contra pivôs de muita qualidade. Contra o Kings, por exemplo, para marcar Cousins, a ausência do pivô brasileiro foi sentida e Aron Baynes ficou com a tarefa complicada. Sem um outro grande pivô marcador, Tim Duncan tem que atuar por muito tempo. Neste sábado, por exemplo, ele jogou por 34 minutos, o que é muito para sua idade – foi a terceira maior quantidade em que The Big Fundamental esteve em quadra durante o campeonato. Só Tony Parker e Kawhi Leonard estiveram mais tempo que ele jogando diante do Kings no duelo deste sábado.

Sem Splitter, a tendência é que o camisa 21 jogue mais, e isso pode prejudicar todo o planejamento de descansar o astro para deixá-lo em boas condições para os playoffs. Para se ter uma noção, Duncan está com média de 32,3 minutos de atuação por jogo. É a maior desde a temporada 2008/2009, quando ele jogou por 33,7 minutos por partida.

Na última temporada, por exemplo, The Big Fundamental esteve na quadra por somente 29,2 minutos em média. A diferença pode parecer pouca a princípio, mas para um jogador de 38 anos de idade, qualquer descanso é importante.

Atenção

Em jogos apertados, todo detalhe conta. Se analisarmos quarto por quarto, o Spurs ganhou o primeiro (24 a 23), o terceiro (28 a 25) e o quarto (25 a 24). A vitória californiana veio exatamente no segundo (22 a 14). Um time velho como o texano entrar no segundo tempo precisando tirar uma vantagem (ainda quem nem tão grande) é muito desgastante.

O Kings teve uma sequência de dez pontos seguidos no segundo quarto, motivados por perdas de bolas do Spurs. O time texano desperdiçou 12 das suas últimas 13 tentativas no período e desperdiçou a bola três vezes. Duro de se ver.

Estrada

Considerando as contusões e os adversários difíceis, o recorde de cinco vitórias e quatro derrotas não é absurdo para o Spurs. Lembrando que o time foi para a estrada com duas vitórias e três derrotas. Quem acreditaria que encarando times como Los Angeles Clippers e Golden State Warriors, os texanos iriam voltar com um 3-1? Nem tudo é motivo para pânico.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Manu Ginobili – 21 pontos e 5 assistências

Kawhi Leonard – 16 pontos e 5 rebotes

Danny Green – 16 pontos

Tim Duncan –  15 pontos e 8 rebotes

Tony Parker – 11 pontos e 6 assistências

Sacramento Kings

DeMarcus Cousins – 25 pontos e 10 rebotes

Darren Collison – 19 pontos e 5 assistências

Rudy Gay – 18 pontos e 6 assistências

Anúncios