Arquivo diário: 21/07/2014

Dia de festa

Vestiario Feminino

Neste sábado (19), o Jogo das Estrelas da WNBA aconteceu em Phoenix, na casa do Phoenix Mercury. Leste e Oeste se encontraram em duelo eletrizante, com direito a prorrogação e placar parelho. Nessa festa, o San Antonio Stars tinha uma representante, Danielle Robinson.

Danielle Robinson fez parte do elenco do Oeste do All-Star Game da WNBA (Phoenix Mercury)

Danielle Robinson fez parte do elenco do Oeste do All-Star Game da WNBA (Phoenix Mercury)

Com atuação discreta de 13 minutos e seis pontos, a armadora do time texano começou irreconhecível, mas depois passou a ter uma representação maior no jogo. Apesar da baixa pontuação, teve uma bela jogada após cruzar toda a quadra com a bola e marcar dois pontos com uma bandeja realizada entre duas adversárias.

O Jogo das Estrelas deste ano foi, de fato, especial. Com um dos melhores elencos, contou com uma surpresa inesperada. Shoni Schimmel, a novata do Atlanta Dream, surpreendeu a todos com sua atuação de 29 pontos. Foi eleita a MVP do duelo especial.

Outro nome especial foi o de Érika de Souza. Essa, não pelo seu rendimento no jogo, mas pelo que representa para o basquete brasileiro e para a WNBA. Substituindo Elena Delle Donne, a pivô foi titular do elenco do Leste e anotou oito pontos.

Elenco do Leste, campeão do All-Star Game da WNBA (Phoenix Mercury)

Elenco do Leste, campeão do All-Star Game da WNBA (Divulgação/Phoenix Mercury)

A presença do Jogo das Estrelas na cidade de Phoenix foi muito importante, pois esse é um local onde o basquete é fortemente presente, tanto na NBA quanto na WNBA. Na liga feminina, especialmente, a franquia tem feito por merecer. Com a melhor campanha do Oeste (18 vitórias e 3 derrotas), o esquadrão comandado por Sandy Brondelo tem um dos elencos mais fortes do campeonato e uma das torcidas mais apaixonadas dos Estados Unidos.

O jogo das Estrelas de 2014 da WNBA contoi com enterrada de Britney Grinner não só durante o treino, mas também no jogo (Phoenix Mercury)

O Jogo das Estrelas contou com enterrada de Britney Grinner não só durante o treino (Divulgação/Phoenix Mercury)

O Phoenix Mercury também já se tornou campeão da WNBA em duas oportunidades (2007 e 2009), ou seja, tem história. Além disso, fora de quadra, é uma das equipes que mais se esforça para levar entretenimento e novidades específicos para o público. O site é completo e as redes sociais da franquia nunca deixam a desejar.

A festa foi bonita. Apesar dos desafios individuais não terem acontecido (desafio de habilidades e de três pontos), o jogo e tudo o que o envolveu foi muito legal. Vale muito a pena para os outros que acontecerem.

Enquanto isso, o Stars teve um único jogo na semana, contra o Tulsa Shock. O placar final foi de 95 a 90 com atuação de destaque por parte de Sophia Young, que marcou 16 pontos e acertou os seus seis arremessos de quadra. Com o resultado, a equipe continua com a terceira colocação da Conferência Oeste.

Na terça-feira, ambos os times se reencontram. Na sexta, o Stars tem o Minnesota Lynx como adversário, seguido do Indiana Fever, em confronto que ocorre no sábado.

Anúncios

Spurs (4-2) vs Wizards (5-0) – Por pouco

94×95

Neste sábado (19), pela Summer League de Las Vegas, o San Antonio Spurs enfrentou o Washington Wizards, em partida que chegou a três prorrogações, e foi derrotado nos segundos finais. Com ótima atuação de Austin Daye, os texanos chegaram a sentir o gosto da vitória, mas uma bola acertada no estouro do cronômetro por Glen Rice Jr. levou o jogo para o tempo extra, no qual o Alvinegro foi derrotado. Vamos aos destaques do confronto:

Spurs não foi páreo para o Wizards (Reprodução/nba.com/spurs)

Os veteranos

Veteranos na NBA, Austin Daye e Jeff Ayres foram colocados à prova na liga de verão. O ala-pivô, que atua na equipe principal do Spurs, não fez um bom campeonato, e tem poucas chances de ganhar mais tempo além do garbage time na rotação do técnico Gregg Popovich. O ala, ao contrário, foi melhorando na sequência do torneio e, após ter pouco tempo durante a última campanha na equipe principal, pode cavar alguns minutos com as atuações que teve neste verão. Vale lembrar que Daye, apesar de pouco utilizado, foi a 15ª escolha do Draft de 2009. Portanto, alguém deve ter visto certo talento no jogador.

Daye foi o destaque do time (Reprodução/nba.com/spurs)

Surpresa inesperada

Nos dois primeiros jogos, ninguém notou, mas, a partir da partida contra o Milwaukee Bucks, ele começou a aparecer. Vander Blue, uma surpresa que poucos esperavam, teve média 11,6 pontos por exibição nos últimos três duelos, sendo um dos cestinhas do time. Ele não será usado na equipe principal do Spurs, mas, graças a essas últimas atuações, pode acabar despertando interesse de outras franquias.

E agora, Pop?

Ainda faltando uma vaga para ser preenchida na equipe principal, e Pop terá uma difícil escolha, Aron Baynes, Bryce Cotton ou nenhum dos dois? Na partida de sábado, o armador foi bem, anotando 16 pontos, distribuindo seis assistências e pegando quatro rebotes. Um nó na cabeça do treinador? Como o Spurs demonstrou interesse no jogador, então é possível dizer que sim.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Austin Daye – 27 pontos e 7 rebotes

Bryce Cotton – 16 pontos, 6 assistências e 4 rebotes

Vander Blue – 13 pontos, 5 assistências e 4 rebotes

DeShaun Thomas – 11 pontos

Washington Wizards

Glen Rice Jr. – 36 pontos e 11 rebotes

Otto Porter – 27 pontos e 5 rebotes

Daniel Theis – 10 pontos e 8 rebotes