Arquivo diário: 13/06/2014

Spurs (3) @ Heat (1) – História foi escrita

107×86

Na noite desta quinta-feira (12), o San Antonio Spurs enfrentou o Miami Heat pelo quarto jogo das finais da NBA, e deu um passo muito importante para a conquista do título. Com atuações irretocáveis de Tony Parker, Kawhi Leonard, Boris Diaw e Tim Duncan, os comandados do técnico Gregg Popovich não deram chances aos comandados de Erik Spoelstra, chegando assim, à terceira vitória na série, contra uma dos rivais. Vamos aos destaques do confronto:

Kawhi Leonard vem se dando melhor no duelo com LeBron James (NBAE/Getty Images)

Kawhi Leonard vem se dando melhor no duelo com LeBron James (NBAE/Getty Images)

Maior da história

Símbolo de um  Spurs vitorioso, Tim Duncan fez história. O ala-pivô, por muitos considerado o melhor de sua posição de todos os tempos na NBA, anotou novamente um double-double (dez pontos e 11 rebotes), somando 158 em toda sua história em playoffs, e, enfim, ultrapassou Magic Johnson (157), tornando-se o jogador com o maior número de jogos com dígitos duplos em dois fundamentos em toda história da pós-temporada da liga profissional americana

Tim Duncan atingiu marca história (NBAE/Getty Images)

História sendo escrita

Quando, no Draft de 2011, Gregg Popovich e R. C. Buford trocaram o até então menino de ouro, George Hill, pela décima quinta escolha, com o Indiana Pacers, grande parte da torcida acreditou que ambos estivessem loucos. Um garoto tímido, que aparentava ter talento, mas ainda um desconhecido, mostrou para que veio. Logo em sua temporada de estréia, Kawhi Leonard virou titular na concorridíssima equipe texana, e não saiu mais. Após duas primeiras partidas fracas nas finais, perto do que ele pode apresentar, o ala acordou no terceiro jogo anotando seu career high, e no quarto literalmente voou. Lapidado como uma pedra preciosa, tende a se tornar um All-Star logo menos, e, quem sabe, o principal jogador da franquia.

Francês ‘discreto’

Tony Parker, mesmo não sendo o centro das atenções nas finais (muito pelas atuações de outros jogadores), vem sendo um dos, senão o jogador mais consistente da equipe preto e prata.

O armador, que não vem apresentando números explosivos, vem organizando a equipe dentro de quadra com maestria. Tanto que, que em uma das conversas do treinador Gregg Popovich com ele, dentro do jogo 3, o próprio treinador admitiu isso.

Pivôs também sabem armar!

Se existe uma peça que pode ser considerada a cereja do bolo para o Spurs, ela é Boris Diaw. O ala-pivô vem fazendo, desde a série contra o Oklahoma City Thunder, partidas excepcionais, e mudando a história dessas finais de playoffs. Contra nossos rivais de conferência, o famoso “Zé Colméia” foi a arma secreta para afastar Serge Ibaka da cesta, facilitando um pouco as infiltrações, além de ser um bom arremessador da linha dos três pontos. Porém, o francês não para só por ai. Ótimo passador de bola, consegue assistência que dificilmente um jogador de sua posição tem capacidade para fazer. O jogo desta quinta mostrou mais uma vez isso. Em um jogo em que a equipe anotou 25 assistências, nove foram do ótimo ala-pivô.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 20 pontos, 14 rebotes, 3 assistências, 3 roubos de bola e 3 tocos

Tony Parker – 19 pontos

Patty Mills – 14 pontos

Tim Duncan – 10 pontos e 11 rebotes

Boris Diaw – 8 pontos, 9 rebotes e 9 assistências

Miami Heat

Lebron James – 28 pontos e 8 rebotes

Chris Bosh – 12 pontos e 4 rebotes

James Jones – 11 pontos

Dwyane Wade – 10 pontos, 4 assistências e 4 roubos de bolas

Anúncios