Spurs (4) @ Thunder (2) – Teste pra cardíacos

112×107

Estamos de volta! Na noite deste sábado (31), o San Antonio Spurs encerrou o jejum de vitórias na Chesapeake Energy Arena e derrotou o Oklahoma City Thunder por 112 a 107. Assim, o time texano vai enfrentar outra vez o Miami Heat nas finais da NBA, que começam na próxima quinta-feira. Confira como foi a partida que classificou a equipe para a decisão pela sexta vez, todas sob o comando de Gregg Popovich:

Os líderes da equipe (NBAE/Getty Images)

Sufoco desnecessário

O primeiro tempo de partida até que foi disputado. Ainda pairava a interrogação na cabeça dos torcedores alvinegros: “Será que vamos conseguir ganhar do Thunder fora de casa?” O terceiro quarto estaria aí pra isso. Foi justamente neste período que o Spurs anotou 37 pontos e abriu dez de vantagem em relação aos adversários. E bom seria se essa vantagem tivesse sido mantida. O time mandante aproveitou o fator casa e da torcida e diminuiu a diferença, levando o jogo para a prorrogação. A partir daí, seria posta a prova o valor da experiência em playoffs. Tim Duncan e Manu Ginobili foram os responsáveis pelo triunfo, enquanto Kevin Durant e Russell Westbrook falharam em momentos decisivos.

Despedida do ‘vovô’ Fisher (NBAE/Getty Images)

Defesa é tudo

Como fazer para frear Westbrook, que vinha de uma atuação inspirada com 40 pontos e dez assistências, e Durant, atual MVP da temporada? A resposta é: Danny Green e Kawhi Leonard. Ambos foram fundamentais para o triunfo texano. Por isso, os dois jogaram quase a partida inteira. O ala ficou em quadra por impressionantes 44 minutos, e o ala-armador por 38. Ao todo, a dupla de titulares do time de San Antonio somou 28 pontos e 15 rebotes.

O gigante Diaw

Com a volta de Serge Ibaka, que retornou ao Thunder após lesão no meio da série, o Spurs teve que rever algumas de suas táticas. Nos últimos dois jogos, Matt Bonner iniciou a partida no lugar de Tiago Splitter, para o time ter quatro jogadores abertos e obrigar o ala-pivô adversário a sair da área pintada. Mas o Red Rocket era logo substituído e aí entrava o que pode ser o “ás na manga” de Pop: Boris Diaw.

O francês, além de importante peça na defesa texana, fez a diferença no ataque: foi o cestinha alvinegro com 26 pontos (8-14 FG, 3-6 3 PT, 7-10 FT). Agora, contra o Heat, o camisa #33 pode ser peça fundamental para tentar anular Chris Bosh e até mesmo LeBron James.

Despedida de uma lenda

Quando falamos em Los Angeles Lakers de Kobe Bryant, não podemos deixar de lado o armador Derek Fisher. O “vovô” anunciou sua aposentadoria ao final da temporada e o jogo 6 contra o Spurs foi o ponto final na carreira desse brilhante armador canhoto. O camisa #6 jogou 32 minutos e anotou cinco pontos e seis rebotes. Na carreira, atuou durante 13 temporadas na franquia angelina, onde conquistou o anel cinco vezes.

(Muita) Preocupação

Tony Parker deixou a partida no intervalo com dor no tornozelo. E o armador estava atuando no sacrifício. No jogo 4, o mesmo episódio aconteceu pela primeira vez. Assim, o francês foi para o confronto seguinte como uma forma de se esforçar e ajudar a equipe. Porém, a mesma imagem se repetiu neste sábado. O astro do Spurs deixou com Ginobili a responsabilidade de liderar o time na sua ausência e o argentino correspondeu muito bem. Pela segunda partida seguida, o camisa #20 foi um dos destaques do Spurs. Na defesa foi essencial e no ataque acertou uma bola de três quando o time mais precisava. Resta agora saber se o camisa #9 irá se recuperar para encarar Mario Chalmers e o Miami Heat.

A chance de reescrever a história

Por ter tido a melhor campanha da liga (de novo), o alvinegro de San Antonio tem a chance de reescrever a história e acabar de uma vez com a hegemonia de LeBron James e companhia. O time texano fará quatro dos sete confrontos em casa e a torcida pode ser o fator que decide quem leva o troféu Larry O’ Brien. Será o quarto título do Heat ou o quinto do Spurs?

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Boris Diaw – 26 pontos e 4 rebotes

Tim Duncan – 19 pontos e 15 rebotes

Kawhi Leonard – 17 pontos e 11 rebotes

Manu Ginobili – 15 pontos, 6 rebotes e 5 assistências

Danny Green – 11 pontos, 4 rebotes, 4 roubos de bola e 3 assistências

Oklahoma City Thunder

Russell Westbrook – 34 pontos e 7 rebotes

Kevin Durant – 31 pontos e 14 rebotes

Reggie Jackson – 21 pontos e 5 rebotes

Serge Ibaka – 16 pontos

Anúncios

Sobre Sergio Neto

Jornalista esportivo desde 2012, ano em que passou a integrar a equipe do Spurs Brasil. Tem passagens por ESPN, Band e Estadão Esportes. Fanático por basquete desde criança e pelo San Antonio Spurs desde a era das "Torres Gêmeas". Também é redator de NBA no The Playoffs (theplayoffs.com.br/nba).

Publicado em 01/06/2014, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

  1. Que jogo foi esse!…..desde o inicio dos playoffs pensava q se ganhassemos dos thunders, o título viria….Hj estou mais certo disso….O jogo contra os thunders não encaixa tão bem como contra o Heat…..Persistindo nesta toada e os spurs ganhando, voto em Leonard como mvp das finais….Aviso: amarrem o Ray Allen…

  2. Quando o Spurs abriu dez pontos de vantagem eu pensei já era para o Thunder eles vão começar a ficar nervosos e vão errar e o Spurs vai acertar cada vez mais aí então já era. Mas não foi assim que aconteceu eles vieram com tudo, e quando foi para a prorrogação até pensei já era para o Spurs, mas também não foi assim, eu vi a frieza estampada na face de Duncan e Ginobili, é com frieza que se resolve e não na correria do Thunder.
    Se um francês não está bem, calma temos outro francês, Diaw chamou a responsabilidade e arrebentou, sem ele jogando aquele jeito acho que não ia dar não?
    Agora o Miami hahaha o Miami já dá para sentir nas entrevistas dos jogadores do Miami como eles estão apreensivos eles sabem que o Spurs está mais forte que o ano passado.
    Que venha a próxima vitima GO SPURS GO.

    • alison dezzottti

      Foi espetacular a vitoria…o sentimento durante o jogo foi o mesmo do amigo acima…parabéns a todos..confio na vitória e torcerei muito pelo nosso spurs! Noticias do Parker? Precisamos dele na final contra o heat…parker chama muito atenção da marcação e suas infiltrações podem ser essencial pq o heat não tem um jogador com perfil do ibaka para parar as infiltrações. De resto…goo spurs! Esse time merece esse título.

  3. Que jogo!!!, estou muito orgulhoso de todos, espero que a equipe continue jogando assim e esse ano o Penta vem.

    Espero que Pop comece a série que esta por vir com com Bonner ou Diaw no garrafão, o Heat tem o jogo ideal pra anular e fazer do Splitter um jogador sem importância.

    No mais…..GO SPURS GO!!!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s