Arquivo diário: 18/05/2014

Prévia de Spurs x Thunder – Final do Oeste

Durant x Leonard: confronto-chave (NBAE/Getty Images)

Chegou a hora da revanche? Dois anos depois de abrir 2 a 0 sobre o Oklahoma City Thunder na final da Conferência Oeste e sofrer a virada, perdendo a série por 4 a 2, o San Antonio Spurs volta a ter o adversário pela frente na mesma fase dos playoffs. Depois de ter a melhor campanha da temporada regular e eliminar Dallas Mavericks e Portland TrailBlazers no caminho até a decisão, a equipe texana enfrenta o time que terminou a fase de classificação em segundo e eliminou, até aqui, Memphis Grizzlies e Los Angeles Clippers.

Spurs e Thunder começam a se enfrentar nesta segunda-feira, no AT&T Center (Clique aqui e veja a agenda completa da série). Ao longo da temporada regular, as duas equipes mediram forças quatro vezes, e o alvinegro texano saiu derrotado nas quatro. Relembre a seguir:

27/11/2013 – Spurs 88 @ 94 Thunder

Atuando como visitante, o Spurs acabou derrotado, resultado que colocou fim à sua boa fase, já que eram 11 vitórias seguidas até aquele confronto. O destaque do time texano na partida foi Tony Parker, com 16 pontos e sete assistências.

21/12/2013 – Spurs 100 vs 113 Thunder

No primeiro duelo entre as duas equipes no AT&T Center nesta temporada, o Thunder aproveitou-se da ausência de Kawhi Leonard para vencer. Tony Parker, com 23 pontos e oito assistências, foi o grande nome dos donos de casa na partida.

21/01/2014 – Spurs 105 vs 111 Thunder

Já desfalcado de Danny Green e Tiago Splitter, o Spurs perdeu Kawhi Leonard, machucado, durante o jogo, e viu o Thunder vencer novamente no AT&T Center. Mais uma vez Tony Parker, dessa vez com 37 pontos, foi o principal jogador do time de San Antonio.

03/04/2014 – Spurs 94 @ 106 Thunder

No último confronto entre as duas equipes na temporada, o Spurs visitou o Thunder e perdeu mais uma vez para o adversário. O alvinegro texano não usou Manu Ginobili, poupado, enquanto os donos da casa tiveram o desfalque de Thabo Sefolosha, machucado.

Agora, chegou a hora do Spurs medir forças com o adversário pelos playoffs de 2014. A seguir, os blogueiros do Spurs Brasil contam o que esperam da série e dos jogadores que poderão ajudar a decidi-la. Confira as análises abaixo:

Bruno Alves

Palpite: Spurs 4 a 2
O Thunder chega forte, com o MVP da temporada, Kevin Durant, em sua melhor fase da carreira. Ele e Russell Westbrook são as principais armas ofensivas da equipe de Oklahoma, e tornarão o duelo mais acirrado. Mas mesmo assim, acredito que não serão páreo para os texanos. O desfalque do ala-pivô Ibaka Serge facilitará em muito a vida do alvinegro, que encontra um garrafão mais frágil dos dois lados da quadra. Kawhi Leonard terá tarefa árdua marcando o principal astro adversário, e acredito que o camisa #2 fará um bom trabalho. No banco, vantagem para o time de San Antonio, que possui mais profundidade no elenco.
Peça-chave do Spurs: Kawhi Leonard
Peça-chave do Thunder: Kevin Durant

Lucas Pastore

Palpite: Spurs 4 a 3
Eu estava muito, muito pessimista para a série. Acho que o Thunder, completo, é pior matchup possível em toda a NBA para o Spurs – mais difícil até que o Miami Heat, atual campeão. Isso porque o oponente tem as ferramentas técnicas e físicas para minimizar de maneira excepcional a produção ofensiva do alvinegro, baseado na movimentação e no pick-and-roll. Apostaria em uma vitória do adversário em seis jogos, como aconteceu na final do Oeste de 2012. Mas isso mudou com a contusão de Serge Ibaka. O ala-pivô é um dos destaques deste eficiente sistema defensivo, especialmente na transição, e não tem um reserva à altura no elenco. Mesmo assim, ainda acho o confronto bastante imprevisível. O palpite favorável à equipe de San Antonio tem um pouco de coração. Kevin Durant vai fazer seus pontos, mesmo se bem marcado por Kawhi Leonard. Por isso, a chave pode ser conter Russell Westbrook.
Peça-chave do Spurs: Kawhi Leonard
Peça-chave do Thunder: Russel Westbrook

Sergio Neto

Palpite: Spurs 4 a 3
O Thunder vai sentir a falta de Serge Ibaka, principalmente na defesa. Nos rebotes, também deixarão a desejar. O Spurs deve se preocupar com Reggie Jackson e Caron Butler, vindos do banco do adversário. E claro, com Russell Westbrook e Kevin Durant. O ponto crucial será a experiência, e é o momento de Tim Duncan brilhar. O adversário vai vencer os jogos em sua casa, e nenhum confronto da série terá grandes diferenças no placar.
Peça-chave do Spurs: Tim Duncan
Peça-chave do Thunder: Kevin Durant

Victor Moraes

Palpite: Spurs 4 a 3
Difícil fazer um prognóstico para esta série, que, apesar de esperada para a final do Oeste, era a mais indesejada pelos torcedores do Spurs, que torceram como nunca para Grizzlies e Clippers despacharem antes o rival. E não é a toa, já que o matchup contra o Thunder nos últimos anos tem sido bastante desfavorável. Na temporada regular, foram quatro derrotas nos quatro jogos realizados, o que já nos faz ter calafrios. Apesar disso, por toda a experiência e o excelente basquete apresentado diante do Blazers, aposto em uma resistência muito maior dos texanos agora. Uma vitória do adversário (em seis ou até sete jogos) talvez seja o palpite mais lógico, mas o lado torcedor levanta uma esperança de que o time tenha aprendido os caminhos de frear o rival e possa se superar para tirar proveito do mando de quadra e conseguir o triunfo em um dramático jogo 7. Tudo também vai depender da condição física de Tony Parker e de como será a marcação, especialmente sobre a dupla Russell Westbrook e Reggie Jackson, que costuma causar problemas com seu estilo explosivo e agressivo.
Jogador-chave do Spurs: Tony Parker
Jogador-chave do Thunder: Russell Westbrook

Vinicius Esperança

Palpite: Spurs 4 a 2
Spurs e Thunder têm os melhores times da Conferência Oeste, e por isso estão na final. Do lado da equipe de San Antonio, o mais puro basquete é praticado, com muitas jogadas bem trabalhadas e defesa forte. Do lado do time de Oklahoma, temos “somente” o MVP da temporada regular, Kevin Durant, jogando muita bola, imparável. Infelizmente para a franquia texana, há o encaixe perfeito do elenco do oponente contra os comandados do técnico Gregg Popovich. Entretanto, as finais da temporada passada mostraram que esse encaixe, que também seria uma suposta vantagem para o Miami Heat, não era tão perfeito assim, tendo o alvinegro perdido o campeonato por erros próprios e não por acertos do adversário. Felizmente (para os fanáticos torcedores do Spurs, e infelizmente para o basquete), Serge Ibaka estará provavelmente fora da série. O que isso muda? Muita coisa. O ala-pivô seria o principal contestador das infiltrações de Tony Parker, Manu Ginobili e Patrick Mills. Além de ótimo na defesa, não faz feio no ataque, e por trabalhar muito com seu físico, seria uma dor de cabeça para Tim Duncan e Tiago Splitter. Dito isso, mesmo com o Thunder tendo Durant em temporada impecável, temos o menino Kawhi Leonard, que será uma pedra no sapato do ala, segurando as pontas na defesa.
Peça-chave do Spurs: Kawhi Leonard
Peça-chave do Thunder: Kevin Durant

Olho neles!

Três dos cinco blogueiros que participaram da prévia elegeram Kawhi Leonard como peça fundamental do Spurs na série. Tudo porque será dele a missão mais ingrata do confronto: marcar o MVP da temporada regular, Kevin Durant. Mas, quem sabe, o ala do time texano também não consegue fazer o astro suar um pouco na defesa? O camisa #2 tem médias de 14 pontos e 7,5 rebotes em 31,8 minutos por exibição nos playoffs e, na temporada regular, apresentou, em média, 11,3 pontos e 4,3 rebotes em 27,2 minutos por partida nos três jogos que disputou contra o oponente.

MVP da temporada regular. 32 pontos, 7,4 rebotes e 5,5 assistências em 38,5 minutos por exibição na fase de classificação. 26,3 pontos, oito rebotes e 3,8 assistências em 38,7 minutos por partida nos quatro duelos que fez contra o Spurs. Depois, nos playoffs, 31,4 pontos, 9,5 rebotes e 4,3 assistências em 44,6 minutos por jogo. É preciso explicar porque três dos cinco blogueiros que participaram da prévia elegeram Kevin Durant como peça-chave do Thunder na série? Se Kawhi Leonard conseguir limitá-lo minimamente, as chances de vitória do time texano aumentam.

Anúncios