Spurs (1) vs Blazers (0) – Boas vindas, Portland

 

116×92

No primeiro jogo das semifinais da Conferência Oeste, vitória surpreendentemente fácil para o San Antonio Spurs sobre o Portland Trail-Blazers. A partida, que foi disputada nesta terça-feira (6) em domínios texanos, mostrou um alvinegro dominante, não deixando o time visitante estar à frente no marcador em nenhum momento da partida e alcançando o triunfo de forma tranquila. Confira, a seguir, os principais pontos do confronto.

Tony Parker castigou os adversários com seu arsenal ofensivo (NbaE/GettyImages)

Tony Parker castigou os adversários com seu arsenal ofensivo (NBAE/Getty Images)

O termômetro Parker

Na complicada série contra o Dallas Mavericks, o Spurs só conseguiu vencer com tranquilidade uma partida, que foi justamente a última da série. Na ocasião, o destaque foi Tony Parker, que saiu de quadra com 32 pontos. Contra o Blazers, o camisa #9 atingiu 33 – é a primeira vez desde 2008 que o francês registra dois jogos seguidos com mais de 30 pontos nos playoffs. Além disso, o armador mostrou uma postura agressiva, atacando a cesta e penalizando o oponente com seu eficiente arremesso de meia distância. O time de San Antonio é conhecido pelo seu jogo coletivo, mas podemos afirmar que as atuações de Parker são quase sempre um termômetro. Quando ele está endiabrado, normalmente a vitória vem.

Boas Notícias

Entrevistado ao final da partida, Parker disse: “A notícia é boa é o Marco (Belinelli). Ele está de volta”, Apagado na primeira rodada dos playoffs, o ala-armador italiano voltou à sua boa forma da temporada regular, marcando 19 pontos – na série de 7 jogos contra o Mavs, ele somou apenas 22 no total  – e mostrando eficácia nos seus arremessos. Além dele, Aron Baynes, que de maneira inesperada recebeu oportunidades nesta partida, teve boa atuação, registrando dez pontos e sete rebotes em apenas 14 minutos de ação.

Defesa

Belinelli voltou à boa-forma da temporada regular (NBAE/Getty Images)

Marco Belinelli voltou à sua boa-forma da temporada regular (NBAE/Getty Images)

O clichê é velho, mas é real. A defesa ganha campeonatos, e ela foi um fator diferencial para a vitória texana nesta terça-feira. O Spurs conseguiu limitar o aproveitamento adversário da linha dos três pontos a 25%, sendo que a primeira cesta de longa distância convertida pelo Blazers veio somente no último período, quando a defesa da equipe de San Antonio já havia dado uma “afrouxada” e algumas rotações não usuais foram colocadas em quadra.

LaMarcus Aldridge, apontado como principal ameaça pela análise da série feita pelos blogueiros do Spurs Brasil, mostrou para o que veio, com 32 pontos e 14 rebotes. Mas, mesmo com seus bons números, vale ressaltar o trabalho defensivo feito sobre ele, principalmente de Tiago Splitter, que segurou bem o ala-pivô quando este tentava fazer suas jogadas próximo à cesta. E, sem desmerecer o astro adversário, mas boa parte de seus pontos foram anotados quando a diferença já era elástica e a marcação ficou mais leve. Mas é importante ficar alerta – quando marcado por Boris Diaw, Aldridge, pelo seu tamanho e agilidade, foi dominante e não teve dificuldade para pontuar.

Pra Manter o ritmo

Quinta-feira, as equipes voltam a duelar, mais uma vez em domínios texanos. A torcida fica para que a equipe não sinta o cansaço, especialmente os veteranos, como Tim Duncan e Manu Ginobili, e que o ritmo e o nível das duas últimas exibições possa ser mantido.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 33 pontos e 9 assistências

Marco Belinelli – 19 pontos e 3 rebotes

Kawhi Leonard – 16 pontos, 9 rebotes e 4 roubadas de bola

Portland Trail-Blazers

LaMarcus Aldridge – 32 pontos e 14 rebotes

Damian Lillard – 17 pontos, 4 rebotes e 3 assistências

Robin Lopez – 10 pontos e 11 rebotes

Anúncios

Sobre Bruno Lorscheiter Alves

Jornalista amador, apaixonado por esportes, basquete e lógico, San Antonio Spurs.

Publicado em 07/05/2014, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 9 Comentários.

  1. É impressionante como splitter marcou Dirk e Aldrigde de forma inteligente, um trabalho sujo q não aparece nas estatísticas mas que POP já conseguiu perceber há muito tempo.

    • danilovboas

      Sem dúvidas. Fora o monte de roubos de bola ou os passes ruins que ele forçou. Time todo de parabéns. Não tenham dúvidas que o Blazers vai ajustar e vir muito forte pra roubar um jogo no Texas. Ainda bem que os coadjuvantes apareceram. Vamos precisar muito dos reservas pra ajudar a conter a correria que o Portland vai aprontar nesse jogo 2. Hora de botar a experiência em jogo pra ir ao Oregon com 2-0.

  2. goldenspurs

    Jogando assim não tem pra ninguém, Tony Park jogou demais e o Belinelli foi muito importante. O Manu estava mal das pernas, precisaremos dele nos próximos jogos.

  3. As duas ultimas partidas foram excelentes, em um nivel para titulo, sem duvida… Mas certamente o Blazzers deverá melhorar, pois fizeram uma péssima partida, ainda assim acredito que iremos passar com menos emoção do que no 1o round. E estou torcendo pro Clippers, assim como torci para os Blazzers passarem… Pois contra o OKC o jogo não encaixa!

  4. Agora o principal desafio é o cansaço do Tim Duncan e do Manu…

  1. Pingback: Spurs (1) vs Blazers (0) – Semifinais de Conferência | Spurs Brasil

  2. Pingback: Spurs (2) vs Blazers (0) – Semifinais de Conferência | Spurs Brasil

  3. Pingback: Spurs (3) @ Blazers (0) – Semifinais de Conferência | Spurs Brasil

  4. Pingback: Spurs (3) @ Blazers (1) – Semifinais de Conferência | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s