Arquivo diário: 07/05/2014

R.C. Buford é eleito o Executivo do Ano

Robert Canterbury Buford, ou apenas R.C. Buford, como é conhecido, foi eleito, nesta quarta-feira (7), o Executivo do Ano da NBA. O General Manager do San Antonio Spurs foi o mais votado em uma eleição realizada entre os dirigentes de todas as 30 franquias da liga norte-americana, e recebe pela primeira vez a premiação em sua carreira.

Buford é um dos responsáveis por manter o Spurs no topo (Garrett W. Ellwood/NBAE Getty Images)

Buford totalizou 58 pontos, recebendo nove votos para o primeiro lugar (que valem cinco pontos cada), três para o segundo três pontos cada), e quatro para o terceiro um ponto cada). O executivo texano ficou logo a frente de Ryan McDonough, do Phoenix Suns, segundo colocado com 47 pontos, e de Neil Olshey, do Portland Trail Blazers, terceiro com 34.

Esta é a terceira vez que um dirigente do Spurs leva o prêmio. Antes, Angelo Drossos foi vencedor na temporada 1977/1978, e Bob Bass faturou na temporada 1989/1990.

(Reprodução/aggman.com)

Há 23 anos na franquia de San Antonio, Buford passou por diversas funções e assumiu como General Manager em 2002. Desde então, o Spurs somou três títulos da NBA (2003, 2005 e 2007), um vice-campeonato (2013), jamais ficou fora dos playoffs e sempre realizou campanhas acima de 50 vitórias.

Há mais de uma década mantendo a equipe entre as mais bem ranqueadas da NBA, Buford tem como maior mérito a manutenção de uma base formada por Tony Parker, Manu Ginobili e Tim Duncan, com Gregg Popovich no comando, além de contratações quase sempre certeiras de coadjuvantes, como Robert Horry, Michael Finley, Fabrício Oberto, Danny Green e Boris Diaw. No Draft, também conseguiu sucesso em diversas ocasiões mesmo com escolhas baixas, como Tiago Splitter (28ª escolha em 2007), George Hill (26ª em 2008) e Kawhi Leonard (15ª em 2011).

Na temporada 2013/2014, Buford renovou os contratos de Tiago Splitter (36 milhões de dólares por quatro temporadas) e Manu Ginobili (14 milhões por duas temporadas), e viabilizou as contratações de Marco Belinelli (5,6 milhões por duas temporadas) e Jeff Ayres (3,5 milhões por duas temporadas). No dia da data limite para trocas, negociou o armador francês Nando De Colo com o Toronto Raptors, recebendo o ala Austin Daye. Dono da melhor campanha da NBA na temporada regular (62 vitórias e 20 derrotas), o Spurs possui apenas a 20ª maior folha salarial da liga, com 63,1 milhões de dólares, segundo números do site Hoopshype.

Anúncios

Final do Oeste terá transmissões exclusivas do Space

A assessoria de imprensa do Canal Space informou que as finais da Conferência Oeste desta temporada serão transmitidas com exclusividade pela emissora para o Brasil. A equipe que cobre os jogos da NBA terá o reforço do Magic Paula, campeã mundial e vice-campeã olímpica com a Seleção Brasileira feminina de basquete. A ex-jogadora elogiou o San Antonio Spurs e colocou a equipe texana como uma das favoritas para levar o título.

Paula vai comentar as finais da Conferência Oeste (Divulgação)

Paula vai comentar as finais da Conferência Oeste (Divulgação)

“O Oeste mantém a força de sempre. O San Antonio Spurs fez o dever de casa mais uma vez e mostrou que a experiência de seu trio de ferro (Tony Parker, Manu Ginobili e Tim Duncan) faz diferença. Além deles, destaco o Oklahoma City Thunder que, na minha opinião, tem o MVP da temporada: Kevin Durant”, disse Paula, antes de Durant ser eleito o MVP do campeonato.

A ex-jogadora também comentou o estilo que pretende colocar em prática como comentarista.

“Tento não pautar meus comentários em números, mas na minha visão de quadra que alcancei ao longo dos anos. Uma visão de quem esteve lá dentro e que passou por momentos de decisão na carreira como a chegada aos playoffs”, explicou.

Veja, a seguir, o vídeo promocional do Canal Space com Magic Paula:

Spurs (1) vs Blazers (0) – Boas vindas, Portland

 

116×92

No primeiro jogo das semifinais da Conferência Oeste, vitória surpreendentemente fácil para o San Antonio Spurs sobre o Portland Trail-Blazers. A partida, que foi disputada nesta terça-feira (6) em domínios texanos, mostrou um alvinegro dominante, não deixando o time visitante estar à frente no marcador em nenhum momento da partida e alcançando o triunfo de forma tranquila. Confira, a seguir, os principais pontos do confronto.

Tony Parker castigou os adversários com seu arsenal ofensivo (NbaE/GettyImages)

Tony Parker castigou os adversários com seu arsenal ofensivo (NBAE/Getty Images)

O termômetro Parker

Na complicada série contra o Dallas Mavericks, o Spurs só conseguiu vencer com tranquilidade uma partida, que foi justamente a última da série. Na ocasião, o destaque foi Tony Parker, que saiu de quadra com 32 pontos. Contra o Blazers, o camisa #9 atingiu 33 – é a primeira vez desde 2008 que o francês registra dois jogos seguidos com mais de 30 pontos nos playoffs. Além disso, o armador mostrou uma postura agressiva, atacando a cesta e penalizando o oponente com seu eficiente arremesso de meia distância. O time de San Antonio é conhecido pelo seu jogo coletivo, mas podemos afirmar que as atuações de Parker são quase sempre um termômetro. Quando ele está endiabrado, normalmente a vitória vem.

Boas Notícias

Entrevistado ao final da partida, Parker disse: “A notícia é boa é o Marco (Belinelli). Ele está de volta”, Apagado na primeira rodada dos playoffs, o ala-armador italiano voltou à sua boa forma da temporada regular, marcando 19 pontos – na série de 7 jogos contra o Mavs, ele somou apenas 22 no total  – e mostrando eficácia nos seus arremessos. Além dele, Aron Baynes, que de maneira inesperada recebeu oportunidades nesta partida, teve boa atuação, registrando dez pontos e sete rebotes em apenas 14 minutos de ação.

Defesa

Belinelli voltou à boa-forma da temporada regular (NBAE/Getty Images)

Marco Belinelli voltou à sua boa-forma da temporada regular (NBAE/Getty Images)

O clichê é velho, mas é real. A defesa ganha campeonatos, e ela foi um fator diferencial para a vitória texana nesta terça-feira. O Spurs conseguiu limitar o aproveitamento adversário da linha dos três pontos a 25%, sendo que a primeira cesta de longa distância convertida pelo Blazers veio somente no último período, quando a defesa da equipe de San Antonio já havia dado uma “afrouxada” e algumas rotações não usuais foram colocadas em quadra.

LaMarcus Aldridge, apontado como principal ameaça pela análise da série feita pelos blogueiros do Spurs Brasil, mostrou para o que veio, com 32 pontos e 14 rebotes. Mas, mesmo com seus bons números, vale ressaltar o trabalho defensivo feito sobre ele, principalmente de Tiago Splitter, que segurou bem o ala-pivô quando este tentava fazer suas jogadas próximo à cesta. E, sem desmerecer o astro adversário, mas boa parte de seus pontos foram anotados quando a diferença já era elástica e a marcação ficou mais leve. Mas é importante ficar alerta – quando marcado por Boris Diaw, Aldridge, pelo seu tamanho e agilidade, foi dominante e não teve dificuldade para pontuar.

Pra Manter o ritmo

Quinta-feira, as equipes voltam a duelar, mais uma vez em domínios texanos. A torcida fica para que a equipe não sinta o cansaço, especialmente os veteranos, como Tim Duncan e Manu Ginobili, e que o ritmo e o nível das duas últimas exibições possa ser mantido.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 33 pontos e 9 assistências

Marco Belinelli – 19 pontos e 3 rebotes

Kawhi Leonard – 16 pontos, 9 rebotes e 4 roubadas de bola

Portland Trail-Blazers

LaMarcus Aldridge – 32 pontos e 14 rebotes

Damian Lillard – 17 pontos, 4 rebotes e 3 assistências

Robin Lopez – 10 pontos e 11 rebotes