Prévia de Spurs x Blazers – Semifinal do Oeste

Parker x Aldridge: quem fará maior diferença? (NBAE/Getty Images)

Foi mais difícil do que esperava, mas enfim chegamos lá! Depois de suar a camisa contra o Dallas Mavericks e precisar de sete jogos para eliminar o rival texano, o San Antonio Spurs se classificou para enfrentar o Portland Trail Blazers pela semifinal da Conferência Oeste, que derrubou o também texano Houston Rockets na fase anterior.

Spurs e Blazers começam a se enfrentar já nesta terça-feira, no AT&T Center (Clique aqui e veja a agenda completa da série). Ao longo da temporada regular, as duas equipes mediram forças quatro vezes, com duas vitórias para cada lado. Relembre os confrontos a seguir:

03/11/2013 – Spurs 105 @ 115 Blazers

Jogando como visitante, o Spurs sofreu sua primeira derrota na temporada 2013/2014 no seu terceiro compromisso na campanha, o primeiro diante do Blazers. Tim Duncan, com 24 pontos e sete rebotes, se destacou. Do lado da equipe de Portland, o cestinha foi Damian Lillard, com 25 pontos, além de sete assistências e sete rebotes.

17/01/2014 – Spurs 100 vs 109 Blazers

No primeiro duelo entre as duas equipes disputado no AT&T Center, casa do Spurs, deu Blazers novamente. Sem contar com Danny Green e Tiago Splitter, machucados, o time de San Antonio viu Manu Ginobili, com 29 pontos, sete rebotes e cinco assistências, se destacar. LaMarcus Aldridge, com 26 pontos e 13 rebotes, foi o cestinha do oponente.

19/02/2014 – Spurs 111 @ 109 Blazers

No penúltimo jogo da Rodeo Road Trip, o Spurs, sem Tony Parker, Kawhi Leonard e Tim Duncan, venceu o Blazers, que não contava com LaMarcus Aldridge. O destaque do time texano foi o surpreendente Patrick Mills, que deixou a quadra com 29 pontos. Mas o cestinha da partida foi Damian Lillard, da equipe da casa, que anotou 31 pontos e seis assistências.

12/03/2014 – Spurs 103 vs 90 Blazers

Na única vitória que conseguiu em casa sobre o Blazers na temporada, o Spurs contou com a sorte, já que LaMarcus Aldridge deixou o jogo no terceiro período por conta de dores nas costas. Novamente Patrick Mills, dessa vez com 15 pontos, foi o cestinha do alvinegro. O maior pontuador do Blazers foi Damian Lillard, que deixou a quadra com 23.

Agora, chegou a hora do Spurs medir forças com o adversário pelos playoffs de 2014. A seguir, os blogueiros do Spurs Brasil contam o que esperam da série e dos jogadores que poderão ajudar a decidi-la. Confira as análises abaixo:

Bruno Alves

Palpite: Spurs 4 a 3
Durante a temporada regular, o Spurs teve trabalho enfrentando o Blazers, que possui, na opinião deste blogueiro, o melhor ala-pivô da atualidade: LaMarcus Aldridge. Damian Lillard, autor do fantástico buzzer beater que venceu a série contra o Rockets, vai ser pedra no sapato da equipe texana, que mostrou dificuldades para parar Monta Ellis contra o Mavericks. Espero também um crescimento de alguns atletas do banco, especialmente Marco Belinelli, já que eles enfrentarão uma equipe defensivamente inferior à de Dallas. No fim, a experiência do alvinegro falará mais alto, e, anotem aí: Tony Parker vai deitar e rolar.
Peça-chave do Spurs: Tony Parker
Peça-chave do Blazers: LaMarcus Aldridge

Leonardo Sacco

Palpite: Spurs 4 a 2
Depois de sofrer de maneira inesperada e desnecessária na série contra o Mavericks, acho que o Spurs encontra um adversário teoricamente mais tranquilo. Apesar de estar muito bem e ter ido bem contra o alvinegro na temporada regular, o Blazers basicamente não defende. Contra o Rockets, pagou por isso e fez diversas prorrogações, o que o faz estar no mesmo nível de cansaço dos texanos mesmo com um jogo a menos. Por terem LaMarcus Aldridge e Damian Lillard em fase espetacular, não devem vender a série tão facilmente. Mas, depois de seis jogos, finalmente irão encontrar uma marcação para tentar pará-los. Aproveitando as brechas adversárias, é hora de Marco Belinelli finalmente entrar nos playoffs.
Peça-chave do Spurs: Tim Duncan
Peça-chave do Blazers: LaMarcus Aldridge

Lucas Pastore

Palpite: Spurs 4 a 2
A equilibrada série contra o Mavericks tem um lado bom e um lado ruim. A parte negativa é o cansaço, já que Tim Duncan e Manu Ginobili não são mais garotos e Tony Parker está limitado por problemas físicos desde que jogou o Eurobasket pela França na offseason, se sagrando campeão continental com Les Bleus. A parte positiva é que o elenco texano já está em ritmo de playoffs – o que será fundamental contra a enérgica e atlética equipe do Blazers. O time de Portland até tem bons marcadores individuais, como Wesley Matthews, Nicolas Batum e Robin Lopez, mas não tem uma defesa coletiva bem monada e ainda carece de experiência em partidas decisivas. Por isso, acredito que o Spurs vai jogar a final da Conferência Oeste.
Peça-chave do Spurs: Tony Parker
Peça-chave do Blazers: LaMarcus Aldridge

Vinicius Esperança

Palpite: Spurs 4 a 3
A série contra o Mavericks mostrou que temporada regular é uma coisa e playoffs é outra. O rival texano, que sofreu nas mãos do Spurs durante a fase de classificação, foi uma pedra no sapato durante a série anterior, válida pela primeira rodada. Contra o Blazers, os texanos de San Antonio tiveram trabalho no campeonato, e o mata-mata tem tudo para ser tão duro quanto. LaMarcus Aldridge e Damian Lillard estão jogando muito. Além de ser fato que ganhar uma série por 4 a 2 contra uma equipe que tem James Harden e Dwight Howard não é pra qualquer um. Será uma grande série, com grandes partidas, e as defesas serão muito exigidas.
Peça-chave do Spurs: Tiago Splitter
Peça-chave do Blazers: LaMarcus Aldridge

Olho neles!

Dois dos quatro blogueiros que participaram da prévia elegeram Tony Parker como peça fundamental do Spurs na série. Será que ele estará 100%? Conseguirá fazer Damian Lillard gastar energia na sua marcação – ou obrigar o Blazers a fazer um ajuste e puxar um dos alas para defendê-lo? Na temporada regular, o armador francês perdeu uma partida contra o adversário por estar lesionado, e apresentou médias de apenas 12,7 pontos, seis assistências e cinco rebotes em 32,8 minutos por exibição nas outras três. Reage, craque!

Por unanimidade, LaMarcus Aldridge foi eleito pelos quatro blogueiros que participaram da prévia como peça fundamental para que o Blazers possa sonhar com a vitória sobre o Spurs. O ala-pivô vem de uma série em que obteve desempenho assustador contra o Rockets, obtendo, em média, 29,8 pontos e 11,2 rebotes em 41,1 minutos por exibição. Nos três jogos que disputou contra o alvinegro texano na temporada regular (perdeu um por lesão) e teve, em média, 21,3 pontos e oito rebotes em 32,5 minutos por partida. Olho nele, Tiago Splitter!

Anúncios

Sobre Equipe Spurs Brasil

Seu site de notícias sobre o San Antonio Spurs em português. Ativo desde fevereiro de 2008.

Publicado em 05/05/2014, em Análises. Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. goldenspurs

    Esse duelo vai ser pedreira, os caras do Portland vão vir embalados. Mas se nosso Spurs jogar o que sabe igual jogou no último confronto contra o Dallas chegamos a final de conferência mais uma vez.

  2. Destrincharam bem a série. Parabéns pela análise.
    Acho que passaremos em 7 guerras, mas nosso perímetro tem que melhorar o aproveitamento, para garantir.
    Belineli supracitado tem acordar.

  3. danilovboas

    Apesar de o Aldridge ter destruído o Howard, acho que o cara da série pelo lado do Portland vai ser o Lillard. Vamos ter dificuldade em marcá-lo, já que o Parker não é apto para o serviço e o Green não curte marcar atacantes tão rápidos e agressivos – vimos o quanto Ellis deitou e rolou.
    O Aldridge tem características diferentes do Nowitzki, e vai ser mais difícil para o Tiago marcá-lo, mas ainda assim acredito que nosso garrafão vai dar conta dele. Robin Lopez defende bem, mas o Duncan vai torturá-lo no post. Espero uma série muito difícil, com jogos apertados, mas acho que o Spurs fecha em no máximo 6.

  4. Ótima analise! Se vier com o espírito dos 3 primeiros jogos, f…! Agora se vier no embalo do ultimo jogo, não tem para ninguém! Vamos ver se os pontinhos no fim do jogo devolveram a confiança ao Belinelli, pois só falta ele ‘entrar’ nos Playoffs. Além disso, tem que por o Splitter para repetir a função no Aldridge, se marcar como marcou o Dirk, será um bom caminho… mesmo sabendo que são adversários de características e principalmente idades bem diferentes.

  1. Pingback: Spurs (0) vs Blazers (0) – Semifinais de Conferência | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s