Arquivo mensal: abril 2014

Spurs (1) vs. Mavericks (0) – 1ª rodada dos playoffs

San Antonio Spurs vs Dallas Mavericks – Primeira rodada dos playoffs

Data: 23/04/2014

Horário: 21h00 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Na TV: ESPN

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,25 (favorito) vs Mavs 4,00

Após passar sufoco desnecessário na primeira partida dos playoffs, vencendo por 90 a 85, o San Antonio Spurs volta a receber o Dallas Mavericks nesta quarta-feira, em jogo válido pela primeira rodada da pós-temporada. O triunfo vale a garantia da manutenção do mando de quadra e a possibilidade de fechar a série em melhor de sete jogos já nos próximos duelos, que acontecerão na casa do adversário. Assim como no primeiro duelo, o técnico Gregg Popovich, eleito o melhor da temporada, terá todos seus atletas a disposição.

Confrontos na série (1-0)

20/04/2014 – Spurs 90 x 85 Mavericks

Após começar bem e dar indícios de que poderia atropelar, o Spurs vacilou e só conseguiu a vitória nos últimos instantes, comandado por grandes atuações de Tim Duncan e Tony Parker.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho – Apesar da atuação ofensiva abaixo do esperado, marcando oito pontos, Tiago Splitter foi muito elogiado por sua marcação em Dirk Nowitzki. Se repetir o desempenho, pode ser peça-chave para uma nova vitória da equipe de San Antonio.

PG – Jose Calderón

SG – Monta Ellis

SF – Shawn Marion

PF – Dirk Nowitzki

C – Samuel Dalembert

Fique de Olho – Com todas as atenções voltada a Nowitzki, quem brilhou de verdade foi Monta Ellis no primeiro jogo, com 19 pontos e cinco assistências. Seu arsenal ofensivo é perigoso e ele precisa ser parado para que o Mavs não tenha chance de vencer.

Gregg Popovich é eleito o técnico do ano da NBA

Gregg Popovich foi anunciado nesta terça-feira (22) como o técnico do ano da NBA. O treinador do San Antonio Spurs leva o prêmio pela terceira vez, feito só obtido por Don Nelson e Pat Riley na história. As outras honrarias foram nas temporadas 2002/2003 e 2011/2012.

Popovich recebe o troféu de treinador do ano na NBA (Reprodução/facebook.com/Spurs)

Em sua 18ª temporada na NBA, Popovich conduziu o Spurs à melhor campanha geral com 62 vitórias e 20 derrotas, além de atingir pelo menos 50 triunfos com o time pela 15ª oportunidade seguida. Para ser eleito melhor técnico do ano, Pop superou Jeff Hornacek, do Phoenix Suns, e Tom Thibodeau, do Chicago Bulls, segundo e terceiro colocados, respectivamente.

O nome do troféu recebido por Popovich, Red Auerbach, é homenagem ao técnico homônimo que conduziu o Boston Celtics a nove títulos consecutivos na década de 1960. No total, Pop recebeu 59 votos como primeiro colocado, contra 37 de Hornacek.

VEJA AS PONTUAÇÕES DOS TÉCNICOS MAIS VOTADOS:

1. Gregg Popovich (San Antonio Spurs) – 380 pointos
2. Jeff Hornacek (Phoenix Suns) – 339 pontos
3. Tom Thibodeau (Chicago Bulls) -159 pontos

E MAIS…

Duncan e Leonard aparecem na lista dos melhores defensores

O San Antonio Spurs teve dois atletas lembrados na eleição do Jogador de Defesa do Ano, vencida pelo pivô Joakim Noah, do Chicago Bulls. Kawhi Leonard foi o 11º colocado, enquanto Tim Duncan foi o 13º que recebeu mais pontos dos jornalistas que participaram da votação.

Em seu terceiro ano de NBA, Leonard foi o quarto mais votado em sua posição, ficando atrás apenas de Andre Iguodala (Golden State Warriors), LeBron James (Miami Heat) e Paul George (Indiana Pacers). Já Duncan, mesmo em sua temporada de menos minutos em ação, apareceu em 13º no geral, chegando a ser apontado, por um jornalista, como segundo o melhor.

Spurs é o quinto time mais popular da NBA no Google

Pesquisa divulgada pelo portal BestTickets.com mostra que o San Antonio Spurs tem tido um crescimento surpreendente de popularidade ao redor do mundo. De acordo com o número de pesquisas realizada no último mês em todas as ferramentas do Google, a equipe é a quinta mais buscada entre as da NBA. As informações são do site americano Spurs Nation.

Estrangeiros impulsionam popularidade do time (Reprodução/nba247365.com/)

A quinta colocação vai de encontro ao estigma de que a equipe pratica um basquete chato e que não atrai muitos fãs. A quinta colocação deixa o Spurs à frente de times como o Los Angeles Clippers, o New York Knicks e o Boston Celtics, franquias com muito mais apelo.

Com cerca de um milhão de buscas mensais, o Spurs ficou bem atrás do líder Miami Heat, que atingiu três milhões por mês. A equipe da Flórida é impulsionada por LeBron James, atleta mais popular no buscador levando em conta todos os esportes. A presença de muitos jogadores estrangeiros no elenco é uma das explicações para a posição obtida pelos Spurs – são nove atletas que não nasceram nos Estados Unidos integrando o plantel.

E MAIS…

Sager agragede Pop

Falando em popularidade, Gregg Popovich deu uma grande bola dentro ao desejar ao repórter Craig Sager, da TNT, rápida recuperação da leucemia que o afasta das quadras desde o início dos playoffs desta temporada. Feliz, o jornalista agradeceu ao técnico.

“É fabuloso, foi gigantesco para mim. Pop dizendo que me quer de volta e prometendo ser bonzinho? É uma honra, mas quero que ele seja o mesmo quando eu voltar”, disse.

O recado de Popovich, conhecido por ser rude em suas entrevistas, foi mandado em um bate-papo ao vivo com o filho do repórter, Craig Sager Jr., durante a vitória do Spurs sobre o Dallas Mavericks na primeira rodada dos playoffs. Assista ao vídeo da entrevista abaixo.

Splitter é elogiado por marcação em Nowitzki no jogo 1

assinatura SA Br

Um dos pontos positivos da vitória do San Antonio Spurs sobre o Dallas Mavericks, no primeiro jogo da série melhor de sete, válida pela primeira rodada dos playoffs da Conferência Oeste, foi o bom trabalho defensivo feito em cima da estrela adversária Dirk Nowitzki, que saiu de quadra com apenas 11 pontos. Segundo reportagem do site americano Project Spurs, para Gregg Popovich e Tim Duncan, uma das principais causas do baixo rendimento do ala-pivô adversário foi a forte marcação imposta pelo pivô brasileiro Tiago Splitter.

Splitter não deu sossego para o alemão (Reprodução/projectspurs.com)

“Como já falamos muitas vezes sobre Nowitzki, precisamos fazer o melhor trabalho que pudermos. E penso que Tiago não poderia ter feito um trabalho melhor. Dirk vai pontuar, não há como parar isso, mas trabalharemos duro. Esse é o objetivo”, destacou Pop.

Marcado boa parte do tempo por Splitter, a principal arma de Dallas esteve em quadra por 42 minutos e converteu apenas quatro arremessos de quadra em 15 tentativas (aproveitamento de 26,6%), terminando com 11 pontos. Números bem abaixo dos 21,7 pontos de média, com aproveitamento de 51% nos chutes, que Nowitzki sustentava desde o All-star break.

(NBAE/ Getty Images)

(NBAE/ Getty Images)

“Eu apenas tento me posicionar na frente dele e não precisar de muita ajuda para isso. Quando você tem que marcá-lo, precisa  ter atenção somente nele e esquecer o resto do jogo”, ressaltou Splitter, que terminou a partida com oito pontos e 11 rebotes em 31 minutos jogados.

Já Tim Duncan elogiou a marcação firme de seu companheiro nas situações de mano a mano, nas quais o alemão quase sempre obtém sucesso, realizando o seu famoso fadeaway.

“Tiago foi muito ativo lá dentro (do garrafão). Ele fez um ótimo trabalho mantendo-se em cima do Dirk, limitando o seu espaço e forçando-o a fazer outras coisas”, elogiou o camisa #21.

Nowitzki, por sua vez, entende que esse tipo de marcação será normal no confronto com o time de San Antonio.

“Durante os jogos, obviamente eles não vão me deixar muito livre. Sabíamos que na série eu não teria uma tonelada de chutes livres. Mas eu tive algumas boas jogadas, só preciso arremessar melhor”, concluiu o camisa #41 da equipe de Dallas.

Spurs e Mavericks voltam à quadra do AT&T Center na próxima quarta-feira, às 21h, para o segundo jogo da série. A partida terá transmissão ao vivo da ESPN para o Brasil.

Spurs (1) vs Mavericks (0) – Emoção desnecessária

90×85

Com um pouco mais de emoção do que o necessário, o San Antonio Spurs venceu o Dallas Mavericks por 90 a 85, neste domingo (20), no AT&T Center, e largou na frente para a disputa da série, válida pela primeira rodada dos playoffs da Conferência Oeste. Após um começo de jogo excelente, a equipe vacilou e venceu apenas graças às atuações acima da média de Tim Duncan e Tony Parker. Vamos ao que de melhor aconteceu no duelo:

Parker foi o destaque do time no começo do jogo (NBAE/Getty Images)

Avassalador

Com uma defesa incrível e um ataque afiado, o Spurs fez 21 pontos e levou apenas 12 no primeiro período de jogo. A diferença considerável foi construída principalmente devido à atuação ofensiva de Parker, que, no início do duelo, destruiu todas as tentativas de defesa do adversário. Os nove pontos de distância acabaram sendo decisivos para o resultado final.

Duncan foi o grande nome do Spurs (NBAE/Getty Images)

Tem alguém aí?

Tendo em vista a superioridade, parecia que o jogo entre Spurs e Mavs tinha tudo para terminar com bela vitória dos donos da casa. Engano de todos. O time de Dallas reagiu com uma partida magistral de seu banco de reservas e foi para o intervalo com surpreendente vantagem de um ponto no placar até aquele ponto.

Papéis invertidos

Um dos grandes desequilíbrios da série é a força dos bancos de reservas. Antes do jogo começar, era apontada a vantagem do Spurs no quesito, já que os reservas de Gregg Popovich lideram a NBA em pontuação e acerto de arremessos. Já no adversário, a situação era preocupante no setor. Pois as posições se inverteram e o Mavericks foi quem teve ajuda decisiva de sua segunda unidade. Foram 46 pontos feitos pelos suplentes do adversário, enquanto os do alvinegro anotaram apenas 23 – destaque negativo para Marco Belinelli, que saiu zerado de quadra ao tentar quatro arremessos e não converter nenhum.

Dupla afiada

Em determinado momento do terceiro quarto, Tim Duncan se chocou com o ala-armador adversário Monta Ellis e foi para o banco sentindo dores no joelho. Preocupação que virou alívio quando o ala-pivô voltou às quadras e liderou o Spurs à vitória. Quando, no último período, o Mavericks chegou a abrir dez pontos de vantagem, foi sob o comando do ala-pivô que o alvinegro brilhou. No total, foram 27 pontos feitos pelo veterano.

Outros destaques

Além dos 21 pontos de Tony Parker, ficam o bom desempenho de Kawhi Leonard e, principalmente, o trabalho defensivo de Boris Diaw, que exerceu ótima marcação sobre Dirk Nowitzki, que terminou a partida com apenas 11 pontos anotados, como pontos positivos.

De novo em casa

Após a vitória com sustos, o Spurs volta a enfrentar o Mavericks, de novo no AT&T Center, na próxima quarta-feira (23), às 21h00 (horário de Brasília).

Justa homenagem

É bem verdade que Gregg Popovich não costuma ser muito animado na hora de dar entrevistas. Mas, pouco antes do começo do último período, mesmo com o duelo bem difícil, ele não perdeu a chance de homenagear Craig Sager. O repórter de quadra da TNT, uma lenda dentro da NBA, está com leucemia e foi substituído por seu filho, Craig Sager Jr.. E Pop, além de dar uma bela entrevista, diferente do que sempre acontece, parabenizou o garoto e ainda homenageou o repórter veterano. Entre outras, soltou: “Queremos você de volta rápido, prometo que serei bonzinho com suas perguntas”. Bonita homenagem que você pode assistir, com áudio totalmente em inglês, abaixo, acima do compacto da partida:

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 27 pontos e 7 rebotes

Tony Parker – 21 pontos, 6 assistências e 4 rebotes

Kawhi Leonard – 11 pontos e 10 rebotes

Tiago Splitter – 8 pontos, 11 rebotes e 2 roubos de bola

Dallas Mavericks

Devin Harris – 19 pontos e 5 assistências

Dirk Nowitzki – 11 pontos e 8 rebotes