Arquivo diário: 27/04/2014

Spurs (1) @ Mavericks (2) – Jogão

108×109

O San Antonio Spurs viajou até Dallas, na tarde desse sábado (26), para enfrentar o Dallas Mavericks pela terceira partida da primeira rodada de playoffs. Para amantes de basquete, foi uma bela partida, com emoção até o último segundo. Para os torcedores de San Antonio, foi um possível indicativo de pesadelos para a próxima temporada. Vamos aos destaques.

Tiago Splitter vem fazendo série impecável na defesa (NBAE/Getty Images)

Por um triz

Infelizmente a vitória não veio. Em jogo muito pegado desde o início, a partida só foi decidida na última bola. Em um arremesso todo desequilibrado, Vince Carter acertou uma improvável cesta dos 3 pontos no estouro do relógio, garantindo assim a vantagem da equipe azul e branca. Cabe aos comandados do técnico Gregg Popovich vencerem o jogo 4 para voltarem a pensar em título.

Manu Ginobili vem segurando as pontas para a equipe (NBAE/Getty Images)

Onde está Danny Green?

Muito se pergunta o que ocorre com Danny Green nessa série. Esperava-se que o ala-armador fosse grande empecilho para que Monta Ellis, além de ajudar nas bolas de 3, porém nenhuma das duas tarefas está sendo realizada pelo jogador. Apagado até agora na série, Green necessita reagir no próximo jogo para que a equipe preto e prata tenha alguma chance de virar essa série.

Missão dada, missão cumprida

Tiago Splitter vem tendo a difícil missão de diminuir a eficiência de Dirk Nowtzki. Missão essa, bem executada pelo brasileiro. Durante a temporada regular, o Alemão acertava 49.7% do tiros tentados, com média de 21.7 pontos por jogo. Já nas três primeiras partidas dos playoffs, tendo a marcação do Catarinense, o atleta de Dallas teve uma queda para 39.1% de acertos, com média de 15 pontos por partida.

Perímetro precisa funcionar

Uma das principais (senão a principal) armas do San Antonio Spurs é seu perímetro afiado. Com bons arremessadores dos três pontos, a equipe vem tendo rendimento abaixo do esperado. Durante a temporada regular, a média de tentativas por partida era de 21.4 bolas do perimetro, com 8.5 de acertos. Nos três primeiros jogos dos playoffs, essa média caiu para 18.3 tentativas, com 6.3 acertos. Para uma equipe que em muitas vezes depende das bolas de três, esse número, durante as finais, deveria ser no mínimo, igual ao apresentado na temporada regular.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 22 pontos

Tony Parker – 19 pontos e 6 assistências

Kawhi Leonard – 17 pontos

Tiago Splitter – 14 pontos e 13 rebotes

Manu Ginobili – 12 pontos

Dallas Mavericks

Monta Ellis – 29 pontos

Dirk Nowitzki – 18 pontos e 7 rebotes

Jose Calderon – 16 pontos e 9 assistências

Samuel Dalembert – 13 pontos e 10 rebotes

Vince Carter – 11 pontos

Anúncios

Holt e Popovich lamentam caso de racismo

No sábado (26), o site americano TMZ publicou um áudio que seria de Donald Sterling, dono do Los Angeles Clippers. Em conversa telefônica com sua namorada, o dirigente teria se manifestado de maneira racista, pedindo para que ela não levasse negros para os jogos de sua franquia e que não postasse fotos com eles em seu Instagram. Peter Holt, proprietário do San Antonio Spurs, e Gregg Popovich, treinador da franquia texana, comentaram o ocorrido.

‘Nojento’: palavra usada por Pop contra o racismo (NBAE/Getty Images)

Holt adotou cautela ao falar sobre o caso, já que a NBA informou que conduz uma investigação para ter certeza de que a voz do áudio era mesmo de Sterling.

“Quero ser muito cuidadoso. A liga está fazendo sua própria investigação e eu não quero me precipitar. Não sei o contexto, mas o que eu ouvi não soou nada bem e não é como se fosse a primeira vez para ele”, disse Holt, de acordo com reportagem do site americano Spurs Nation, lembrando que Sterling já enfrentou outras denúncias de racismo.

Porém, o dono do Spurs disse que o caso é lamentável por colocar em segundo plano o bom desempenho esportivo do Clippers na temporada. A equipe angelina terminou a temporada regular com a terceira colocação na Conferência Oeste e está vencendo a série da primeira rodada dos playoffs contra o Golden State Warriors por 2 a 1.

“Eles têm um grande time e o problema com isso para ele, na minha opinião – esqueça a NBA – é que isso tira a atenção do sucesso do time e o foco do time, o que é infeliz. É onde o foco deveria estar, na minha opinião. Esse é meu problema com qualquer proprietário, quando ele tira a atenção do que é real, que são os jogos, os playoffs, o time, o trabalho duro que o time fez e onde eles estão hoje, da maneira que for, negativamente ou positivamente, e coloca os holofotes sobre ele mesmo”, declarou o dirigente da franquia de San Antonio.

“Eu só acho que os holofotes precisam estar aonde devem estar, nos times e nos jogos. É nisso que nossos fãs estão interessados. Alguns donos acreditam que os fãs estão interessados nos donos. Eu não acredito nisso, pessoalmente, e por estar na liga por 18 anos, acho que entendo um pouco disso”, completou o proprietário.

Já Pop, ao seu estilo, foi bem mais direto do que o dono do Spurs ao falar sobre o caso.

“Os comentários são obviamente nojentos”, declarou o treinador da equipe alvinegra.