Arquivo diário: 23/04/2014

Spurs (1) vs Mavericks (1) – Surra merecida

92×113

A derrota do San Antonio Spurs para o Dallas Mavericks por 113 a 92, nesta quarta-feira (23), tem mais efeitos do que se imagina. Além de perder o mando de quadra, o alvinegro toma um choque de realidade e deixa a luz amarela acesa. O duelo está empatado, mas a equipe poderia estar com déficit de dois jogos, uma vez que o primeiro também foi marcado por apatia dos comandados de Gregg Popovich. Vamos ao principais pontos da partida.

Manu Ginobili bem que tentou… (NBAE/Getty Images)

Sem defesa, sem vitória

O grande pecado do Spurs foi não defender. Ou, pior, achar que o bom trabalho de Tiago Splitter em Dirk Nowitzki seria o bastantte. De novo o adversário achou alternativas ofensivas, principalmente com sua dupla de armadores. Sem defesa, o time da casa não teve chances.

Duncan não conseguiu render (NBAE/Getty Images)

E o fôlego?

Novamente, o time começou muito bem. Abriu sete pontos de vantagem para o adversário, mas ficou para trás de novo. E dessa vez não teve pique para correr atrás nos últimos minutos. Nem a ótima atuação ofensiva de Manu Ginobili no ataque – pelo menos na questão da pontuação – ajudou a melhorar. Entrar no jogo acordado e assim se manter é uma boa ideia.

Preço alto

Danny Green e Tiago Splitter são titulares por mérito e por conta de suas qualidades. No caso do ala-armador, as bolas de longa distância; no caso do pivô, por sua ótima defesa, principalmente em Nowitzki. Mas enquanto o camisa #4 atrapalha muito o sistema defensivo e pouco faz no ataque, o brasileiro ajuda na defesa, mas é quase nulo ofensivamente. O preço a se pagar para ter os donos no quinteto inicial é esse. Vale a pena?

Erros, erros e mais erros…

Tudo isso posto, o que fez a diferença realmente foram os turnovers. Por jogo, o Spurs cometeu, em média, na temporada regular, 14 erros de ataque. Na derrota diante do Mavericks, foram nada menos que 22. Fator que fez com que o time chutasse apenas 64 bolas na cesta adversária – para efeito de comparação, a equipe de Dallas arremessou 92.

Agora é acordar

Popovich terá como missão acordar um elenco que parece fadado ao erro nessa série. Foram dois jogos com o time quase dormindo em boa parte do tempo. Até o próximo duelo, no final de semana, o treinador tem tempo para corrigir os erros e retomar a série positiva diante de um adversário que na temporada regular era presa fácil.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Manu Ginobili – 27 pontos e 4 assistências

Tony Parker – 12 pontos e 3 assistências

Tim Duncan – 11 pontos, 7 rebotes e 2 tocos

Dallas Mavericks

Monta Ellis – 21 pontos, 3 assistências, 3 rebotes e 3 roubos de bola

Shawn Marion – 20 pontos, 5 rebotes e 3 roubos de bola

Devin Harris – 18 pontos, 5 assistências e 4 rebotes

Dirk Nowitzki – 16 pontos, 5 rebotes e 2 roubos de bola

Anúncios

Patrick Mills fica em nono na eleição para o MIP

Nesta quarta-feira (23), a NBA divulgou, por meio de seu site oficial, os resultados da votação para o Most Improved Player – ou seja, do jogador que mais melhorou da temporada 2012/2013 para a 2013/2014. O esloveno Goran Dragic, do Phoenix Suns, levou a honraria, e o australiano Patrick Mills, do San Antonio Spurs, ficou na nona colocação.

Mills em ação contra o Mavericks (NBAE/Getty Images)

Na eleição, cada participante poderia votar em três candidatos, em ordem – o primeiro recebia cinco pontos, o segundo três e o terceiro, um. Mills foi lembrado quatro vezes na segunda colocação e duas na terceira, finalizando com 14 pontos.

Além de Dragic (408 pontos), ficaram na frente de Mills Lance Stephenson, do Indiana Pacers (158); Anthony Davis, do New Orleans Pelicans (155); Gerald Green, do Phoenix Suns (117); DeAndre Jordan, do Los Angeles Clippers (66); Kyle Lowry, do Toronto Raptors (43); Blake Griffin, do Los Angeles Clippers (30) e DeMar DeRozan, do Toronto Raptors (28).

Na temporada regular, Mills apresentou médias de 10,2 pontos, 2,1 rebotes e 1,8 assistências em 18,9 minutos por exibição. No campeonato anterior, sustentou 5,1 pontos, 1,1 assistências e 0,9 rebotes em 11,3 minutos por partida. Segundo o técnico Gregg Popovich, a melhora se deu porque o armador conseguiu perder peso. Nos playoffs, o australiano estreou com dois pontos (1-4 FG, 0-3 3 PT) e um rebote em 14:05 minutos na vitória por 90 a 85 sobre o Dallas Mavericks, no jogo de abertura da primeira rodada dos playoffs da Conferência Oeste.

Deste modo, Mills se torna o quatro representante do Spurs lembrado nas votações dos prêmios da temporada. Gregg Popovich foi eleito o técnico do ano, e Tim Duncan e Kawhi Leonard foram lembrados entre os melhores defensores.

E MAIS…

Jazz estaria de olho em Boylen

O San Antonio Spurs pode estar perto de perder um assistente técnico. De acordo com reportagem do site americano Spurs Nation, Jim Boylen está na mira do Utah Jazz, que já avisou que não vai renovar contrato com seu atual treinador, Ty Corbin.

Dennis Lindsey, General Manager do Jazz, trabalhou na diretoria do Houston Rockets enquanto Boylen era assistente técnico do time. Além disso, o profissional, hoje no Spurs, treinou uma universidade local entre 2007 e 2012, tendo fortes laços com Salt Lake City.

Spurs (1) vs. Mavericks (0) – 1ª rodada dos playoffs

San Antonio Spurs vs Dallas Mavericks – Primeira rodada dos playoffs

Data: 23/04/2014

Horário: 21h00 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Na TV: ESPN

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,25 (favorito) vs Mavs 4,00

Após passar sufoco desnecessário na primeira partida dos playoffs, vencendo por 90 a 85, o San Antonio Spurs volta a receber o Dallas Mavericks nesta quarta-feira, em jogo válido pela primeira rodada da pós-temporada. O triunfo vale a garantia da manutenção do mando de quadra e a possibilidade de fechar a série em melhor de sete jogos já nos próximos duelos, que acontecerão na casa do adversário. Assim como no primeiro duelo, o técnico Gregg Popovich, eleito o melhor da temporada, terá todos seus atletas a disposição.

Confrontos na série (1-0)

20/04/2014 – Spurs 90 x 85 Mavericks

Após começar bem e dar indícios de que poderia atropelar, o Spurs vacilou e só conseguiu a vitória nos últimos instantes, comandado por grandes atuações de Tim Duncan e Tony Parker.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho – Apesar da atuação ofensiva abaixo do esperado, marcando oito pontos, Tiago Splitter foi muito elogiado por sua marcação em Dirk Nowitzki. Se repetir o desempenho, pode ser peça-chave para uma nova vitória da equipe de San Antonio.

PG – Jose Calderón

SG – Monta Ellis

SF – Shawn Marion

PF – Dirk Nowitzki

C – Samuel Dalembert

Fique de Olho – Com todas as atenções voltada a Nowitzki, quem brilhou de verdade foi Monta Ellis no primeiro jogo, com 19 pontos e cinco assistências. Seu arsenal ofensivo é perigoso e ele precisa ser parado para que o Mavs não tenha chance de vencer.