Spurs (59-17) @ Thunder (55-19) – Fim do recorde

94×106

A série recorde de vitórias do San Antonio Spurs em jogos válidos pela temporada regular parou em 19. Na noite desta quinta-feira (3), a equipe texana visitou o Oklahoma City Thunder e não foi páreo para o rival, que abriu vantagem no terceiro período e venceu por 106 a 94. Confira, a seguir, os principais pontos da partida.

Kawhi Leonard fez a parte dele (NBAE/Getty Images)

Freguesia preocupante

O Spurs perdeu para o Thunder nos quatro duelos desta temporada. Além disso, na única vez que as equipes se enfrentaram nos playoffs – na final da Conferência Oeste de 2012 – o time texano abriu 2 a 0, mas permitiu a virada com quatro derrotas seguidas. Dessa vez, no entanto, vale ressaltar que tratava-se do quinto jogo em sete dias e de um back-to-backo alvinegro havia vencido o Golden State Warriors na noite anterior. Pode ter faltado perna – principalmente no terceiro período, parcial em que o time da casa venceu por 32 a 20.

Patty Mills foi o cestinha do time na partida (NBAE/Getty Images)

E os desfalques?

Na partida desta quinta, o Spurs não contou com Manu Ginobili, que foi poupado pelo técnico Gregg Popovich. Porém, o Thunder não teve Thabo Sefolosha, seu ala-armador titular e protagonista da defesa que limitou Tony Parker nas finais do Oeste de 2012. Por isso, o desfalque não é desculpa. A equipe de San Antonio também não pôde usar jogadores de menor importância na rotação: Austin Daye, Matt Bonner e Aron Baynes estavam machucados. Isso permitiu a estreia do recém-contratado Damion James, que anotou dois rebotes e errou o único arremesso de quadra que tentou nos 04:56 minutos que passou em ação.

Pontos positivos

As atuações de dois jogadores podem ser levadas como pontos positivos do duelo com o Thunder. Kawhi Leonard fez bom trabalho defensivo sobre Kevin Durant, que, apesar de ter marcado 28 pontos, errou 15 dos 26 arremessos de quadra que tentou na partida.

Se não bastasse isso, o ala do Spurs ainda contribuiu com 17 pontos, três assistências, três roubos de bola e dois rebotes. Além dele, Patrick Mills pareceu não sentir o peso da partida e anotou 21 pontos (8-13 FG, 5-7 3 PT), sendo o cestinha da equipe no jogo, e seis rebotes.

Se segura, Spurs!

Agora, o Spurs tem três jogos de vantagem sobre o Thunder, que tem a segunda melhor campanha da NBA. Até o fim da temporada regular, o time texano enfrenta Memphis Grizzlies (em casa), Minnesota Timberwolves (fora), Dallas Mavericks (f), Phoenix Suns (c), Houston Rockets (f) e Los Angeles Lakers (c). A equipe de Oklahoma City, por sua vez, encara Houston Rockets (f), Phoenix Suns (f), Sacramento Kings (f), Los Angeles Clippers (f), New Orleans Pelicans (c), Indiana Pacers (f), New Orleans Pelicans (f) e Detroit Pistons (c). Quem leva?

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Patrick Mills – 21 pontos e 6 rebotes

Tim Duncan – 17 pontos, 8 rebotes e 2 tocos

Kawhi Leonard – 17 pontos, 3 assistências e 3 roubos de bola

Danny Green – 11 pontos e 5 rebotes

Oklahoma City Thunder

Kevin Durant – 28 pontos, 7 rebotes e 3 assistências

Russell Westbrook – 27 pontos, 6 assistências e 4 roubos de bola

Reggie Jackson – 14 pontos, 4 assistências e 4 rebotes

Serge Ibaka – 11 pontos, 12 rebotes e 3 tocos

Anúncios

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil, seu maior orgulho na carreira jornalística. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é redator do UOL. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 04/04/2014, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 9 Comentários.

  1. Alison dezzotti

    Olá galera…nao queria bater na mesma tecla de 2012..e nem é uma desculpa pra derrota…mas como as arbitragens são caseiras nos jogos do okc! E outra coisa o westbrook vibrando como fosse uma final! Ficaria tão feliz com uma vitória do spurs numa eventual final de conferência!

  2. “Eles ganharam hoje, mas a gente vai ser campeão!”
    Era melhor perder logo, afinal, quanto mais tempo sem perder mais sentida é a derrota.
    Nossa série de jogos, ao meu ver, é mais tranquila que a deles.
    Concordo com o amigo acima, Westbrook alucinado ontem, faltou segurar mais ele. O durant foi bem vigiado pelo Leonard (que em uma roubada de bola, próximo ao fim do jogo, deveria ter cravado), mas marcar o MVP, na minha opinião, é foda!

  3. O Westbrook é muito arrogante velho, que cara mais metido!! O OKC, é sem dúvida o adversário mais difícil!!

  4. danilovboas

    Normal. O Spurs se garante em #1 tranquilo se não houver lesões. Tô muito feliz com a campanha e com a força demonstrada pelo SAS. A única coisa que ach oque tenho o direito de exigir é não ser varrido pelo Rockets. De resto, estamos de boa.

  5. João Victor

    Acho o caminho do Spurs mais difícil do que o do OKC. Vamos encarar três times na disputa pelas últimas vagas de playoffs (Grizzlies, Mavs e Suns), o que pode complicar um pouco a sequência de jogos que vem por aí. Ademais, quero sinto mais firmeza nesse elenco atual que no do ano passado. O San Antonio pode se gabar de jogar o basquetebol mais puro da NBA.

  1. Pingback: Spurs (59-17) @ Grizzlies (45-31) – Temporada Regular | Spurs Brasil

  2. Pingback: Spurs (60-17) @ Grizzlies (45-32) – Mão na liderança | Spurs Brasil

  3. Pingback: Spurs (62-19) @ Rockets (54-27) – Varrido | Spurs Brasil

  4. Pingback: Prévia de Spurs x Thunder – Final do Oeste | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s