Arquivo mensal: março 2014

Spurs (56-16) @ Nuggets (32-41) – Só falta uma

133×102

Com o triunfo sobre o Denver Nuggers, na noite desta sexta-feira (28), por 133 a 102, o San Antonio Spurs alcançou sua 16ª vitória consecutiva na atual temporada regular. Com mais uma, o time texano iguala o recorde da história da franquia, alcançado em 1996. Na noite desde sábado, o alvinegro terá a chance de atingir a marca em casa, contra o New Orleans Pelicans. Veja como foi o tranquilo jogo contra a equipe do Colorado:

Belinelli foi o cestinha da partida com 27 pontos (NBAE/Getty Images)

It’s me, Marco!

Com a ausência de Danny Green, por contusão, Marco Belinelli foi promovido a titular do Spurs. A aposta acabou se provando acertada, já que o ala-armador foi o cestinha do jogo com 27 pontos. Só no primeiro quarto, o camisa 3 fez 14. No total, foram seis bolas de três pontos, igualando seu recorde pessoal da temporada. “Foi uma sensação boa, com certeza. Mas não só para mim, e, sim, para o time. Eles me passaram a bola quando eu estava livre. Como sempre, trabalho em equipe. Nós adoramos movimentar a bola”, disse o o italiano.

Recorde 

Leonard também fez um bom jogo (NBAE/Getty Images)

Os 133 contra o Nuggets representam o máximo de pontos que o Spurs fez em um jogo no campeonato. Faltando apenas um triunfo para igualar o recorde de sequência de vitórias, pode-se dizer que o time está muito próximo de seu pico de produtividade.

Atualmente, a equipe tem a melhor campanha da NBA, com três jogos de vantagem em relação ao Oklahoma City Thunder. Restam apenas nove compromissos na temporada – cinco deles fora de casa. A partida também representou um recorde pessoal para Tim Duncan, que atuou com o time preto e prata pela 1,246ª vez. O ala-pivô ultrapassou Kobe Bryant e agora é o quarto colocado na lista de jogadores que mais vestiram a mesma camisa pela NBA. O primeiro é John Stockton, com 1,504 jogos pelo Utah Jazz.

Atropelo 

A vitória do Spurs foi tão avassaladora que o último quarto foi jogado quase todo por reservas. Isso foi construído graças a um ótimo primeiro tempo.

O time tomou controle cedo e foi para os vestiários vencendo por 62 a 43. No restante do jogo, o Nuggets não conseguiu diminuir a diferença para menos de 18. Entre os bancos, a surra também foi grande. Comandados pelo armador australiano Patty Mills, com 16 pontos, os reservas anotaram 56, contra apenas 16 dos reservas dos mandantes.

Não está bem

Após ter feito apenas dez pontos em 37 minutos na vitória sobre o mesmo Denver Nuggets, na quarta-feira – último compromisso do time até então -, Tony Parker teve mais uma noite lenta. Foram somente quatro pontos em 17 minutos de apresentação. O francês acertou dois arremessos de quadra em nove tentativas. Já o brasileiro Tiago Splitter foi bem. Apesar de não ter conseguido um dois dígitos de pontuação, seus números foram marcantes: oito pontos, 12 rebotes e sete assistências, liderando o alvinegro nos dois últimos fundamentos.

 Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Marco Belinelli – 27 pontos

Tim Duncan – 20 pontos e 8 rebotes

Patty Mills – 16 pontos e 6 rebotes

Kawhi Leonard – 14 pontos e 6 assistências

Boris Diaw – 11 pontos e 6 rebotes

Austin Daye – 11 pontos

Denver Nuggets

Randy Foye – 20 pontos

Kenneth Faried – 18 pontos, 13 rebotes

Evan Fournier – 15 pontos e 5 rebotes

Ty Lawson – 13 pontos e 5 assistências

Spurs (55-16) @ Nuggets (32-40) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Denver Nuggets – Temporada Regular

Data: 28/03/2014

Horário: 22h00 (Horário de Brasília)

Local: Pepsi Center

Na TV: ESPN

Cotação no Apostas Online: Spurs 3,56 (favorito) @ Nuggets 1,30

Após conquistar a 15ª vitória seguida na atual temporada ao bater o Denver Nuggets, o San Antonio Spurs volta a enfrentar o adversário. Na quarta-feira, o time do Texas recebeu a visita da equipe do Colorado e venceu por 108 a 103, se aproximando do seu recorde de 1996 de 17 triunfos consecutivos.  O alvinegro chegou a liderar o placar por 24 pontos, mas permitiu ao oponente encostar no placar no segundo tempo e reduzir a diferença para somente quatro. Desta vez, os comandados de Gregg Popovich vão jogar como visitantes.

Confrontos na Temporada (2-0)

06/11/2013 – Spurs 102 vs 94 Nuggets

O Spurs saiu com a vitória fora de casa graças ao bom desempenho no último quarto. Tony Parker e Tim Duncan foram os destaques da equipe texana, com 24 pontos e seis assistências e 17 pontos, oito assistências e oito rebotes, respectivamente.

26/03/2014 – Spurs 108 vs 103 Nuggets

O Spurs chegou à 15ª vitória consecutiva na temporada, eliminando matematicamente os Nuggets dos playoffs de 2014 – o time havia ido à pós-temporada por dez anos seguidos. Tim Duncan teve uma incrível atuação, com 29 pontos, 13 rebotes e cinco assistências.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kahwi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho –  Nos últimos cinco encontros com o Denver, Tim Duncan tem apresentado médias de 23,5 pontos, 11,2 rebotes e 3,4 tocos por exibição. Na quarta-feira, o ala-pivô terminou o jogo com assustadores 29 pontos, 13 rebotes e cinco assistências.

PG – Ty Lawson

SG – Randy Foye

SF – Quincy Miller

PF – Kenneth Faried

C – Timofey Mozgov

Fique de Olho – Kenneth Faried está com uma média de 21,3 pontos, 11,3 rebotes nos seus últimos quatro jogos em casa. O ala-pivô fez um duplo-duplo no último encontro com o Spurs, na quarta-feira, deixando o AT&T Center com 24 pontos e dez rebotes anotados.

Para Pop, “traseiro gordo” atrapalhava Mills

assinatura SA Br

Em sua terceira temporada no San Antonio Spurs, Patty Mills se tornou mais uma arma vinda do banco do time texano. Para o técnico Gregg Popovich, sempre direto nas respostas, a explicação é bem simples: os quilinhos a menos do australiano, em relação aos campeonatos anteriores, foram determinantes para ele melhorar seu rendimento e se tornar o reserva imediato de Tony Parker na armação.

Em boa forma, Mills vem sendo importante na campanha do Spurs (US Today Sports/ Russ Isabella)

“Ele (Mills) estava com o traseiro um pouco gordo. Ele tinha muito lixo no seu corpo. Sua tomada de decisão não era grande e ele não estava em boa forma”, explicou Pop.

“Ele voltou ‘fino’ e bem, entendendo que tinha que tomar melhores decisões, decisões que um armador deve ter. Ele fez tudo isso e ganhou (espaço no time). Ele tem sido muito importante para nós”, elogiou o treinador, ao seu estilo, completando a fala sobre o camisa #8.

O cabelo e a barba não foram as únicas coisas que sumiram em Mills (Reprodução/www.grizlr.com/san-antonio-spurs)

O cabelo e a barba não foram as únicas coisas que sumiram em Patty (Reprodução/www.grizlr.com)

A diferença da versão 2013/2014 de Mills é notável, levando em conta as duas temporada anteriores, nas quais o jogador era mais conhecido por sacudir a toalha em suas comemorações no banco de reservas do que pelo pouco que fazia em quadra. Porém, desde o início do atual campeonato, como reserva imediato de Tony Parker, o camisa #8 se tornou mais um fator de desequílibrio no forte elenco do Spurs. O australiano vem mostrando mais agilidade e eficiência, principalmente nos tiros do perímetro, fundamento em que registra um notável aproveitamento de 40,8% de acertos.

Além disso, Mills vem somando 9,8 pontos por confronto, atuando em média por 18,5 minutos, maior marca de sua carreira de quatro anos na NBA.

O contrato do australiano com o alvinegro termina ao final desta temporada, mas, com esses bons números, o jogador tem motivos de sobra para sonhar com a renovação.

Spurs (55-16) vs Nuggets (32-40) – Inevitável

108×103

Na noite desta quarta-feira, o San Antonio Spurs venceu o Denver Nuggets em casa pelo placar de 108 a 103. As duas equipes voltam a se enfrentar nesta sexta (28), no Colorado. A vitória texana foi o último prego no caixão dos visitantes, agora matematicamente fora dos playoffs desta temporada após participarem dos dez últimos. Veja, a seguir, como foi o jogo:

Duncan foi o cestinha do jogo (NBAE/Getty Images)

Poupar? Que nada!

Quem esperava o Spurs poupando jogadores importantes quebrou a cara. O técnico Gregg Popovich não quis saber de conversa e iniciou o jogo com o quinteto habitual: Tony Parker, Danny Green, Kawhi Leonard, Tim Duncan e Tiago Splitter. Entre os titulares, quase todos jogaram ao menos 25 minutos – a exceção foi Danny Green, que saiu machucado no minuto final do terceiro período. O time texano chegou a liderar por 24 pontos, mas permitiu ao Nuggets reduzir para quatro. Mas isso já era tentar evitar o inevitável. O alvinegro venceu o jogo por 108 a 103 e deu a última martelada no caixão para a desclassificação do oponente.

Quatro dos cinco titulares terminaram o jogo com dez pontos ou mais. A exceção foi Kawhi Leonard, que fez oito. As equipes voltam se enfrentar nesta sexta-feira (28), em Denver.

Green saiu machucado, mas foi só um susto (NBAE/Getty Images)

Foi só um susto

Danny Green deu um susto na partida. No minuto final do terceiro período, o ala sentiu o que seria uma entorse no pé direito. Felizmente, o ala-armador passou por ressonância na tarde dessa quinta e não foi constatada nenhuma lesão, confirmando-o assim para a viagem a Denver.

Apesar do problema, o camisa #4 do Spurs terminou o jogo com 16 pontos (5-9 3PT), dois rebotes e um roubo de bola em 17 minutos.

Duncan e seus double-doubles

Tim Duncan foi poupado durante a vitória sobre o Golden State Warriors, o que foi o suficiente para o veterano. The Big Fundamental voltou a brilhar contra o Nuggets e, mais uma vez, terminou o jogo com duplos dígitos em pontos e rebotes.O ala-pivô deixou a quadra com 29 pontos, 13 rebotes (11 deles defensivos) e cinco assistências.

Quinze vitórias e contando…

Com o triunfo em cima do Nuggets, o Spurs chegou à sua 15ª vitória consecutiva neste campeonato. Além de ocupar o primeiro lugar da Conferência Oeste, com campanha de 55 triunfos e 16 derrotas, o time texano pode bater um recorde da própria franquia de partidas seguidas com resultados positivos: na temporada 1995/1996, a equipe de San Antonio chegou à marca de 17 jogos sem perder. Os próximos oponentes do alvinegro são o próprio Denver Nuggets, New Orleans Pelicans e Indiana Pacers… Será que rola?

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 29 pontos, 13 rebotes e 5 assistências

Danny Green – 16 pontos

Manu Ginobili – 10 pontos e 7 assistências

Tony Parker – 10 pontos, 6 assistências e 4 rebotes

Tiago Splitter – 10 pontos, 5 assistências e 4 rebotes

Denver Nuggets

Aaron Brooks – 25 pontos e 8 assistências

Kenneth Faried – 24 pontos e 10 rebotes

Timofey Mozgov – 14 pontos e 11 rebotes

Quincy Miller – 11 pontos e 4 rebotes

Spurs (54-16) vs Nuggets (32-39) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Denver Nuggets – Temporada Regular

Data: 26/03/2014

Horário: 21h30 (de Brasília)

Local: AT&T Center

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,06 (favorito) vs Nuggets 9,38

Depois de conquistar sua 14ª vitória seguida na temporada ao bater o Philadephia 76ers, nesta segunda-feira (24), o San Antonio Spurs continua em casa e o adversário da vez é o Denver Nuggets. No último compromisso do time texano, o técnico Gregg Popovich optou por fazer uma rotação e poupar alguns jogadores, e Tony Parker, Danny Green e Tiago Splitter não entraram em quadra. A equipe visitante, por sua vez, vem de derrota para o Oklahoma City Thunder, fora de casa, pelo placar de 117 a 96, e atualmente ocupa o 11º lugar na Conferência Oeste.

Confrontos na Temporada (1-0)

06/11/2013 – Spurs 102 vs 94 Nuggets

Já faz um bom tempo que as equipes se enfrentaram nesta temporada. Foi lá no final do ano passado. O Spurs saiu com a vitória fora de casa graças ao bom desempenho no último quarto. Tony Parker e Tim Duncan foram os destaques, com 24 pontos e seis assistências e 17 pontos, oito assistências e oito rebotes, respectivamente. Pelo Nuggets, Ty Lawson conferiu 20 pontos e oito assistências, enquanto Kenneth Faried somou 15 pontos e oito rebotes.

PG – Tony Parker/ Patty Mills

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho – Patty Mills fez grandes atuações e manteve o ritmo do jogo todas as vezes em que substituiu Tony Parker. Contra o 76ers, o australiano anotou 15 pontos e três assistências. Na temporada, o armador tem média de 9,8 pontos por em 18,5 minutos por exibição.

PG – Ty Lawson

SG – Randy Foye

SF – Quincy Miller

PF – Kenneth Faried

C – Timofey Mozgov

Fique de Olho – Longe de viver uma temporada boa, resta ao Nuggets depositar sua liderança em Ty Lawson. Contra o Thunder, o armador anotou 25 pontos e sete assistências. Na temporada, o jogador tem médias de 18,1 pontos e 8,9 assistências e, 36 minutos por exibição.