Arquivo diário: 20/02/2014

Spurs troca De Colo por Daye

assinatura SA Br

No apagar das luzes da data limite para trocas da NBA, San Antonio Spurs e Toronto Raptors fecharam a última transação da temporada 2013/2014, envolvendo dois jogadores com pouco tempo de quadra e com contratos expirantes. O time texano decidiu enviar à equipe canadense o armador segundanista Nando De Colo em troca do ala-pivô Austin Daye.

Austin Daye será opção na ala do Spurs, enquanto De Colo desembarcará no Canadá

Austin Daye será opção na posição de ala no Spurs, enquanto De Colo desembarcará no Canadá

Daye, selecionado pelo Detroit Pistons na 15ª escolha do Draft de 2009, chega a San Antonio após uma passagem mais do que apagada por Toronto, onde atuou em apenas oito partidas, registrando médias de um ponto e 0,9 rebotes em quatro minutos por confronto. O jogador, que tem contrato expirante de US$ 947.907, teve ainda passagens de três temporadas e meia pela franquia que o recrutou e outra, de poucos meses, pelo Memphis Grizzlies.

O reforço chega para ser mais uma opção no elenco do Spurs. Assim, quem deve perder espaço é o ala-armador Shannon Brown, que tem em vigor um contrato de dez dias, e estava atuando na posição dois, enquanto Danny Green fazia a função de ala.

Já De Colo, que também tem um contrato expirante, de US$ 1.463.000, chegou a engatar três partidas consecutivas atuando por mais de 25 minutos na Rodeo Road Trip, mas voltou a ser pouco utilizado pelo técnico Gregg Popovich e acabou sendo negociado. Em dois anos atuando com a camisa alvinegra, o francês registrou médias de quatro pontos, 1,9 rebotes e 1,2 assistências em 12 minutos por jogo.

Em Toronto, De Colo deve ter mais oportunidades para mostrar serviço do que no Spurs, já que o venezuelano Greivis Vasquez, que é reserva imediato do armador Kyle Lowry, vem em uma temporada decepcionante, registrando médias de 8 pontos e 4,3 assistências por partida em cerca de 19,5 minutos por duelo.

Anúncios

Spurs (40-15) @ Blazers (36-10) – Engrenando

111×109

O San Antonio Spurs venceu mais uma na temporada 2013/2014, e, o mais importante, convenceu. Mesmo desfalcado de Tim Duncan, Tony Parker e Kawhi Leonard, os texanos arrancaram a vitória, fora de casa, sobre o Portland TrailBlazers, por 111 a 109. Foi o primeiro triunfo em três jogos na temporada contra o rival de Oregon, que também não contou com uma importante peça, o ala-pivô LaMarcus Aldridge. Vamos aos destaques.

Green teve atuação decisiva em momentos chaves (Sam Forencich/NBAE/Getty Images)

Equilíbrio

Spurs e Blazers fizeram um duelo “pegado” do início ao fim, sem deixar que a diferença no placar se ampliasse por um só instante. A cada arrancada, o adversário rapidamente respondia e colava novamente no placar. Foi assim do início até os segundos finais.

Manu parece 100% recuperado (Sam Forencich/NBAE/Getty Images)

Um contra um

De um lado, Damian Lillard acertava bolas “impossíveis” e fazia malabarismos para completar suas bandejas. Do outro, Patty Mills, mais uma vez inspirado, respondia na mesma moeda, com chutes precisos de todos os cantos da quadra. A dupla proporcionou um bonito duelo, especialmente no quarto período.

Boa, argentino!

Manu Ginobili parece ter retornado da lesão em boa forma técnica. Apesar dos minutos ainda limitados – jogou por apenas 19 -, o argentino mostrou a velha qualidade nas infiltrações e na criação de jogadas, terminando com 16 pontos, cinco rebotes e quatro assistências.

Defesa

Apesar do placar centenário, a defesa do Spurs teve participação impecável em lances decisivos. Danny Green e Tiago Splitter trabalharam de maneira efetiva para conter as investidas rivais.

O ala, incluvise, bloqueou em duas oportunidades arremessos de Wesley Matthews no minuto final, e terminou com três tocos contabilizados. Enquanto Kawhi Leonard não retorna, o camisa #4 tem se saído bem na função de principal marcador de perímetro da equipe.

Quase escapou

O Spurs chegou a abrir seis pontos de vantagem a 32 segundos do final, e a vitória parecia garantida. Por pouco, porém, ela não escapou. Uma bola de três pontos de muito longe de Mo Williams derrubou a diferença para três, e uma bandeja perdida por Tiago Splitter daria a chance do Blazers empatar. Daria, pois Boris Diaw apareceu e bateu a carteira de Robin Lopez, que havia coletado o rebote defensivo, a 15 segundos do final.

Agora sim tudo garantido certo? Errado… Diaw fez o passe para Marco Belinelli, fora da linha dos três pontos. O italiano sofreu pressão de dois marcadores e a arbitragem acabou marcando bola presa, colocando o ala e o armador Damian Lillard no bola ao alto. Por sorte, os texanos ganharam a posse de bola na disputa e com mais quatro lances livres – dois de Danny Green e dois de Marco Belinelli – enfim garantiram o triunfo.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Patty Mills – 29 pontos

Marco Belinelli – 20 pontos

Danny Green – 16 pontos, 7 rebotes e 3 tocos

Portland Trail Blazers

Damian Lillard – 31 pontos e 6 assistências

Mo Williams – 19 pontos

Robin Lopez 11 pontos e 14 rebotes