Arquivo diário: 18/02/2014

Splitter pretende jogar pelo Brasil se estiver saudável

 

De acordo com reportagem do site americano Project Spurs, Tiago Splitter, pivô do San Antonio Spurs, pretende jogar pela Seleção Brasileira na Copa do Mundo deste ano, que será disputada entre os dias 30 de agosto e 14 de setembro, na Espanha, se estiver saudável. Sem ele, no ano passado, a equipe nacional não conseguiu se classificar, tendo campanha abaixo do esperado na Copa América, e precisou ser convidada pela Fiba para o torneio.

Splitter não joga pelo Brasil desde as Olimpíadas de Londres-2012 (Getty Images)

“Se eu não estiver machucado, vou jogar pela Seleção na próxima offseason. Estou ansioso para participar da Copa do Mundo com meus colegas e tentar ajudar o Brasil a conseguir uma grande campanha na Espanha”, declarou Splitter, em entrevista ao site oficial da Fiba, admitindo, no entanto, que ainda não está 100% após sofrer lesão no ombro direito no dia 5 de janeiro deste ano, durante vitória sobre o Los Angeles Clippers.

“Me sinto melhor, mas ainda não estou completamente recuperado. Meu ombro ainda está um pouco dolorido e acho que vai estar completamente curado em duas ou três semanas. Me sinto feliz por estar de volta à quadra, já que quero ajudar meus companheiros”, completou.

Splitter, que já havia divulgado um comunicado após a eliminação do Brasil na Copa América, voltou a falar sobre sua ausência no torneio para explicar as razões da sua dispensa.

“Decidi não jogar porque eu estava me sentindo um pouco cansado após jogar uma longa temporada, mas também porque eu precisava de uma offseason de folga depois de jogar pelo Brasil por três anos seguidos. Eu realmente precisava daquela pausa e me sinto bem descansado agora. Eu continuei assistindo aos jogos do Brasil na Copa América e mal posso esperar para voltar a jogar pelo meu país na próxima Copa do Mundo”, justificou.

Anúncios

James acha que seleção vai ajudar Leonard

 

No fim de janeiro, Kawhi Leonard, ala do San Antonio Spurs, foi pré-convocado para a seleção americana de basquete para o ciclo que envolve a Copa do Mundo deste ano, que terá a Espanha como sede, e as Olimpíadas de 2016, que serão disputadas no Rio de Janeiro. Na opinião de LeBron James, um dos maiores astros do Dream Team, o período de experiência com a equipe nacional vai fazer bem para o camisa #2 do time texano.

Kawhi Leonard marcou LeBron James nas finais (Getty Images)

“Pode ajudá-lo, com certeza. Ele definitivamente melhorou ano após ano. Estar ao redor de futuros membros do Hall da Fama causa este efeito e Gregg Popovich ajudou o seu desenvolvimento”, disse LeBron, em entrevista ao site americano Spurs Nation, citando o técnico do Spurs e completando a lista com Tony Parker, Manu Ginobili e Tim Duncan.

O astro do Miami Heat, atual bicampeão da NBA, ainda deu um conselho a Leonard para sua estadia com a seleção americana: somente seja você mesmo.

“Faça o que você faz. Quero dizer que obviamente você foi selecionado por algum motivo, então, você sabe, simplesmente faça o que você faz e se divirta fazendo isso”, opinou LeBron.

Pop também acredita que a estadia de Leonard com a seleção americana fará bem para o ala e teceu elogios a Mike Krzyzewski, comandante do Dream Team.

“Acho que todo mundo que se envolveu com o programa teve uma boa experiência, e estar com o Coach K e sua comissão técnica seria positivo para qualquer jogador. Estou empolgado com isso. Acho que é ótimo”, declarou o comandante da equipe texana.

Já o ala do Spurs, por sua vez, espera que a experiência possa ajudá-lo a se desenvolver.

“Simplesmente ver como eles trabalham, como eles abordam o jogo, simplesmente aprender com isso e ver como isso funciona para você e tentar colocar isso no seu regime”, afirmou.

Spurs (38-15) @ Clippers (37-18) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Los Angeles Clippers – Temporada Regular

Data: 19/02/2014

Horário: 00h30 (Horário de Brasília)

Local: Staples Center

Na TV: SPORTS+

Cotação no Apostas Online: Spurs 2,97 @ Clippers 1,40 (favorito)

Depois da pausa para o All-Star Weekend, na qual Marco Belinelli se sagrou campeão do Torneio de Três Pontos e Tony Parker teve atuação discreta na derrota da Conferência Oeste para a Conferência Leste no All-Star Game, o San Antonio Spurs volta a cair na estrada em meio à tradicional Rodeo Road Trip para visitar o Los Angeles Clippers. Mesmo desfalcada, a equipe texana venceu quatro dos seis jogos que fez na viagem até aqui e, contra os angelinos, não deve contar novamente com os lesionados Manu Ginobili e Kawhi Leonard, que estão cada vez mais próximos do retorno. Além disso, Tiago Splitter é dúvida para a partida. O time mandante, por sua vez, tem J.J. Redick como ausência confirmada para o confronto.

Confrontos na temporada (1-1)

16/12/2013 – Spurs 92 @ 115 Clippers

Jogando fora de casa, o Spurs viu Blake Griffin anotar 27 pontos, nove rebotes e quatro assistências e foi derrotado pelo Clippers, em jogo em que Tony Parker deixou a quadra lesionado. Pelo time texano, o destaque foi Tim Duncan, com 17 pontos e 11 rebotes.

04/01/2013 – Spurs 113 vs 92 Clippers

Atuando em seu ginásio e contra um adversário desfalcado de Chris Paul, o Spurs finalmente conseguiu vencer uma das potências da temporada, mas perdeu Tiago Splitter por lesão. O brasileiro fez 22 pontos e cinco rebotes e foi o destaque do time no jogo.

PG – Tony Parker

SG – Marco Belinelli

SF – Danny Green

PF – Boris Diaw

C – Tim Duncan

Fique de Olho – Apesar das inúmeras contusões que vem enfrentando na temporada, Tony Parker não descansou no All-Star Weekend e participou do All-Star Game. Mesmo com os problemas físicos que enfrenta, o armador francês é um dos destaques da equipe na temporada, com médias de 17,7 pontos e 6,2 assistências em 30,9 minutos por exibição.

PG – Chris Paul

SG – Jamal Crawford

SF – Matt Barnes

PF – Blake Griffin

C – DeAndre Jordan

Fique de Olho – Por conta da contusão de J.J. Redick, Jamal Crawford abandonou a função de sexto homem e agora é o ala-armador titular do Los Angeles Clippers. Na temporada, o jogador tem médias de 18,6 pontos e 3,3 assistências em 30,5 minutos por exibição, e 19,8 pontos e 3,4 assistências em 37,3 minutos por partida contando apenas os jogos em que começa jogando.