Arquivo diário: 04/02/2014

Spurs (35-13) @ Pelicans (20-27) – Ao natural

102×95

O San Antonio Spurs viajou até a Louisiana na noite desta segunda-feira (3) e garantiu sua segunda vitória consecutiva, iniciando assim sua reação no campeonato. Em dura partida imposta pelo New Orleans Pelicans, os texanos só tomaram a dianteira no placar na metade do último quarto. Vamos, a seguir, aos principais destaques do duelo.

Tony Parker foi o nome do jogo (NBAE/Getty Images)

Parker atômico

Com atuação de MVP no terceiro e no último quartos, Tony Parker foi o responsável por liderar a virada do time texano, que chegou a estar perdendo por 14 pontos de diferença. Com 32 pontos e nove assistências em pouco mais de 35 minutos, o francês mostrou porque é o principal jogador da equipe, levando o Spurs à vitória.

Splitter faz a diferença na defesa (NBAE/Getty Images)

Timmy

Apesar de claramente poupado pelo treinador Gregg Popovich, Tim Duncan foi o segundo jogador que mais arriscou arremessos pela equipe preto e prata. Entretanto, no primeiro tempo com a mira não muito boa e ele não conseguiu ajudar muito ofensivamente. Após o intervalo, porém, o jogador, nascido nas Ilhas Virgens Americanas, mostrou porque é um dos principais jogadores de todos os tempos, se recuperou e foi responsável, junto com o companheiro Tony Parker, pela reação do time de San Antonio contra o Pelicans.

O garrafão

Contanto com o garrafão completo, o treinador Gregg Popovich se deu ao luxo de armar uma defesa forte na área pintada. Contra um promissor Anthony Davis, Tiago Splitter, Boris Diaw e Tim Duncan levaram a melhor, forçando o segundanista da equipe de New Orleans a somente seis arremessos certos em 21 tentativas.

Tática estranha

Em certo momento da partida, e durante alguns bons minutos, o Spurs se viu com um perímetro recheado de arremessadores dos três pontos. A equipe estava formada com: Patrick Mills, Marco Belinelli, Danny Green, Boris Diaw e Tim Duncan. Mesmo com esses bons chutadores do perímetro, o time, nesse tempo, só forçou jogadas na área pintada, ignorando as bolas de longa distância. Acredito que isso se deve ao fato dos três do perímetro serem bons marcadores, e que os dois jogadores de garrafão estavam forçando Anthony Davis e Alexis Ajinca cometerem faltas e se cansarem.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 32 pontos e 9 assistências

Tim Ducan – 21 pontos e 7 rebotes

Marco Belinelli – 13 pontos

Portland TrailBlazers

Anthony Morrow – 20 pontos

Eric Gordon – 19 pontos

Anthony Davis – 17 pontos e 16 rebotes

Austin Rivers – 10 pontos e 5 assistências