Arquivo mensal: fevereiro 2014

Spurs (41-16) vs Pistons (23-35) – Welcome back!

120×110

Na noite desta quarta-feira (26), o San Antonio Spurs venceu o Detroit Pistons por 120 a 110 no reencontro com a torcida no AT&T Center. Além da volta ao Texas, o jogo também marcou o retorno do ala Kawhi Leonard ao time. O jogador, que havia fraturado a mão e não participou do Rodeo Road Trip, terminou o duelo com 15 pontos. Confira como foi o confronto:

He is back! (NBAE/Getty Images)

O jogo

Depois de vencer nove jogos na Rodeo Road Trip, o Spurs teve um duelo disputado com o Pistons. As parciais do jogo foram 28 a 26, 29 a 27, 33 a 28 e 30 a 29. Pelo time da casa, Marco Belinelli foi o cestinha com 20 pontos, convertendo 100% dos lances livres e 66,6% das bolas de três pontos que tentou. Além disso, o italiano é o quinto colocado em toda a NBA em aproveitamento nos tiros de três, com 53%. Os pontos foram bem distribuídos pela equipe. Oito jogadores produziram em dígitos duplos: Marco Belinelli, Manu Ginobili, Kawhi Leonard, Tim Duncan, Tiago Splitter, Boris Diaw, Patrick Mills e Cory Joseph. O próximo jogo do alvinegro é na sexta (28), contra o Charlotte Bobcats. O Pistons pega o Houston Rockets um dia depois.

Aproveitamento

Splitter voltou a ser titular e não desapontou (NBAE/Getty Images)

O plantel do Spurs desempenhou um bom papel nos arremessos. Além de Belinelli, outro jogador que se destacou foi Manu Ginobili, que mostrou estar afiado (6-11 FG, 1-3 3PT e 3-3 FT). Ao todo, o time apresentou aproveitamento de 53,7% nos tiros de quadra, 47,4% nos três pontos e 92% nos lances livres (foram apenas duas bolas erradas da linha: uma de Tiago Splitter e uma de Austin Daye, adquirido recentemente em troca por Nando De Colo).

Retornos

Além de Kawhi Leonard, Tiago Splitter teve seu retorno como titular do Spurs e mostrou que já superou sua lesão no ombro direito. O pivô brasileiro foi responsável por 13 pontos, sete rebotes, seis assistências e um toco em 30 minutos jogados.

Já o ala, recém-recuperado de uma fratura da mão direita, também foi um dos protagonistas da noite. O jogador totalizou 15 pontos, seis rebotes, quatro assistências e dois roubos de bola em 28 minutos.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Marco Belinelli – 20 pontos e 4 assistências

Manu Ginobili – 16 pontos, 9 assistências e 3 roubos de bola

Kawhi Leonard – 15 pontos, 6 rebotes e 4 assistências

Tim Duncan – 13 pontos e 9 rebotes

Detroit Pistons

Josh Smith – 24 pontos, 6 rebotes e 5 assistências

Will Bynum – 18 pontos e 9 assistências

Rodney Stuckey – 17 pontos e 4 assistências

Anúncios

Spurs (40-16) vs Pistons (23-34) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs Detroit Pistons – Temporada Regular

Data: 26/02/2014

Horário: 22h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,15 (favorito) vs Pistons 5,50

Lar, doce lar! Depois de fazer nove jogos consecutivos como visitante durante a tradicional Rodeo Road Trip, o San Antonio Spurs volta para casa para enfrentar o Detroit Pistons. Durante a viagem, mesmo desfalcado, a equipe texana perdeu só três vezes e manteve a vice-liderança da Conferência Oeste, 2,5 jogos atrás do Oklahoma City Thunder e com 1,5 de vantagem para o Houston Rockets. Agora, quase completo, o time alvinegro espera apenas os retornos de Tony Parker e Kawhi Leonard – o segundo tem chances de jogar já nesta quarta-feira. Os visitantes, por sua vez, não devem ter nenhuma baixa por lesão.

Confrontos na temporada (0-1)

11/02/2014 – Spurs 100 @ 109 Pistons

Sem poder contar com Manu Ginobili, Kawhi Leonard e Tiago Splitter, todos lesionados, o Spurs não foi páreo para o Pistons durante a Rodeo Road Trip. O destaque do time texano no jogo foi Marco Belinelli, com 20 pontos e cinco rebotes.

PG – Cory Joseph

SG – Marco Belinelli

SF – Danny Green

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho – Cory Joseph venceu a “batalha” com Nando De Colo, que foi enviado para o Toronto Raptors em troca de Austin Daye, e se firma como opção para os minutos de descanso de Tony Parker ao lado de Patrick Mills. Com a situação física do francês, o canadense tem começado os jogos no quinteto inicial. Na temporada, o armador tem médias de 5,2 pontos e 1,7 rebotes em 15,1 minutos por exibição, números que se transformam em 8,1 pontos e 2,9 rebotes em 26,6 minutos por jogo nas partidas em que ele é titular.

PG – Brandon Jennings

SG – Kyle Singler

SF – Josh Smith

PF – Greg Monroe

C – Andre Drummond

Fique de Olho – Desde que o técnico John Loyer assumiu o comando do Pistons, Kyle Singler herdou a vaga que era de Kentavious Caldwell-Pope no quinteto inicial da equipe. Na temporada, o jogador tem médias de 9,2 pontos e 3,6 rebotes em 26,6 minutos por exibição, e 13,5 pontos e 3,3 rebotes em 27,4 minutos por partida nos jogos em que é titular.

Spurs (40-16) @ (33-21) Suns – Fim da Rodeo Trip

85×106

O San Antonio Spurs realizou na madrugada dessa sexta-feira (21) sua última partida na Rodeo Road Trip. Visitando a equipe do Phoenix Suns, os texanos sofreram com o banco de reservas adversário, perdendo por 106 a 85. Vamos, a seguir, aos destaques do duelo.

Mills não manteve a boa fase (NBAE/Getty Images)

Banco do banco

Sem Tony Parker e Kawhi Leonard, o técnico Greg Popovich vem, nos últimos jogos, tendo de utilizar praticamente a segunda unidade no time titular. Nas três últimas partidas, isso não foi problema. Porém, contra o Suns, os reservas dos reservas não tiveram desempenho igual ao apresentado nos compromissos anteriores, o que dificultou a tarefa dos texanos.

Brown fez sua possível despedida (NBAE/Getty Images)

Turnovers, tocos e roubadas de bola

Tendo cometido 18 turnovers, contra 12 da equipe adversária, o Spurs deu mostras de seu desempenho ruim no jogo. Além disso, o número de roubadas de bola foi menor do que a metade do obtido pela equipe de Phoenix: cinco contra 11. Por fim, os texanos não conseguiram nenhum bloqueio, enquanto os mandantes conseguiram seis tocos durante o duelo.

Cansaço

Aparentemente cansada depois de tantas viagens. Foi essa a impressão passada pela equipe, que já não conta com protagonistas muito jovens em seu elenco. A rotina de jogos e deslocamentos desgasta muito um time que joga principalmente pelo coletivo.

Mills foi ‘zerus’

Trocadilho a parte, o principal jogador da equipe nos últimos jogos teve desempenho frustrante.

Acertando só dois dos 14 arremessos tentatos, além de não ter distribuído bem a bola, Patrick Mills foi um dos destaques negativos do jogo, sendo que se esperava muito do armador.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Danny Green – 15 pontos

Tim Ducan – 13 pontos e 5 rebotes

Cory Joseph – 11 pontos

Marco Belinelli – 10 pontos e 4 assistências

Matt Bonner – 10 pontos

Phoenix Suns

Markieff Morris – 21 pontos, 5 assistências e 5 rebotes

Channing Frye – 17 pontos e 8 rebotes

Ish Smith – 15 pontos, 5 assistências e 7 rebotes

Gerald Green – 13 pontos e 6 rebotes

Marcus Morris – 13 pontos

Insatisfeito no Sixers, Granger pode pintar no Spurs

assinatura SA Br

A data limite para trocas já passou, o mas San Antonio Spurs segue de olho no mercado, visando fechar o grupo que seguirá até os playoffs. Segundo especulações da imprensa americana, o ala Danny Granger, recém chegado ao Philadelphia 76ers, deseja romper seu contrato e poderia desembarcar no Texas caso dispensado.

Granger não gostou de ser trocado pelo Pacers e já quer deixar a Philadelphia (NBAE/Getty Images)

O veterano estaria muito insatisfeito com a troca que o tirou do Indiana Pacers, atual líder da Conferência Leste, e o colocou em um time que não possui mais ambições na temporada. Desta forma, Granger busca negociar um acordo com o Sixers, a fim de ser liberado e assinar com um candidato ao título. Além do Spurs, o Miami Heat também poderia ser seu destino.

Na última quinta-feira, prazo final para os times efetuarem trocas, Indiana Pacers e Philadelphia 76ers realizaram uma das transações mais contundentes do dia. A franquia de Indianápolis enviou Danny Granger para Filadélgia, e rebebeu em troca Evan Turner e Lavoy Allen.

Diante da insatisfação de Granger, o Sixers, por meio de seu General Manager, diz considerar a hipótese de fazer um acordo para tornar o jogador um agente livre irrestrito, já que a franquia não sabe se terá condições de mantê-lo ao fim da temporada, quando seu contrato termina.

Granger estaria buscando um time concorrente ao título para poder mostrar novamente o seu valor e, consequentemente, conseguir um novo contrato à altura de suas expectativas para a próxima temporada. Nos bastidores, Spurs e Heat já demonstraram interesse pelo jogador. O time texano, que deve ficar com um espaço no elenc, com a provável saída de Shannon Brown, vem buscando uma nova peça para fechar o grupo para o restante da temporada e, inclusive, já havia mostrado interesse pelo ala-pivô Glen Davis, ex-Orlando Magic.

Granger foi um All-Star em 2009 (Getty Images)

Danny Granger possui um salário de 14 milhões de dólares nesta temporada e depende do acordo de buyout com o Sixers para se transferir. O Spurs aguarda o desfecho da situação, sabendo que poderá investir os 650 mil dólares referentes à mid-level exception, que trata-se de uma brecha para que equipes acima do teto salarial da liga, como a texana está, possam investir em contratações.

Há oito anos na liga, Danny Granger chegou a ser All-Star em 2009 e líder do time do Indiana Pacers até a temporada 2011/2012, quando sofreu uma contusão séria no joelho que o fez perder quase todo o ano seguinte e, consequentemente, o posto de estrela do time. Na atual temporada da NBA, o ala de 30 anos voltou a engatar uma sequência de jogos em Indiana, mas sempre vindo do banco e com números bem menos expressivos: 8,3 pontos e 3,6 rebotes por jogo, atuando em pouco mais de 22 minutos por confronto.

Spurs teria interesse em Glen Davis

assinatura SA Br

Big Baby pode ser a novidade do Spurs para a temporada (NBAE/Getty Images)

Com o fim do contrato de dez dias de Shannon Brown, o San Antonio Spurs terá uma vaga disponível no seu elenco e já está de olho em possíveis alvos no mercado. Segundo o site Yahoo! Sports, o bola da vez para chegar no AT&T Center é o ala-pivô Glen Davis, que foi dispensado pelo Orlando Magic e está a procura de uma equipe. Los Angeles Clippers, Miami Heat, Brooklyn Nets e Golden State Warriors também estão na briga para levar o jogador.

Após não ser envolvido em trocas antes da data limite, Davis acabou sendo dispensando pelo Orlando Magic. O time da Flórida e o jogador entraram em um acordo e o ala-pivô se tornou agente livre irrestrito, ficando liberado para negociar um novo contrato com o Spurs ou com uma das equipes interessadas.

O negócio com Big Baby pode ser possível pois, após o fim de semana, a equipe do Texas deverá ter um espaço vago no elenco, já que o contrato de dez dias de Shannon Brown se expira e o jogador deve ser liberado.

Embora esteja acima de seu teto salarial, a franquia ainda possui  650 mil dólares extras para contratações, valor do mid-level exception.

Entretanto, o favorito para levar o ala-pivô de 28 anos é o Los Angeles Clippers, devido à boa relação do jogador com o técnico da equipe angelina, Doc Rivers, que o comandou por três temporadas durante sua passagem pelo Boston Celtics.

Draftado na posição 37 em 2003 pelo Seattle SuperSonics, Glen Davis estava em sua terceira temporada pelo Orlando Magic, onde sustentou médias de 12,1 pontos e 6,3 rebotes por jogo.