Arquivo diário: 27/01/2014

Spurs (33-11) @ Heat (32-12) – Vingança adiada

101×113

Pela primeira vez desde a derrota no jogo 7 da final de 2013, o San Antonio Spurs voltou à American Airlines Arena, neste domingo (26), para encarar o Miami Heat em uma partida oficial. Mas se algum torcedor texano esperava por uma vingança na Flórida, terá mesmo esperar um possível novo confronto na decisão da liga, já que o segundo e último duelo das equipes na temporada regular será disputado no AT&T Center. Com o elenco abalado por desfalques, o time comandado por Gregg Popovich acabou derrotado com facilidade por 113 a 101.

Sem Leonard, Diaw ficou encarregado da marcação sobre LeBron (Foto: NBAE/Getty Images)

Remendado

Nunca é demais lembrar que o Spurs atuou sem três titulares, e assim deve continuar por ao menos mais duas semanas. Tiago Splitter, com problema no ombro, Danny Green, com lesão no punho, e Kawhi Leonard, com fratura no dedo da mão, estão fora de combate, o que atrapalha, principalmente, o rendimento defensivo da equipe. Com as ausências, o time titular foi formado por Tony Parker, Cory Joseph, Marco Bellinelli, Boris Diaw e Tim Duncan.

Já o Heat atuou com o que tem de melhor. Depois de quatro jogos afastado se recuperando de dores em diversos locais, Dwyane Wade voltou ao time, que contou com força máxima.

Spurs foi dominado na batalha do garrafão (Foto: NBAE/Getty Images)

Podia ser pior

A diferença de 12 pontos acabou ficando barata. Apesar de ter conseguido até equilibrar o confronto no primeiro tempo – porém sempre atrás no marcador -, o Spurs chegou a estar em desvantagem de 29 pontos no início do último quarto. Os donos da casa, então, tiraram o pé e permitiram a aproximação.

Rebotes

Capturar rebotes não é bem a especialidade do Spurs, que, com uma média de 42,8 por partida, ocupa apenas a 19ª colocação no ranking da NBA. Mas se os texanos têm problemas para resgatar as sobras, o time da Flórida costuma ser ainda pior, com apenas 36,8 por confronto, pior média da liga.

No duelo deste domingo, entretanto, o Heat aplicou uma verdadeira “lavada” no fundamento. Foram 37 rebotes coletados ao longo dos 48 minutos de partida, contra apenas 28 do Spurs, que teve o reserva Ayron Baynes como o melhor no quesito, com seis.

Que venha o clássico

A derrota, até certo ponto já esperada, pode ser esquecida na terça-feira (28), quando o time texano volta a entrar em quadra. A partida será um clássico local, contra o Houston Rockets, no Toyota Center. James Harden e companhia levaram a melhor nos dois confrontos realizados até agora na temporada. Será a hora de vencer?

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 23 pontos

Boris Diaw – 15 pontos

Marco Bellineli – 12 pontos

Miami Heat

Chris Bosh – 24 pontos

LeBron James – 18 pontos, 7 rebotes e 6 assistências

Mario Chalmers – 16 pontos e 7 assistências