Spurs (29-8) vs Wolves (18-19) – Show e lesão

104×86

Neste domingo (12), jogando contra um adversário que já deu trabalho para potências na temporada, o San Antonio Spurs não teve de suar muito para vencer o Minnesota Timberwolves por 104 a 86, no AT&T Center. Porém, nem só de notícias boas foi construída a história da partida: Danny Green, ala-armador da franquia texana, se machucou e deve passar um bom tempo no estaleiro. Saiba o que de mais importante aconteceu no jogo a seguir:

Volta logo, Green! (NBAE/Getty Images)

Baixa no perímetro

Depois de começar como titular e jogar pouco menos de nove minutos, Danny Green teve de deixar a quadra mais cedo. Segundo comunicado emitido pelo Spurs por meio de seu site oficial, nesta segunda-feira, o ala-armador fraturou o segundo metacarpo da mão esquerda e deve ficar afastado por quatro semanas. Com isso, ele se junta a Tiago Splitter, que lesionou o ombro direito durante vitória sobre o Los Angeles Clippers, no departamento médico. Manu Ginobili, com um desconforto muscular na perna esquerda, segue como dúvida.

Leonard foi o cestinha do Spurs (NBAE/Getty Images)

Oportunidade de ouro

Sem Green e possivelmente sem Ginobili, Nando De Colo terá uma chance de ouro para tentar cavar minutos na rotação do Spurs. A franquia texana informou por meio de seu site oficial, já no domingo, que o armador foi chamado de volta do Austin Toros, time em que disputou oito partidas e sustenta médias de 23,3 pontos, 6,1 rebotes e 5,9 rebotes em 37,3 minutos por jogo na temporada da D-League. Na NBA, o francês apresenta médias de dois pontos, 1,2 rebotes e 1,1 assistências em 6,8 minutos por exibição neste campeonato.

Exemplo para o colega

Para aproveitar a chance, De Colo pode se inspirar em Kawhi Leonard. Sempre que precisa preencher a lacuna de pontuação deixada por Manu Ginobili – como nas finais de 2013, quando o argentino estava em má fase -, o ala vai bem. Contra o Wolves, foram 17 pontos e seis rebotes do jogador, cestinha do time na partida.

Aula na defesa

No primeiro duelo entre os dois times, Kevin Love marcou 42 pontos na vitória do Spurs por 117 a 110. Por isso, o técnico Gregg Popovich chegou a dizer que ele era o “novo Amare Stoudemire do Spurs”, lembrando da facilidade com que o ala-pivô do New York Knicks pontuava contra o time texano em seus tempos de Phoenix Suns. Porém, o alvinegro de San Antonio, comandado por Boris Diaw, conseguiu limitar o astro da equipe de Minnesota a apenas 14 pontos e sete rebotes em pouco menos de 32 minutos.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 17 pontos, 6 rebotes, dois roubos de bola e dois tocos

Tim Duncan – 15 pontos, 8 rebotes, 5 assistências e 4 tocos

Tony Parker – 14 pontos, 10 assistências e 2 tocos

Matt Bonner – 14 pontos e 3 rebotes

Marco Belinelli – 13 pontos

Patrick Mills – 10 pontos e 4 rebotes

Minnesota Timberwolves

Nikola Pekovic – 22 pontos, 6 rebotes e 2 roubos de bola

Kevin Love – 14 pontos, 7 rebotes e 2 tocos

Alexey Shved – 11 pontos, 3 rebotes e dois roubos de bola

Anúncios

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor assistente do UOL Esporte. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 13/01/2014, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s