Spurs (24-7) vs Kings (9-20) – Sem muito que comemorar

112×104

O San Antonio Spurs sofreu, mas bateu o Sacramento Kings por 112 a 104 na noite deste domingo (29) e chegou à sua 24ª vitória na temporada regular. Após um começo de jogo tranquilo, as coisas se complicaram com o adversário chegando no placar, mas foram facilmente decididas no último período. O triunfo, obtido novamente diante de uma equipe com campanha negativa, foi construído principalmente devido à atuação do trio formado por Tim Duncan, Manu Ginobili e Tony Parker. Vamos ao que de melhor aconteceu na partida.

Splitter e o garrafão do Spurs triunfaram, mas tiveram problemas com Cousins (NBAE/Getty Images)

Gêniobili

Todos sabemos que Manu Ginobili ficou mordido com sua péssima atuação nas finais da última temporada. E o reflexo disso tem sido um campeonato consistente, digna de seus melhores tempos na NBA. Com 28 pontos, o argentino foi o cestinha do Spurs na partida, decisivo para a vitória. Nos momentos de aperto, as jogadas necessariamente passavam por suas mãos. Cada vez mais vemos um camisa #20 mais parecido com o de tempos atrás.

Ginobili teve grande atuação (NBAE/Getty Images)

Defesa ruim

Diferente do que costuma ser praxe, o Spurs não defendeu bem. A alta porcentagem de arremessos convertidos pelo adversário (41-91) foi determinante para o sufoco levado no terceiro quarto, quando o Kings chegou a ficar seis pontos na frente. Além disso, os 44 rebotes obtidos pelo time texano ficaram abaixo dos 51 do adversário e permitiram cinco segundas chances apenas para o pivô DeMarcus Cousins, cestinha do adversário e do duelo com 29 pontos.

Rotação menor

Pouco antes do jogo, Nando De Colo e Malcolm Thomas foram enviados ao Austin Toros, da D-League. Além disso, Jeff Ayres e Matt Bonner não entraram em quadra e Cory Joseph atuou por insignificantes 13 segundos. Com isso, alguns titulares, como Duncan e Parker ultrapassaram a marca dos 30 minutos em quadra, mesma situação do sexto homem Manu Ginobili.

Que feio, Belo!

Destaque negativo para Marco Bellineli. Após boas atuações que lhe renderam a vaga de Danny Green no quinteto titular, o italiano amassou o aro e foi o pior jogador do time diante do Kings. Foram 11 arremessos tentados e apenas dois convertidos, o que lhe rendeu apenas 16 minutos em quadra. Sem ele, o Spurs acertou mais a cesta e teve maior controle da partida.

Sem comemorar

A vitória foi importante, mas não trouxe muitas visões otimistas. No fim das contas, reinou a experiência do Spurs. Mas preocupações defensivas são válidas e fica o questionamento de quanto os jogadores já estão se poupando para os playoffs. Mesmo os mais novos, como Kawhi Leonard, estão abaixo do esperado. A luz amarela está acesa?

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Manu Ginobili – 28 pontos, três rebotes e três assistências

Tony Parker – 22 pontos e sete assistências

Tim Duncan – 17 pontos, 13 rebotes e dois tocos

Tiago Splitter – 11 pontos e oito rebotes

Sacramento Kings

DeMarcus Cousins – 29 pontos e 14 rebotes

Isiah Thomas – 27 pontos e nove assistências

Rudy Gay – 24 pontos e nove rebotes

Sobre Leonardo Sacco

É jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero. Cravou a opção pelo jornalismo no estouro do cronômetro, quando criou o Spurs Brasil em uma madrugada de domingo para segunda. Escreve para o Yahoo! Esportes e dá seus pitacos no @leosacco.

Publicado em 29/12/2013, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.