Spurs (15-3) vs Hawks (9-10) – Lenda viva

102×100

Os torcedores do San Antonio Spurs têm a alegria de ver, dia a dia, um dos maiores jogadores da história da NBA defendendo as cores da franquia. Na noite de segunda-feira (2), a equipe texana recebeu o Atlanta Hawks e triunfou graças à grande atuação de Tim Duncan, que dominou o garrafão e anotou a cesta da vitória quando restavam apenas quatro décimos para o fim do jogo. Confira, a seguir, os destaques da partida.

Tim Duncan: lenda viva (NBAE/Getty Images)

The Big Fundamental

Já virou clichê dizer que Duncan, nas últimas temporadas, parece imune à ação do tempo. Porém, contra o Hawks, o ala-pivô anotou 23 pontos e 21 rebotes, se tornando o primeiro jogador com pelo menos 37 anos de idade a chegar à marca dos 20 pontos e 20 rebotes em um mesmo jogo desde que Robert Parish o fez em 1991. Se não bastasse, o eterno camisa #21 ainda teve pernas para converter o arremesso que garantiu a vitória ao time. Eterno!

Diaw fez mais um bom jogo (NBAE/Getty Images)

Rebotes

O garrafão do Spurs tomou um verdadeiro baile na derrota para o Houston Rockets, coletando apenas 33 rebotes, contra 54 dos visitantes. Porém, contra o Hawks, a grande atuação de Tim Duncan e a volta de Tiago Splitter ao time titular fizeram com que o alvinegro pegasse 48 e limitasse o Hawks, dos perigosos Paul Millsap e Al Horford, a somente 39. Valeu o esforço!

Banco em alta

Mais uma vez, o importantíssimo trio de reservas estrangeiros do Spurs foi fundamental para a vitória da equipe. Boris Diaw foi o segundo maior cestinha da equipe, deixando a quadra com 16 pontos e três assistências. Marco Belinelli, sempre eficiente na hora de marcar cestas, anotou 13 pontos, quatro rebotes, três assistências e duas roubadas de bola. E Manu Ginobili comandou a segunda unidade, contribuindo com dez pontos, sete assistências e quatro rebotes.

Legado

O Hawks é treinado por Mike Budenholzer, que até a temporada passada era o principal assistente técnico de Gregg Popovich do Spurs. E o time visitante já mostra que vem tentando implantar uma filosofia parecida com a do time texano – principalmente na movimentação de bola. Dos jogadores do quinteto titular, todos tiveram ao menos 11 e no máximo 20 arremessos, do trabalhador DeMarre Carrol ao pontuador Paul Millsap, passando pelo fominha Louis Williams. As principalis diferenças, no entanto, estão na experiência na execução do plano de jogo e na qualidade do banco de reservas.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 23 pontos, 21 rebotes e 2 tocos

Boris Diaw – 16 pontos e 3 assistências

Tony Parker – 15 pontos e 7 assistências

Marco Belinelli – 13 pontos, 4 rebotes, 3 assistências e 2 roubos de bola

Tiago Splitter – 11 pontos, 5 rebotes, 3 assistências e 2 tocos

Manu Ginobili – 10 pontos, 7 assistências e 4 rebotes

Atlanta Hawks

Jeff Teague – 19 pontos, 7 assistências e 3 rebotes

Al Horford – 18 pontos, 7 rebotes, 3 assistências e 2 roubos de bola

DeMarre Carroll – 17 pontos, 8 rebotes e 2 roubos de bola

Paul Millsap – 15 pontos, 14 rebotes, 3 assistências e 2 roubos de bola

Anúncios

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil, seu maior orgulho na carreira jornalística. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é redator do UOL. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 03/12/2013, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 10 Comentários.

  1. danilovboas

    O jogo foi tão apertado e difícil graças ao Budenholzer. Ele sabia qual a jogada forte do Spurs e como marcá-la. O Hawks marcou muito bem o pick n’ roll com o Parker, o que obrigou o jogo a ir pra dentro com o Timmy. San Antonio sempre sofre contra times que defendem bem o pick n’ roll.
    E realmente o Hawks parecia uma espécie de filial do Spurs mesmo. Executaram muito bem o plano, mas não há plano que resolva quando Tim Duncan liga o god mode. A defesa de perímetro do Spurs deixou a desejar, mas a de garrafão foi maravilhosa, com destaque pro prego do Tiago.

  2. spurs so esta ganhado de time fraco.

    • Ganharam do Memphis Grizzlies e do Golden State Warriors que só foram para os playoffs com eles, só isso.. Mas ok, são times fracos!
      E o Atlanta Hawks tem como seu técnico o Mike Budenholzer que até o meio deste ano era o assistente técnico do Pop e é cotado para substituir o Popovich no comando do Spurs quando ele sair. O Mike conhece todos os segredos e a forma de jogar do Spurs, não me admira que tenha sido um jogo duro.
      E vitória é vitória meu amigo, não importa contra quem.. Até porque esse lance de “time fraco” é conversa para boi dormir, Bobcats é fraco pra todo mundo mas tá dando trabalho e aí? Vai desmerece-los por isso? só pela fama de “time fraco”?
      Basquete se ganha na bola e não com status.

  3. Exatamente! Do mesmo jeito que você expôs a sua opinião eu expus a minha, tenho todo direito de descordar da sua opinião mesmo respeitando ela.

  1. Pingback: Vídeo: noite iluminada de Tim Duncan | Destino Riverwalk

  2. Pingback: Spurs (15-3) @ Wolves (9-10) – Temporada Regular | Spurs Brasil

  3. Pingback: Spurs (15-3) vs Pacers (17-2) – Temporada Regular | Spurs Brasil

  4. Pingback: Splitter se lesiona e perde os dois próximos jogos | Spurs Brasil

  5. Pingback: Spurs (32-10) @ Hawks (22-19) – Temporada Regular | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s