O Spurs com Belinelli

Principal contratação do San Antonio Spurs para a temporada 2013/2014 da NBA, Marco Belinelli tem mostrado que a aposta foi acertada. O ala-armador, que veio do Chicago Bulls, assumiu a fatia da rotação que pertencia a Gary Neal, hoje o Milwaukee Bucks, até o último campeonato e rapidamente se adaptou ao estilo de jogo do time texano, mostrando perícia na movimentação de bola e nos arremessos de três pontos. Deste modo, o italiano se tornou um dos expoentes da segunda rotação da equipe – que vem encantando até mais do que os titulares pela qualidade nos passes – e já se destaca, tendo sido, inclusive, um dos cestinhas da vitória sobre o Orlando Magic. E os números mostram bem sua importância para o time.

Belinelli tem tido boas atuações pelo Spurs (Reprodução/it.eurosport.yahoo.com)

Belinelli vem atuando na segunda rotação do Spurs na companhia de Patrick Mills, Manu Ginobili, Jeff Ayres e Boris Diaw neste início de temporada. Dos 332 minutos que o italiano passou em quadra até aqui pela franquia texana, 39,6 foram com este quinteto, que lidera a lista dos times mais usados envolvendo o ala-armador. E este grupo se destaca pela movimentação de bola. São 31,8 assistências a cada 48 minutos, ficando atrás apenas de Tony Parker – Marco Belinelli – Danny Green – Boris Diaw – Tim Duncan, com 39,1, e Tony Parker – Marco Belinelli – Manu Ginobili – Boris Diaw – Tim Duncan, com 38,9, entre os times que atuaram ao menos dez minutos neste campeonato pelo alvinegro de San Antonio.

Apesar de ser um bom passador, não é pelas assistências que Belinelli vem se destacando. Ele toca a bola para 13,4% das cestas de seus companheiros até aqui na temporada. Enquanto o italiano está em quadra, Ginobili, com 20%, e Mills, com 13,7%, são mais eficientes. Por isso, é seguro dizer que é na pontuação que o italiano vem mostrando seu talento.

Até aqui, Belinelli vem acertando incríveis 50% de seus arremessos de quadra e, de todo o plantel da equipe texana, está atrás apenas de Tiago Splliter (59,6%), Boris Diaw (55,3%), Tony Parker (53,2%) e Kawhi Leonard (50,9%), jogadores que tentam cestas de muito mais perto que o italiano. O novo camisa #3 do Spurs arrisca 2,5 arremessos do perímetro por partida pela equipe de San Antonio, e converte a incrível marca de 55%. Haja mira!

Com Belinelli em quadra, o Spurs aciona o italiano com taxa de usagem de 17,3%, contra 24,9% de Ginobili, 22% de Diaw e 20% de Mills. Isso mostra o quanto o italiano funciona como um arremessador, e não como um condutor de bola. E tem trabalhado bem na função.

Com a camisa do Spurs, Belinelli tem anotado 15 pontos, 4,8 rebotes e 3,7 assistências a cada 36 minutos. Mais um jogador reserva que teria bons números se fosse usado como titular. Mas em San Antonio não funciona assim. Com Pop evitando desgastar seus atletas, fica cada vez mais importante ter bons nomes na segunda unidade. É aí que se encaixa o italiano.

Anúncios

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil, seu maior orgulho na carreira jornalística. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é redator do UOL. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 30/11/2013, em Na linha dos 3. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s