Arquivo diário: 26/11/2013

Spurs (13-1) vs Pelicans (6-7) – Vitória e recorde

112×93

Nesta segunda-feira (25), o San Antonio Spurs recebeu o New Orleans Pelicans e venceu a partida por 112 a 93. Com o resultado, a equipe texana chegou à marca de 13 vitórias em 14 jogos, igualando o melhor inicio de temporada da história da franquia. Destaque para Manu Ginobili, que anotou 16 pontos, seis assistências e cinco rebotes. Confira como foi o confronto:

Manu foi o destaque do Spurs (D. Clarke Evans/NBAE/Getty Images)

O jogo

No primeiro confronto entre as equipes desde que New Orleans Pelicans deixou de ser Hornets, deu Spurs. Os donos da casa terminaram o primeiro quarto com vantagem apenas de três pontos. No segundo período, o time texano conseguiu ampliar a diferença e foi para o intervalo vencendo o jogo por 57 a 40. Porém, com uma baixa: faltando apenas cinco minutos para o fim da parcial, Tiago Splitter saiu de quadra com o tornozelo machucado. A essa altura, o pivô brasileiro já anotava 11 pontos e seis rebotes.

Na terceira etapa, o Spurs continuou vencendo, concluindo o quarto com a parcial de 34 a 25. No período final, mesmo com maior pontuação por parte do Pelicans, o alvinegro fechou a vitória por 112 a 93. O próximo jogo da equipe texana é na quarta-feira (27) contra o Oklahoma City Thunder. O Pelicans, por sua vez, pega o Golden State Warriors, nesta terça.

Belinelli saiu do banco e fez 14 pontos (D. Clarke Evans/NBAE/Getty Images)

O banco de reservas

O banco de reservas do Spurs mostrou competência. Quatro jogadores do time texano que não iniciaram a partida em quadra terminaram o jogo com mais de dois dígitos de pontuação. Manu Ginobili, Marco Belinelli, Boris Diaw e Patrick Mills anotaram juntos 55 pontos, além de 14 rebotes e 12 assistências.

Além destes jogadores, Cory Joseph, Jeff Ayres e Matt Bonner também saíram do banco de reservas e jogaram alguns minutos, totalizando dez pontos juntos.

Bom aproveitamento do argentino

Recém-indicado para a votação do All-Star Game, Manu Ginobili vem apresentando um bom desempenho com a camisa do Spurs. O argentino demonstra um bom aproveitamento nos arremessos de quadra. Nos últimos três jogos em que atuou, Ginobili sustentou a marca de 60% de arremessos convertidos (15-35). O feito também se repete nas bolas de três pontos, fundamento em que o jogador vem acertando 64% (9-14).

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Manu Ginobili – 16 pontos, seis assistências e cinco rebotes

Tony Parker – 14 pontos e sete assistências

Marco Belinelli – 14 pontos

Boris Diaw – 13 pontos e cinco rebotes

Patrick Mills – 12 pontos

New Orleans Pelicans

Ryan Anderson – 17 pontos

Jrue Holiday – 12 pontos, nove rebotes e sete assistências

Tyreke Evans – 12 pontos e nove rebotes

Anúncios

Splitter recebe prêmio e é elogiado por Pop

O pivô Tiago Splitter, do San Antonio Spurs, foi eleito o melhor jogador brasileiro de basquete em 2013 e vai receber o Prêmio Brasil Olímpico da modalidade do Comitê Olímpico Brasileiro (COB). A cerimônia será realizada no dia 17 de dezembro deste ano. A informação foi divulgada nesta terça-feira (26), no site oficial da Confederação Brasileira de Basquete (CBB).

Splitter vive boa fase pelo Spurs (D. Clarke Evans/NBAE/Getty Images)

“Sinto-me muito feliz em receber esse prêmio porque é o reconhecimento do meu trabalho. Tive que suar muito, mas com certeza o esforço valeu a pena. Também serve como incentivo pessoal para continuar melhorando e alcançando novas conquistas”, disse Splitter, eleito por um painel formado por jornalistas, dirigentes, ex-atletas e personalidades do esporte.

O pivô brasileiro, campeão da Conferência Oeste pelo Spurs neste ano, tem sido parte importante do bom início da equipe texana na temporada 2013/2014 da NBA. Titular, Splitter tem apresentado médias de 9,1 pontos e 7,2 rebotes em 21,4 minutos por exibição. O desempenho, especialmente na defesa, arrancou elogios do técnico Gregg Popovich.

“Ele está sempre em ótima posição. Ele não comete erros. Ele está sempre aonde precisa estar. Ele não comete faltas desordenadamente. Ele entende as relações espaciais e como fazer seu trabalho para estar em posição de nos ajudar. Ele está sempre com o nível de energia no topo. Ele nunca relaxa. Se ele relaxar em algum momento, vai ser no ataque. Mas, na defesa, ele está sempre pronto para o que der e vier”, disse Pop.

Na opinião do treinador do Spurs, Splitter é um bom defensor desde que chegou na NBA. A evolução do brasileiro nas últimas temporadas, de acordo com o comandante, se deu porque o pivô aprendeu as características pessoais de cada adversário que enfrenta.

“Quando ele chegou, ele já era um jogador muito bom. O que ele tem feito é entender os jogadores muito bem. Quem quer que esteja pela frente, ele tem trabalhado para entender como ele pode individualmente limitá-lo, ou quais são seus pontos fortes e como neutralizá-los. Ele tem sido um bom estudante dos jogadores que ele enfrenta”, opinou Pop.