Sinal amarelo para Duncan?

Seria difícil exigir um começo melhor de campeonato para o San Antonio Spurs. Nos primeiros nove jogos da temporada 2013/2014, a equipe, que atualmente lidera a Conferência Oeste da NBA, venceu oito deles. Com Marco Belinelli e Jeff Ayres ocupando os lugares que eram de Gary Neal e DeJuan Blair na rotação, a movimentação de bola do time parece melhor do que nunca. Porém, se engana quem acha que não existe espaço para evolução no elenco. Até porque, nestas primeiras semanas da liga, a maior preocupação, talvez, que os torcedores do alvinegro tenham no momento diz respeito a uma das principais estrelas do plantel: o ala-pivô Tim Duncan, que ainda não encontrou seu melhor basquete.

Duncan tem encontrado dificuldades (Melissa Majchrzak/NBAE/Getty Images)

Até aqui, The Big Fundamental, que foi poupado na vitória sobre o Philadelphia 76ers e disputou oito das nove partidas do Spurs no campeonato, apresenta média de 12 pontos por jogo, mais baixa que os 13,4 da temporada 2010/2011, a pior de sua carreira. E isso não tem a ver com o fato de ele estar atuando menos tempo para ser preservado. Duncan tem anotado 15,3 pontos a cada 36 minutos, sendo que a pior marca de sua vida foi 17,1, também na temporada 2010/2011. Atualmente, ele tem aproveitamento de 39,4% nos arremessos de quadra, muito inferior aos 49,0% de 1999/2000, sua campanha mais “descalibrada”. Seu gráfico nestas primeiras semanas mostra sua dificuldade, especialmente em média distância.

Shotchart_1384615616434

Claro que não é agora que Duncan precisa mostrar todo seu potencial para que o Spurs volte a brigar pelo título da NBA. É natural que o astro se poupe e guarde energia para que chegue inteiro e saudável nos playoffs, quando mais importa. A questão é que errar arremessos não é sinônimo de se preservar. Por isso, a questão merece, sim, atenção.

No entanto, não é necessário criar nenhum tipo de drama a respeito disso. Primeiro porque o time tem se virado muito bem mesmo com a baixa produtividade de um de seus principais nomes. Segundo, porque Duncan tem encontrado outras maneiras de colaborar: são 7,1 rebotes, 3,5 assistências e 1,8 tocos em 28,3 minutos por partida até aqui. Além disso, é normal que os jogadores mais velhos sejam os que mais demoram para recuperar o ritmo de jogo e a melhor forma física e técnica no início da temporada. E não custa lembrar o lado pessoal também: o camisa #21 foi um dos que mais demonstrou abatimento após a derrota para o Miami Heat nas finais deste ano, que aconteceram em meio ao divórcio do ídolo local.

Por essas e outras, Duncan tem o apoio do grupo. Manu Ginobili é um dos que apostam nele. O ala-armador argentino rasgou elogios ao companheiro após a vitória do Spurs sobre o Washington Wizards, mesmo após o ala-pivô tendo acertado apenas um dos 12 arremessos de quadra que tentou, atingindo a pior noite em aproveitamento de toda a sua carreira.

“Não tenho dúvidas de que ele vai se recuperar. Amanhã, ele vai acordar cedo e dar um milhão de arremessos para se recuperar. Especialmente sendo o tipo de competidor que ele é. Você só precisa acertar alguns arremessos e aí tudo muda. Não é nada demais”, declarou Manu, de acordo com reportagem do site americano Spurs Nation.

A recuperação já começa a dar sinais de que pode estar perto de acontecer. Nesta sexta-feira (15), durante a vitória do Spurs sobre o Utah Jazz, Duncan – que aparentemente já está de namorada nova – acertou sete dos 16 arremessos de quadra que tentou. Mesmo sendo um aproveitamento ainda abaixo da média, certamente o camisa #21 ficará mais confiante com os 14 pontos que converteu. Ainda é cedo para se preocupar com ele.

Anúncios

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil, seu maior orgulho na carreira jornalística. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é redator do UOL. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 16/11/2013, em Na linha dos 3. Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

  1. danilovboas

    Se tem um atleta no mundo dos esportes, não só da NBA, que não me preocupa é Tim Duncan. Ele é o atleta que eu mais admiro em qualquer modalidade esportiva, justamente pela sua regularidade e capacidade de jogar o simples e efetivo. Tenho certeza que não passa de um começo lento para pegar fogo na hora certa.

  2. Dodo Spurs

    Eu tb concordo que o Tim precisa mostrar seu melhor basquete no final de temporada regular e começo dos playoffs. Desde o começo dessa temporada eu não consigo lembrar de uma bola da cabeça do garrafão que o Tim conseguiu acertar. Acho que ele não está com tanto gás para brigar lá embaixo e precisa aumentar o seu aproveitamento nos arremessos de média distância, pois certamente ajudará no decorrer da temporada.

    GO SPURS GO!

  1. Pingback: Spurs (10-1) @ Grizzlies (7-5) – Temporada Regular | Spurs Brasil

  2. Pingback: Spurs (11-1) @ Grizzlies (7-6) – Máquina texana | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s