Arquivo mensal: novembro 2013

O Spurs com Belinelli

Principal contratação do San Antonio Spurs para a temporada 2013/2014 da NBA, Marco Belinelli tem mostrado que a aposta foi acertada. O ala-armador, que veio do Chicago Bulls, assumiu a fatia da rotação que pertencia a Gary Neal, hoje o Milwaukee Bucks, até o último campeonato e rapidamente se adaptou ao estilo de jogo do time texano, mostrando perícia na movimentação de bola e nos arremessos de três pontos. Deste modo, o italiano se tornou um dos expoentes da segunda rotação da equipe – que vem encantando até mais do que os titulares pela qualidade nos passes – e já se destaca, tendo sido, inclusive, um dos cestinhas da vitória sobre o Orlando Magic. E os números mostram bem sua importância para o time.

Belinelli tem tido boas atuações pelo Spurs (Reprodução/it.eurosport.yahoo.com)

Belinelli vem atuando na segunda rotação do Spurs na companhia de Patrick Mills, Manu Ginobili, Jeff Ayres e Boris Diaw neste início de temporada. Dos 332 minutos que o italiano passou em quadra até aqui pela franquia texana, 39,6 foram com este quinteto, que lidera a lista dos times mais usados envolvendo o ala-armador. E este grupo se destaca pela movimentação de bola. São 31,8 assistências a cada 48 minutos, ficando atrás apenas de Tony Parker – Marco Belinelli – Danny Green – Boris Diaw – Tim Duncan, com 39,1, e Tony Parker – Marco Belinelli – Manu Ginobili – Boris Diaw – Tim Duncan, com 38,9, entre os times que atuaram ao menos dez minutos neste campeonato pelo alvinegro de San Antonio.

Apesar de ser um bom passador, não é pelas assistências que Belinelli vem se destacando. Ele toca a bola para 13,4% das cestas de seus companheiros até aqui na temporada. Enquanto o italiano está em quadra, Ginobili, com 20%, e Mills, com 13,7%, são mais eficientes. Por isso, é seguro dizer que é na pontuação que o italiano vem mostrando seu talento.

Até aqui, Belinelli vem acertando incríveis 50% de seus arremessos de quadra e, de todo o plantel da equipe texana, está atrás apenas de Tiago Splliter (59,6%), Boris Diaw (55,3%), Tony Parker (53,2%) e Kawhi Leonard (50,9%), jogadores que tentam cestas de muito mais perto que o italiano. O novo camisa #3 do Spurs arrisca 2,5 arremessos do perímetro por partida pela equipe de San Antonio, e converte a incrível marca de 55%. Haja mira!

Com Belinelli em quadra, o Spurs aciona o italiano com taxa de usagem de 17,3%, contra 24,9% de Ginobili, 22% de Diaw e 20% de Mills. Isso mostra o quanto o italiano funciona como um arremessador, e não como um condutor de bola. E tem trabalhado bem na função.

Com a camisa do Spurs, Belinelli tem anotado 15 pontos, 4,8 rebotes e 3,7 assistências a cada 36 minutos. Mais um jogador reserva que teria bons números se fosse usado como titular. Mas em San Antonio não funciona assim. Com Pop evitando desgastar seus atletas, fica cada vez mais importante ter bons nomes na segunda unidade. É aí que se encaixa o italiano.

Anúncios

Spurs (14-2) vs Rockets (12-5) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs Houston Rockets – Temporada Regular

Data: 30/11/2013

Horário: 23h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Na TV: SPORTS+

O San Antonio Spurs, líder da Conferência Oeste, voltou ao caminho das vitórias ao vencer o Orlando Magic depois de ser derrotado pelo Oklahoma City Thunder. Agora, o alvinegro volta para casa e recebe o clássico texano contra o Houston Rockets. O time visitante, que venceu no AT&T Center na pré-temporada, deve ter o desfalque de Jeremy Lin para a partida. Os mandantes, por sua vez, ainda não sabem se poderão contar com Tony Parker, que não jogou na Flórida depois de machucar o tornozelo direito na derrota para o time de Kevin Durant.

PG – Tony Parker/Cory Joseph

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho – Na ausência de Tony Parker, Cory Joseph foi o escolhido por Gregg Popovich para iniciar o jogo contra o Magic e não decepcionou. O armador canadense anotou 13 pontos (3-6 FG, 1-1 3 PT, 6-6 FT) e quatro assistências em pouco menos de 25 minutos e, se o francês não puder atuar novamente, deve ser titular mais uma vez.

PG – Patrick Beverley

SG – James Harden

SF – Chandler Parsons

PF – Terrence Jones

C – Dwight Howard

Fique de Olho – Todos se lembram o que aconteceu na última vez que Dwight Howard enfrentou o Spurs em um jogo oficial, certo? Por isso, não deve faltar motivação para o pivô, que tem médias de 16,9 pontos e 12,5 rebotes em 33 minutos por jogo na temporada.

Spurs (14-2) @ Magic (6-10) – Mamma Mia!

109×91

O San Antonio Spurs viajou para enfrentar o Orlando Magic na noite desta sexta-feira (29) e se saiu muito bem. Mesmo sem poder contar com Tony Parker, que ficou fora por conta de uma torção no tornozelo direito sofrida durante a derrota para o Oklahoma City Thunder, a equipe texana deixou a quadra com a vitória por 109 a 91. Veja, a seguir, os destaques do jogo:

Belinelli teve atuação de fala (NBAE/Getty Images)

No Parker, no problem

Mesmo sem um dos principais jogadores de seu elenco, o Spurs não sofreu em quadra contra o Magic. Revezando Cory Joseph e Patrick Mills na armação para ocupar a lacuna deixada por Tony Parker na rotação e tendo Manu Ginobili como líder de assistências, a equipe texana venceu com facilidade e não sentiu falta de seu titular.

O bom velhinho retornando a boa forma (NBAE/Getty Images)

OH MAMMA

Marco Belinelli foi a principal contratação da franquia texana para a temporada 2013/2014. Em uma posição que até o último campeonato contava com Gary Neal, que era muito instável, como parte importante da rotação, o italiano, que veio do Chicago Bulls, vem mostrando serviço. O ala-armador foi o cestinha da partida contra o Magic, junto com Tim Duncan, ao anotar 19 pontos, e liderou o Spurs a mais uma vitória.

Planejamento

Eu sempre acho interessante citar o planejamento da franquia de San Antonio. Mesmo sem Tony Parker, o time apresentou o basquete que vem exibindo com o francês no comando da equipe. Além disso, nenhum jogador precisou estar em quadra mais que 25 minutos para garantir a vitória, mesmo jogando fora de casa.

Menino Duncan

Ninguém espera que Tim Duncan apresente o basquete de dez anos atrás, quando ainda era jovem. Porém, suas atuações no campeonato passado deixaram uma grande esperança no coração dos torcedores. No início dessa temporada (2013/2014), o ala-pivô não vinha tendo bom desempenho. Porém, aos poucos, ele vem melhorando seu basquete. Contra o Magic, ele anotou 19 pontos e nove rebotes em apenas 23 minutos.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 19 pontos e nove rebotes

Marco Belinelli – 19 pontos

Cory Joseph – 13 pontos e quatro assistências

Kawhi Leonard – 10 pontos e três roubadas de bola

Orlando Magic

Arron Affalo – 17 pontos

Victor Oladipo – 15 pontos

Nikola Vucevic – 12 pontos e sete rebotes

Glen Davis – 10 pontos e oito rebotes

Spurs (13-2) @ Magic (6-9) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Orlando Magic – Temporada Regular

Data: 29/11/2013

Horário: 22h (Horário de Brasília)

Local: Amway Center

Após 11 vitórias consecutivas, o San Antonio Spurs falhou e teve sua sequencia quebrada ao perder, fora de casa, para o Oklahoma City Thunder, na quarta-feira. Entretanto, a vida segue e os texanos partem agora para mais um difícil duelo, contra Orlando Magic, na Flórida.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kahwi Leonard

PF – Tim Duncan/Boris Diaw

C – Tiago Splitter

Fique de Olho: Jogando contra um garrafão “de peso”, nada melhor que combater fogo com fogo. Boris Diaw será um dos responsáveis por parar o ímpeto do “gordinho” Glen Davis.

PG – Jameer Nelson

SG – Victor Oladipo

SF – Arron Affalo

PF – Glen Davis

C –  Nikola Vucevic

Fique de Olho: O “gordinho” do Magic está com fome de bola. Em seu último jogo, contra o Philadelphia 76ers, Glen Davis anotou 19 pontos, e vem com tudo contra o Spurs. Olho nele!

D-League 2013/2014: Toros e a primeira semana

Grande dia para os torcedores do San Antonio Spurs. Nesta semana, eu voltarei com minha coluna para falar sobre resultados e notícias sobre nosso querido Austin Toros, o time da D-League, a Liga de Desenvolvimento da NBA, filiada à franquia texana.

Toros, de Howard, começou a temporada (Reprodução/nba.com/dleague/austin/)

Começando a falar um pouco sobre essa temporada, apresentarei a seguir os números de cada jogador do elenco nos três primeiros compromissos do time. Vamos lá:

Terrance Woodbury:

Posicão: Ala-armador
Estatísticas: 11 pontos e 3,4 rebotes por jogo.

Cameron Benerman:

Posicão: Armador
Estatísticas: 13,3 pontos, 2,8 rebotes e 1,8 assistências por jogo

Jazwyn Cowan:

Posicão: Ala-pivô
Estatísticas: 7,3 pontos e 6,7 rebotes por jogo

Eric Dawson:

Posicão: Ala-pivô
Estatísticas: 12,3 pontos e 7,3 rebotes por jogo

Courtney Fells:

Posição: Ala-armador
Estatísticas: 15 pontos, cinco rebotes e duas assistências por jogo

Kyle Hunt:

Posição: Ala-pivô
Estatísticas: Quatro pontos e 2,5 rebotes por jogo

Myck Kabongo:

Posição: Armador
Estatísticas: Ainda não atuou

Tre Kelley:

Posição: Armador
Estatísticas: 11,6 pontos, 4,6 assistências e 2,4 rebotes por jogo

Ronald Murray:

Posição: Armador
Estatísticas: 10,6 pontos, 2,8 assistências e 2,8 rebotes por jogo

Jonathan Simons:

Posição: Ala-armador
Estatísticas: 11,5 pontos e cinco rebotes por jogo

Lembrando que os dados são retirados do site oficial da D-League. Por isso, em alguns casos as médias podem variar, pois a base de dados ainda não está totalmente alimentada.

Prosseguindo com a coluna, apresentarei o principal nome da equipe para a temporada, e único aparentemente elegível a atuar pelo Spurs.

Josh Howard

Contratado pela franquia de San Antonio, e posteriormente enviado para o Austin Toros, Josh Howard vem para o time de Cedar Park se recuperar de uma lesão e pegar ritmo de jogo, pois não é mais um jovem, e aprender o modo de jogar da equipe de Gregg Popovich.

Suas médias durante a carreira na NBA são de 14,3 pontos, 5,7 rebotes e 1,6 assistências em 30,3 minutos por exibição. Em sua última temporada na liga (2012/2013), atuando pelo Minnesota Timberwolves, apresentou médias de 6,7 pontos e 3,3 rebotes em 18 minutos por partida. Portanto, como citado acima, é um jogador que veio para o Texas provavelmente com o intuito de se juntar a Tony Parker e companhia.

Início da temporada e pré-temporada

Esse que vos fala confessa que não teve tempo para assistir às três partidas que iniciaram a caminhada do Toros na temporada. Peço desculpas e prometo que não ocorrerá novamente. Entretanto, irei passar os resultados para que fiquem a par do desempenho da equipe:

Austin Toros – 111 @ 118 – Rio Grande Valley Vipers (Pré-temporada)
Austin Toros – 102 @ 121 – San Cruz Warriors
Austin Toros – 103 @ 117 – San Cruz Warriors

Vejam que continuamos, infelizmente, fregueses dos Warriors – eles eliminaram os texanos nos playoffs da temporada passada da D-League.

Finalizando a coluna, digo que as próximas colunas passarão melhor como foi cada partida e os destaques do time. Grande abraço!