Draft 2013 – Os alas

Depois de falar sobre os armadores, o especial do Spurs Brasil sobre o Draft de 2013 da NBA chega à sua segunda parte. Dessa vez, o assunto será o setor do elenco do San Antonio Spurs que carrega as maiores incertezas para a temporada 2013/2014: as alas.

Jean-Charles: a nova cara do Spurs? (Reprodução/francetvsport.fr)

De garantido no momento, o Spurs tem só os dois jogadores que terminaram a última campanha como titulares. Danny Green tem mais dois anos de vínculo – vai receber US$ 3,76 milhões na temporada 2013/2014 e US$ 4,02 milhões na temporada US$ 2014/2015. E Kawhi Leonard ainda está em seu contrato de novato e, por isso, vai ganhar somente US$ 1,99 milhões na temporada 2013/2014. Depois disso, a franquia texana tem a opção de renovar unilateralmente com o ala por US$ 3,05 milhões para a temporada 2014/2015 e de igualar qualquer proposta que o camisa #2 receber para a temporada 2015/2016.

Em relação aos reservas, nada confirmado. O sexto homem Manu Ginobili – que, de modo geral, não foi bem nos playoffs – acaba de ter seu contrato encerrado. No último ano do vínculo, o argentino recebeu US$ 14,1 milhões, maior ordenado do elenco. Agora, a indefinição paira sobre o armador, e alguns falam até em aposentadoria. Mas a única certeza por enquanto é que o ala-armador não defenderá sua seleção neste ano.

Completando a lista de suplentes, Gary Neal é agente livre irrestrito nesta offseason – ou seja, o Spurs tem o direito de igualar qualquer proposta feita se quiser renovar com o ala-armador. Além disso, ainda há Tracy McGrady, que assinou até o fim dos playoffs como reforço de emergência após a dispensa de Stephen Jackson e não deve ser mantido.

Vale lembrar que, se quiser reforçar as alas, o Spurs pode recorrer a um de seus três prospectos da posição que jogam na Europa. O primeiro deles é Viktor Sanikidze. Selecionado pelo Atlanta Hawks na 42ª escolha do Draft de 2004 e em seguida trocado para a franquia texana, o ala georgiano, de 27 anos de idade e 2,03m de altura, vestiu a camisa do Siena, da Itália, na última temporada. Pelo clube, apresentou médias de 5,7 pontos (46,6% FG, 23,1% 3 PT, 57,5% FT) e 5,1 rebotes em 17,5 minutos por exibição na Euroliga e 5,5 pontos (53% FG, 38,5% 3 PT, 64,9% FT) e 4,8 rebotes em 17,1 minutos por partida no campeonato nacional. No ano passado, ele chegou a falar sobre a possibilidade de atuar em San Antonio.

O segundo prospecto da franquia texana é Adam Hanga. Selecionado pelo Spurs na 59ª escolha do Draft de 2011, o ala-armador húngaro, de 24 anos de idade e 1,99m de altura, disputou a última temporada pelo Bàsquet Manresa, da Espanha. Pelo clube, apresentou médias de 11,7 pontos (42% FG, 36,1% 3 PT, 69,8% FT) e 4,6 rebotes em 26 minutos por exibição no campeonato nacional. Porém, como o jogador acaba de ser contratado pelo Caja Laboral, é difícil pensar em vê-lo atuando na NBA já no próximo campeonato.

Por fim, o terceiro deles é Davis Bertans. Selecionado pelo Indiana Pacers na 42ª escolha do Draft de 2011 e trocado para o Spurs na transação que enviou George Hill para Indianápolis, o ala de 20 anos de idade e 2,08m de altura atuou pelo Partizan, da Sérvia, na última temporada. Pelo clube, apresentou médias de 12,2 pontos (49% FG, 40% 3 PT, 78% FT) e 3,2 rebotes em 24,4 minutos por exibição no campeonato nacional e 6,6 pontos (38,5% FG, 47,1% 3 PT, 62,5% FT) e 2,3 rebotes em 20 minutos por partida na Euroliga. Porém, como acaba de sofrer lesão grave – que, inclusive, o fez viajar para San Antonio para se consultar com a franquia texana – o atleta não deve ir para a NBA em breve.

Com tantas indefinições, parece natural que o Spurs se volte para as alas no próximo Draft. Não à toa, dos nove jogadores que apareceram ligados à franquia texana em especulações sobre o recrutamento de calouros, sete são da posição 2 ou da 3. E o rumor mais forte de todos parece envolver o francês Livio Jean-Charles.

O ala, de 2,04m de altura e apenas 19 anos, joga no ASVEL, da França, clube que tem Tony Parker como um de seus acionistas. No último campeonato nacional, Jean-Charles apresentou médias de 3,3 pontos (54% FG, 42,9% 3 PT, 58,8% FT) e 2,7 rebotes em 13,8 minutos por exibição. Rumores dizem que o Spurs pretende selecioná-lo com a 28ª escolha – a franquia texana também tem a 58ª – e deixá-lo jogando na Europa por mais um ano antes de trazê-lo para a NBA. Especialistas imaginam que ele será recrutado entre o fim da primeira e o início da segunda rodada – ou seja, exatamente no alcance da equipe de San Antonio.

Abaixo, confira um vídeo produzido pelo DraftExpress sobre Jean-Charles:

No entanto, o Spurs analisou outras opções para as alas. Uma delas é Tim Hardaway Jr. filho do lendário ex-armador Tim Hardaway, que fez carreira na NBA defendendo Golden State Warriors, Miami Heat, Dallas Mavericks, Denver Nuggets e Indiana Pacers. O ala-armador, de 21 anos e 1,98m de altura, foi entrevistado pela franquia texana no Draft Combine, evento que reuniu prospectos em Chicago entre 15 e 19 de maio, e depois convidado para uma sessão de treinos em San Antonio. O jogador acaba de completar sua terceira temporada no basquete universitário pelo Michigan Wolverines, na qual apresentou médias de 14,5 pontos (43,7% FG, 37,4% 3 PT, 69,4% FT) e 4,7 rebotes em 34,8 minutos por exibição. Especialistas imaginam que ele será recrutado no fim da primeira rodada.

Abaixo, veja um vídeo do DraftExpress sobre Hardaway Jr.:

Outra opção para o Spurs seria Ricky Ledo, um dos prospectos mais misteriosos deste Draft. O ala-armador, de 20 anos de idade e 1,98m de altura, fez parte do elenco do Provicende Friars na última temporada, sua primeira no basquete universitário, mas não pôde jogar por ser considerado academicamente inapto. Mesmo assim, a franquia texana deu uma chance ao jogador – que, segundo especialistas, deve ser selecionado no fim da primeira rodada -, convidado-o para uma sessão de treinos em San Antonio.

Veja, abaixo, entrevista feita pelo DraftExpress com Ledo:

Reggie Bullock também aparece como opção para o Spurs. O jogador, de 22 anos de idade e 2,01m de altura, pode atuar nas posições 2 e 3 e acaba de concluir sua terceira temporada pelo North Carolina Tar Heels, na qual apresentou médias de 13,9 pontos (48,3% FG, 43,6% 3 PT, 76,7% FT) e 6,5 rebotes em 31,4 minutos por exibição. O ala foi convidado pela franquia texana para uma sessão de treinos e, de acordo com especialistas, deve ser selecionado entre o fim da primeira rodada e o início da segunda no Draft.

Confira o vídeo produzido pelo DraftExpress com lances de Bullock:

Entre os prospectos que aparecem como opção para o Spurs na 28ª escolha, um deles traçou um caminho diferente do dos demais. Trata-se de Glen Rice Jr., que acaba de ser campeão da D-League, a liga de desenvolvimento da NBA, pelo Rio Grande Valley Vipers. O jogador, que tem 22 anos de idade, 1,98m de altura e pode jogar nas posições 2 e 3, obteve médias de 25 pontos (47,3% FG, 35,8% 3 PT, 69,2% FT) e 6,2 rebotes em 39,2 minutos por partida nos playoffs da competição, sendo eleito MVP das finais. O bom desempenho rendeu uma entrevista com a franquia texana. De acordo com especialistas, o ala deve ser selecionado entre o fim da primeira rodada e o início da segunda.

Confira vídeo com a entrevista feita pelo DraftExpress com Rice Jr.:

Aparentemente, o foco do Spurs também é nas alas para a 58ª escolha do Draft. E uma das opções seria DeShaun Thomas. O jogador, de 21 anos e 2,01m de altura, pode atuar nas posições 3 e 4 e acaba de concluir sua terceira temporada no basquete universitário atuando pelo Ohio State Buckeyes, na qual apresentou médias de 19,8 pontos (44,5% FG, 34,4% 3 PT, 83,4% FT) e 5,9 rebotes em 35,4 minutos por exibição. O ala foi entrevistado pela franquia texana no Draft Combine e reagiu de maneira inusitada, se negando a dar o telefone para quem representava a equipe de San Antonio. De qualquer modo, especialistas imaginam que ele sai do meio para o fim da segunda rodada.

A outra alternativa para a 58ª escolha seria James Southerland. O ala, de 23 anos de idade e 2,03 de altura, também pode atuar nas posições 3 e 4 e, em sua quarta e última temporada atuando pelo Syracuse Orange no basquete universitário, apresentou médias de 13,3 pontos (45% FG, 39,8% 3 PT, 78,9% FT) e 5,2 rebotes em 29,5 minutos por exibição. Seu desempenho chamou a atenção do Spurs, que o convidou para uma sessão de treinos. Especialistas imaginam que ele será selecionado entre o meio e o fim da segunda rodada.

O Draft de 2013 vai acontecer na próxima quinta-feira, em Nova York, na arena do Brooklyn Nets. Até lá, o Spurs Brasil ainda vai publicar posts sobre os pivôs e sobre os palpites dos especialistas para o recrutamento de calouros.

Confira os demais prospectos que o Spurs pode selecionar no Draft

As informações salariais foram retiradas do site HoopsHype

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor assistente do UOL Esporte. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 25/06/2013, em Artigos, Draft. Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s