Arquivo diário: 19/06/2013

Spurs (3) @ Heat (3) – Por entre os dedos

100×103

Ainda não foi desta vez que a torcida do San Antonio Spurs pôde explodir para comemorar o penta. Mas foi por pouco, muito pouco. Na noite de terça-feira (18), depois de chegar a estar vencendo por cinco pontos a menos de 30 segundos para o final, o time texano permitiu a reação do Miami Heat, que, jogando em casa, levou o jogo para a prorrogação graças a uma bola milagrosa de três pontos de Ray Allen. No tempo extra, melhor para os mandantes, que garantiram a realização do sétimo e decisivo confronto.

Tudo começou muito bem… (Foto: NBAE/Getty Images)

Duncan exuberante

O Spurs não fez um bom primeiro tempo de partida, mas mesmo assim conseguiu ir para o intervalo em vantagem, 50 a 44. Como isso aconteceu? Fácil explicar: Tim Duncan. O ala-pivô fez seu melhor primeiro tempo de partida em finais de NBA, dominou as jogadas no garrafão e foi responsável pela metade dos pontos texanos no período.

Quase lá

Na volta do intervalo, o técnico Erik Spoelstra adotou formações diferentes, por vezes deixando Dwyane Wade no banco para promover a entrada de arremessadores ao redor de LeBron James. Embora o Heat tenha melhorado, o Spurs se manteve à frente e voltou a abrir vantagem, que superou os dez pontos em determinados momentos.

Ginóbili teve noite para esquecer (Foto NBAE/Getty Images)

Turnóbili

Já elogiamos muito Manu Ginobili por aqui, e no jogo 5 o argentino foi fundamental para a vitória com sua melhor partida nos últimos tempos. Mas no sexto confronto, o camisa #20 foi outro e irá carregar consigo boa pate da culpa pela derrota.

Inseguro, pouco calibrado e cometendo inúmeros turnovers (foram oito ao todo, seu recorde na carreira). Muitos desses desperdícios de bola vieram nos momento mais críticos, quando o argentino tentou “se redimir” e decidir. Não funcionou. Gregg Popovich o manteve em quadra mesmo com os erros e o resultado foi desastroso.

A faixinha

LeBron fazia um jogo apenas mediano até o início do quarto período. Até que, após uma disputa no garrafão, o ala perdeu sua testeira característica, que foi a chão. Ele não se preocupou em recolhê-la e jogou o restante da partida sem ela. O resultado foi um atleta transformado a partir dali.

O camisa #6 puxou a reação e, quando o Heat perdia por cinco pontos a 30 segundos do fim, acertou arremesso de três decisivo, após Chris Bosh pegar o rebote ofensivo de tiro do próprio companheiro, que reduziu a diferença para só dois pontos. Em seguida, Kawhi Leonard sofreu falta e errou o primeiro lance-livre e converteu o segundo, deixando a diferença em três.

Arremesso fatídico

A bola para o empate estava na mãos do Heat. A marcação fechou em LeBron, que falhou, mas deixou espaço para que Bosh pegasse o rebote ofensivo e encontrasse Ray Allen na zona morta. Para um torcedor do Spurs, foi um drama quase em câmera lenta. A bola caiu, o Spurs ruiu e não teve pernas para a prorrogação.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 30 pontos e 17 rebotes

Kawhi Leonard – 22 pontos e 11 rebotes

Tony Parker – 19 pontos e 8 assistências

Miami Heat

LeBron James – 32 pontos, 10 rebotes e 11 assistências

Mario Chalmers – 20 pontos

Chris Bosh – 10 pontos e 11 rebotes