Arquivo diário: 12/06/2013

Parker tem estiramento leve e é dúvida para o jogo 4

Nesta quarta-feira (12), um dia após a vitória do San Antonio Spurs por 113 x 77 sobre o Miami Heat, no jogo 3 da final da NBA, Tony Parker passou por uma ressonância magnética e foi detectado um estiramento leve na coxa direita do jogador. O francês sentiu dores no local durante o duelo contra o time da Flórida e, com isso, passa a ser dúvida para a quarta partida.

Parker pode ficar fora do jogo 4 (Mike Ehrmann/Getty Images)

“Acabei de passar pela ressonância magnética. Resultado: eu sofro de um estiramento muscular leve. Vamos ver amanhã como eu me sinto, eu realmente espero jogar”, disse o jogador, por meio de sua página oficial no Facebook.

No jogo de terça-feira, Parker foi para o vestiário no início do terceiro quarto sentindo dores na coxa direita. Ele foi examinado por um médico do Spurs e depois voltou ao banco. Após o incidente, o armador francês ainda atuou por pouco menos de um minuto e meio no quarto período antes de deixar definitivamente a partida.

No jogo em questão, Parker deixou a partida com apenas seis pontos (2-5 FG, 1-1 3 PT, 1-3 FT) e oito assistências em pouco menos de 27 minutos e meio.

Parker passará por exame nesta quarta

Apesar da excelente vitória do San Antonio Spurs por 113 a 77 sobre o Miami Heat, no jogo 3 da final da NBA, os torcedores da franquia texana terminaram a noite de terça-feira (11) com uma pulga atrás da orelha. Isso porque Tony Parker, astro da equipe, chegou a ir para o vestiário por conta de dores na coxa direita no começo do segundo tempo e só voltou para a partida por menos de um minuto e meio no início do quarto período. O armador francês será submetido a exames nesta quarta-feira para detectar a gravidade de uma possível contusão.

Parker se machucou contra o Heat (NBA/Getty Images)

“Espero que não seja nada demais, que sejam apenas dores ou um músculo que se enrijeceu. Não sei, foi uma sensação estranha”, disse Parker, de acordo com reportagem da agência de notícias AP reproduzida no site oficial da NBA.

“Eu apenas quis me certificar de que o médico dissesse que estava tudo bem comigo e, então, eu joguei alguns minutos no quarto período e estávamos com uma diferença tão grande que ele (Gregg Popovich) não quis correr o risco. Vamos ver amanhã”, completou.

Parker deixou a partida com apenas seis pontos (2-5 FG, 1-1 3 PT, 1-3 FT) e oito assistências em pouco menos de 27 minutos e meio.

Spurs (2) vs (1) Heat – Concurso de três pontos?

113×77

E choveu forte nessa noite no Texas. Foram altas pancadas de bolas de três pontos por parte do San Antonio Spurs que venceu o Miami Heat por 113 a 77 nesta terça-feira (11), no jogo 3 da decisão da NBA, e agora vence a série por 2 a 1. Os destaques foram os senhores Gary Neal e Danny Green, cestinhas da partida e que juntos combinaram 51 pontos e 13 arremessos longos convertidos. E, à moda da casa, os mandantes bateram a equipe da Flórida com uma diferença de 36 pontos, a terceira mais larga em finais de liga americana na história. De quebra, a franquia alvinegra se tornou a que tem mais tiros do perímetro certos em finais em todos os tempos. Confira, a seguir, os principais pontos da partida.

Big Three? Eis os astros da noite (NBA/Getty Images)

NEALSANITY

Pois é amigos, Gary Neal, sempre muito contestado pelos torcedores, foi o principal jogador do Spurs na larga vitória do time texano. Chutando a maioria das bolas que sobravam em suas mãos ao longo do jogo, nosso querido ala-armador teve alto aproveitamento durante o jogo (24 pontos, 9-17 FG, 6-10 3 PT) e principalmente no primeiro tempo, ajudando e muito a equipe a se manter na frente ao fim do segundo quarto.

Duncan fez mais um double-double (NBA/Getty Images)

GREENSANITY

E para entrar na brincadeira, Danny Green resolveu tentar alguns arremates de três pontos, conseguindo acertar sete bolas em nove tentativas no jogo. Dessas, quatro caíram no último período, o que alargou a vantagem do Spurs. O ala-armador foi o cestinha da partida com 27 pontos, seguido de perto por Neal.

Fator Kawhi

Muitos apontaram Kawhi Leonard como sendo a arma mais letal do Spurs nessa série. O garoto está tendo a difícil missão de marcar nada menos que LeBron James, mas parece nem se importar com isso. Com uma partida fantástica defensivamente, o ala segundanista limitou The King a quatro pontos até o fim do terceiro quarto. Somente quando o jogador do time de San Antonio saiu um pouco de cena que o astro do Heat produziu com mais facilidade, terminando a partida nos 15 pontos.

VINO!

Acho que nove em cada dez resumos de jogos do Spurs Brasil exaltam o ala-pivô Tim Duncan. E não é pra menos. The Big Fundamental marcou mais um double-double na carreira, e mais um em compromisso válido pelos playoffs, chegando aos 146 em jogos de pós-temporada. Agora, faltam apenas mais 11 para igualar a marca de Magic Johnson. Será que o MITO consegue? Pelo que vem jogando, na próxima temporada sim…

Nem tudo são flores

Tony Parker sentiu algumas dores durante o jogo, e por isso, quando o resultado já estava praticamente feito, o técnico Gregg Popovich resolveu tirar o francês da partida. Em entrevista ao final do jogo, o armador disse que nunca tinha sentido o que sentiu, porém deu a entender que continuará jogando até o fim da série.

Assim é que se torce..

Essa é uma opinião pessoal, e talvez não represente a de todos do blog. Mas o que foi aquilo que a torcida de Miami fez no fim jogo 2? Todo mundo indo embora só porque o resultado da partida estava definido? Diferentemente, a apaixonada torcida de San Antonio ficou até o fim e curtiu o baile do Spurs até o último segundo.

Sem empolgação

Foi uma bela vitória, mas, mesmo assim, o time da Flórida não é nenhum pouco bobo, e muito menos fraco. Eles virão muito melhores na próxima partida – então, que a defesa se mantenha como jogou nesta terça, e o ataque também. Assim, as dificuldades diminuirão muito.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Danny Green: 27 pontos e 4 rebotes

Gary Neal: 24 pontos e 4 rebotes

Kawhi Leonard: 14 pontos e 12 rebotes

Tim Duncan: 12 pontos e 14 rebotes

Miami Heat

Dwyane Wade: 16 pontos e 5 assistências

Mike Miller: 15 pontos

Lebron James: 15 pontos e 11 rebotes

Chris Bosh: 12 pontos e 10 rebotes