Prévia de Heat x Spurs – Final da NBA

Segura o monstro, Kawhi! (Steve Mitchell/USA TODAY Sports)

Chegou a hora! Em pouco mais de cinco anos de existência, finalmente o Spurs Brasil vai cobrir o San Antonio Spurs em uma final de NBA. Disputando o título da liga profissional americana de basquete, a equipe texana terá pela frente o Miami Heat na série decisiva, que começa já nesta quinta-feira (6).

Para chegar até aqui, o Spurs bateu o Los Angeles Lakers por 4 a 0, o Golden State Warriors por 4 a 2 e o Memphis Grizzlies também por 4 a 0 nos playoffs. Enquanto isso, o Heat venceu o Milwaukee Bukcs por 4 a 0, o Chicago Bulls por 4 a 1 e o Indiana Pacers por 4 a 3, em série que terminou na segunda-feira. O time texano, por sua vez, não joga desde o dia 27/05.

Na temporada regular, o Heat, primeiro colocado na Conferência Leste, teve campanha de 66-16, enquanto o Spurs, vice-líder da Conferência Oeste, teve 58-24. Por isso, a equipe da Flórida terá a vantagem do mando de quadra na série decisiva. Vale lembrar que, ao longo da temporada regular, o time de Miami venceu os dois confrontos, mas em nenhum dos dois os astros dos dois lados estiveram em quadra. Relembre a seguir:

29/11/2012 – Spurs 100 @ 105 Heat

O Spurs decidiu poupar Tony Parker, Manu Ginobili, Danny Green e Tim Duncan da partida e sequer levou o quarteto para a Flórida. A decisão irritou David Stern, comissário da NBA, que impôs uma multa de US$ 250 à franquia. Mesmo assim, o time texano complicou o adversário e só perdeu no fim, tendo Gary Neal, com 20 pontos e sete assistências, como destaque. Do lado do Heat, o cestinha foi LeBron James, com 23 pontos, nove rebotes e sete assistências.

31/03/2013 – Spurs 86 vs 88 Heat

Dessa vez, foi o Heat quem resolveu poupar jogadores. Já na reta final da temporada regular, Mario Chalmes, Dwyane Wade e LeBron James não enfrentaram o Spurs em San Antonio. Mesmo assim, o time da Flórida beliscou uma vitória graças à grande atuação de Chris Bosh, que deixou a quadra com 23 pontos e nove rebotes. Do lado texano, o destaque foi Tim Duncan, com 17 pontos e 12 rebotes.

Em outras palavras: Spurs e Heat vão se enfrentar para valer pela primeira vez na temporada nas finais! Isso torna a série a mais imprevisível dos playoffs até aqui. Mesmo assim, os blogueiros do Spurs Brasil arriscaram análises e palpites para o confronto. Confira a seguir:

Leonardo Sacco

Palpite: Spurs 4 a 2
Não vai ser simples, mas é possível. Na série que vai definir o campeão da NBA, o Heat leva vantagem dentro de quadra, mas o Spurs leva a melhor em dois quesitos exteriores. Enquanto os adversários têm LeBron James em fase exuberante e um time completamente físico, em jogo que faz o time texano não ser favorito, fora das quatro linhas contamos com Gregg Popovich e o fator quadra. Enquanto o treinador é o melhor da NBA e um dos poucos capazes de mudar completamente um time e adaptá-lo muito bem a qualquer adversário, os oponentes contam com o iniciante Eric Spoelstra, que já demonstrou algum valor, mas não é nenhum gênio. E a equipe de San Antonio fará três jogos seguidos em seus domínios. Aí mora a chave da vitória. Se vencer um dos dois duelos iniciais, na Flórida, coloca uma mão na taça. Se simplesmente fizer o dever de casa, já chega pressionando o adversário por estar a uma vitória do título. No entanto, creio que qualquer derrota no AT&T Center significará perda do campeonato para o Spurs. Por fim, dentro de quadra, o alvinegro precisa contar com as boas fases de Tony Parker e, principalmente, Tim Duncan. O veterano será essencial ao trabalhar no garrafão adversário, que mostrou ser setor frágil na série contra o Indiana Pacers. E Tiago Splitter tem de tomar cuidado. Diante da franquia de Miami, seu jogo fica muito prejudicado. Não será um duelo como contra Marc Gasol. Será bem pior e o brasileiro terá de se reinventar.
Peça-chave do Spurs: Tim Duncan
Peça-chave do Heat: LeBron James

Lucas Pastore

Palpite: Heat 4 a 2
O time do Heat é um dos mais versáteis da história da NBA. Com três estrelas capazes de desempenhar múltiplas funções – Dwyane Wade, LeBron James e Chris Bosh -, o técnico Erik Spoelstra montou um elenco de apoio que lhe oferece a possibilidade de moldar seu time de acordo com o adversário. O posicionamento dos coadjuvantes tem função importantíssima nisso, e jogadores como Mario Chalmers, Ray Allen, Chris Andersen e Udonis Haslem podem ter papel fundamental na série. Tudo isso aliado a uma intensidade física invejável. O Spurs é um grande time e tem, sim, chances de impor a segunda derrota da história do Big Three da franquia da Flórida nos playoffs. Mas acho que, no fim das contas, o maior gás dos protagonistas do time adversário vai pesar contra a equipe texana.
Peça-chave do Spurs: Boris Diaw
Peça-chave do Heat: Dwyane Wade

Pedro Suaide

Palpite: Spurs 4 a 3
Serão duras as batalhas rumo aos anéis, amigos. Os texanos descansaram após a varrida sobre o Memphis Grizzlies e estão inteiros. Já os jogadores da Flórida estão cansados após uma série muito disputada técnica e fisicamente contra o Indiana Pacers, e terão apenas três dias de recuperação antes do início da disputa pelo troféu. Analisando ambos os quintetos, acredito que o Spurs é mais time, mas existe um fator chamado LeBron James. A série será disputada, mas eu vejo a experiencia de Tony Parker, Tim Duncan e Manu Ginobili, mesclada com a vontade e juventude de Kawhi Leonard e Tiago Splitter, levando vantagem, por estarem todos descansados e por ser uma das últimas temporadas do Big Three. Chris Bosh e Chris Andersen terão de jogar mais do que nunca para não serem engolidos por The Big Fundamental. Kawhi Leonard terá de provar que realmente é um grande marcador, segurando o máximo que conseguir LeBron James. O francês e o argentino terão de ser mais decisivos. E The King terá de mostrar porque foi eleito quatro vezes MVP tendo apenas 28 anos. Os jogos realmente prometem, e agora, é só sentar e torcer.
Peça-chave do Spurs: Manu Ginobili
Peça-chave do Heat: LeBron James

Sergio Neto

Palpite: Spurs 4 a 3
Sem dúvidas, uma final de NBA com fortes emoções e jogos disputadíssimos (totalmente diferente da varrida sobre o Cleveland Cavaliers na última vez em que LeBron James encontrou o Spurs nesta ocasião). O time de San Antonio vem de um breve descanso depois de varrer o Memphis Grizzlies, enquanto o Heat sofreu para eliminar o Indiana Pacers no que foi uma das séries mais “físicas” da temporada até então. Vejo forças que se anulam, caso de Tony Parker e Mario Chalmers, Noris Cole e Cory Joseph, Danny Green e Ray Allen, Tiago Splitter + Tim Duncan e Chris Bosh + Udonis Haslem… Também imagino um Dwayne Wade coadjuvante, sem grandes atuações. O que será realmente notável será o duelo entre Kawhi Leonard e LeBron James. Esse será, defensivamente, o grande desafio do segundanista e, com certeza, fator decisivo em praticamente em todas as partidas. O MVP da temporada irá anotar lá seus 20 pontos por jogo, mas com certeza terá muito trabalho para atingir essa meta. Com toda a experiência do alvinegro texano, Manu Ginobili, Gary Neal e Danny Green serão importantes e contribuirão para as vitórias texanas.
Peça-chave do Spurs: Kawhi Leonard
Peça-chave do Heat: LeBron James

Vinicius Esperança

Palpite: Spurs 4 a 1
Essa será uma série definida nos detalhes. Vai depender muito da atuação das principais peças de cada time, Tony Parker de um lado e LeBron James do outro. O ala do Heat, que vem fazendo a sua melhor temporada da carreira, vai ficar responsável por conduzir seu time a mais um título. Porém, diferentemente do ano passado, a equipe da Flórida não tem dois jogadores apresentando um basquete muito convincente: Dyanwe Wade e Chris Bosh. O ala-armador, machucado, tem uma de suas piores temporadas, e o ala-pivô nunca foi muito bem aproveitado na franquia. Sobrará para The King a maior parte do trabalho, e o astro deverá ser muito contestado por Kawhi Leonard. Vai ser uma bela disputa. Para o lado do armador do Spurs, ele também terá dificuldades, mas acho que o francês, com sua rapidez, driblará a maioria delas.
Peça-chave do Spurs: Kawhi Leonard
Peça-chave do Heat: LeBron James

Olho neles!

Dos cinco blogueiros do Spurs Brasil que participaram da prévia, dois apontaram Kawhi Leonard como chave do Spurs. Isso porque ele terá a mais ingrata missão que um jogador de basquete pode ter: marcar LeBron James. Se conseguir tirar o astro da zona de conforto, o segundanista pode ser protagonista do título.

Desde que chegou a Miami para se juntar a Dwyane Wade e Chris Bosh, LeBron disputou 11 séries de playoffs, vencendo dez e perdendo só uma. No mata-mata de 2013, o ala tem médias de 26,2 pontos, 7,3 rebotes e 6,4 assistências por jogo. É preciso dizer porque quatro blogueiros do Spurs Brasil o elegeram como chave?

Anúncios

Sobre Equipe Spurs Brasil

Seu site de notícias sobre o San Antonio Spurs em português. Ativo desde fevereiro de 2008.

Publicado em 05/06/2013, em Análises. Adicione o link aos favoritos. 13 Comentários.

  1. Gustavo Alves

    Hehe, nada contra o palpite de vcs, mas o Lucas Pastore está muito desconfiado desse Spurs, não? Posso estar enganado, mas apostou no Memphis na última serie, não foi?
    Outra coisa, 4×3 (ou seja, Spurs ganha o ultimo jogo em Miami) acho quase que impossível.
    Spurs tem a chance ganhando um dos dois primeiros jogos em Miami (tipo o primeiro – acho q vai ser) ou então o sexto, no embalo dos 3 jogos em casa.
    Ganhar três em casa, perder o sexto, torna quase impossível vencer o sétimo.
    Acredito mais em um 4 x 1, talvez até um 4 x 2, e não tem matemática que me faça ver uma vitória do Miami nessa série.

  2. Sinceramente acredito que Miami não ganhará nenhum jogo em San Antonio, acho que se ganharmos um dos dois primeiros jogos seremos campeões.

    4 x 1 para SPURS!!!!!!!!

    força!

  3. Gustavo Alves

    É igual comentaram no Project Spurs. Uma marcação bem feita em Wade e Bosh (que temos total condição de fazer) deixando Lebron basicamente pro Leonard, vc terá Lebron jogando jogando no Cavaliers, e esse filme, a gente já viu.
    Claro que as condições são um pouco diferentes hj, mas ainda assim, acho que esse comentário faz todo sentido do mundo.
    Dobrar no Lebron e deixar Bosh, Allen ou Wade livres, é pedir pra perder, pq esses caras não vão errar se estiverem livres. Por outro lado, com todos bem marcados (repito, que Spurs tem total condição de fazer) Lebron sozinho não vai passar por cima desse Spurs de agora, nem hj e nem nunca.
    Acho que a marcação do Spurs é extremamente mais eficaz contra o Heat do que a do Heat é contra o Spurs, pelo simples fato dos nossos melhores marcadores marcarem os Alas (que são os principais jogadores do Heat) enquanto que não se pode considerar uma marcação tão forte em Parker e Duncan sem que Leonard e Green fiquem abertos pros tiros de 3.
    A não ser que em todos os jogos, o big 3 do Miami esteja totalmente inspirado, e os apagoes do Spurs volte, não há matemática que me faça ver o Heat campeão!
    É Spurs!!!!!!!!

  4. Interessante lembrar q o Miami Heat não foi multado, uma pena se não houver uma final justa para os 2 times.

    GO SPURS, GO!

  5. danilovboas

    Todos sabem que eu sou doente pelo Spurs, e sempre defendi o time com unhas e dentes. Mas não há como negar que o Miami é favorito, teoricamente. As estrelas são mais jovens, o time é muito forte fisicamente, rápido, entrosado, são ótimos dos dois lados da quadra e tem a melhor defesa de pick n’ roll da Liga. E já acumulam grande experiência por estarem na terceira Final seguida. Aprenderam muito com a derrota pro Dallas e tiraram o peso das costas com a vitória ano passado. Sem contar que atualmente é possível diminuir o impacto que causa LeBron James, mas não dá pra pará-lo.

    Dito tudo isto, os pontos fortes do Spurs pro confronto ao meu ver são:
    – Ao contrário do ano passado, os coadjuvantes do time estão jogando muita bola. Se mantiverem o ritmo, o Heat tem um problema sério.
    – Garrafão. Nosso garrafão acabou de empacotar o melhor garrafão da Liga, enquanto o Miami sofreu absurdos contra o bom (porém não mais do que isso) garrafão do Pacers.
    – Descanso. Apesar de atrapalhar um pouco o ritmo, pra um time que tem as três estrelas acima dos 30 anos, essa semana de descanso caiu do céu. Vai permitir entrar forte no começo da série, o que vai ser impescindível pra roubar um jogo em Miami, que pode ser decisivo.
    – Defesa. Todos falam da defesa do Heat, mas a defesa do Spurs é melhor. Simples assim, nossa defesa é melhor no geral. Eles ganham em pressão no pick n’ roll e forçando turnovers, mas nós ganhamos contestando chutes, na defesa de garrafão e nos rebotes.
    – Movimentação e controle de bola. O Spurs é um dos melhores times com a bola nas mãos. Como usa poucas jogadas de isolação, dificilmente vai ter muitos problemas com turnovers. Essa movimentação pode forçar um desgaste na defesa do Heat que tem o costume de correr atrás da bola sem parar.
    – Tony Parker. Se conseguir sair da defesa de pick do Miami, o Parker tem chances de causar um grande estrago no ataque.
    – Manu Ginobili. Tenho a impressão que o Manu vai arrebentar nessa série. Algo me diz que ele guardou todo o gás pra esses momentos e ele sabe que pode ser sua última Final. O gênio argentino teve bons momentos nesses playoffs mas ainda não teve aquela partida dominante. Com suas infiltrações, faltas cavadas e passes mirabolantes ele tem tudo pra fazer a diferença quando o duelo estiver bastante equilibrado.
    – Gregg Popovich. Pop teve uma semana pra ver e rever o Miami jogando. Observou tudo o que Vogel fez pra atrapalhar ao máximo a vida do LeBron. Provavelmente assistiu o que Thibs fez na semi-final pra endurecer pro lado do Heat também. Tenho certeza que o Spurs vai estar muito bem preparado para qualquer coisa que o Miami tenha preparado.
    – Finalmente, Tim Duncan. Ninguém mais do que esse homem merece ganhar esse anel. Ele fez algo que pouquíssimos outros jogadores fariam a essa altura da carreira, que é abrir mão de vantagens pessoais em prol do grupo. Ele deseja mais do que tudo esse campeonato e sabe que pode ser sua última chance de conquistar o penta. Duncan é o melhor jogador da era pós-Jordan e tem todos os meios de acabar com a festa de south beach. Além de sua qualidade técnica inigualável, ele ainda é um grande líder. O time está jogando por ele, está com sangue nos olhos por ele. o Spurs vai entrar mordendo em cada jogada, cada bola, em todo ataque e defesa, e em grande parte é por causa do Timmy. O grupo está fechado, unido por esse ideal. Tanto é que quem não contibuía para o bom ambiente foi dispensado. Todos querem esse anel e o querem em homenagem ao Duncan. Quando um time alcança esse nível de concentração, comprometimento e dedicação, fica quase impossível parar.

    Não vou dar prognóstico. Não vou arriscar placar. Pode ser 4-0 Heat, 4-0 Spurs e qualquer resultado intermediário entre esses dois extremos. Não estou fugindo, mas quando se trata de um nível tão alto de competição uma mísera virgula por fazer uma diferença brutal e jogar no ralo qualquer previsão por mais respeitável que seja.

    Quero aproveitar pra pedir também a todos os torcedores que segurem suas reações. Se o Miami dominar o primeiro jogo, infelizmente sei que vamos ler uma enxurrada de gente profetizando varrida do Miami. por outro lado se o Spurs roubar um dos dois primeiros jogos fora de casa vai ter gente dando o título como certo. Por favor amigos, nada de overreaction.

    E gostaria de dizer que estou absolutamente orgulhoso do nosso time. Escolhi essa franquia para amar e não é à toa. Ele só tem me dado alegrias e mais alegrias nesses 18 anos em que sou torcedor, e provavelmente este campeonato tem sido uma das maiores. Não interessa o que acontecerá nessa série, o Spurs provou mais uma vez que é a mais fantástica franquia que eu poderia ter escolhido e eu tenho muito orgulho do nosso time.

    • Eu estava doido para comentar as coisas que estavam pela minha cabeça, mas depois que li o comentário do Danilo…ele falou tudo e muito mais!!!

  6. danilo menciona ”nosso time” e em poucas palavras resumiu bem esa final ”lebron” , não é que o miami seja um timaço , lebron que tá bem servido se ele fizer ”merlin” .
    sou das torcedoras que amam mais criticam com força , (deve ter sido longo período de depressão ),mas é de fato uma franquia que me fez apaixonar , trata-se de um time e poucas vezes vimos : um time ter um ídolo que constrói uma relação tão solida com uma franquia , falar de duncan é falar de spurs que é falar de duncan e uma coisa leva a outra . trata-se exatamente da comoção madura do time todo numa possivel final para dar o melhor fim possivel a essa era , era duncan .
    o time foi contra o que todos previam que era um naufragio eminente , série por série , nenhuma palavra positiva foi usada nas depreciações da imprensa e ainda sim negaram que o spurs iria onde está. não vou esperar nada dessa série só que valeu a pena já estar aqui calando a boca de muitos .
    manu está claramente abatido pela sua contulsão , inclusive já mencionou finalizar a carreira nos proximos meses …ou talvez anos próximos . mas ainda temos um time . será um privilégio ver essa final . ( mas eu queria ganhar )
    o resumo : melhor jogador desde jordan , exatamente , um deus por vez , ssrsrs .

  7. Alison Filipe Dezzotti

    Era duncan# nosso time merecem esse anel. vou torcer demais.
    blogueiros…
    vejam isso: http://www.espn.com.br/video/334323_chato-e-sem-graca-tim-duncan-soma-quatro-titulos-cinco-premiacoes-de-mvp-e-e-o-maior-de-sua-geracao
    é de arrepiar! go spurs#

    ah minha analise: miami é favorito! mas como danilo mostrou: os pontos fortes do spurs podem sobressair… tenho orgulho deste time!
    duncan#ginoblili#Parker#Pop# Come Together.

  1. Pingback: Spurs (0) @ Heat (0) – Final da NBA | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s