Spurs (2) vs Grizzlies (0) – Duncan salva a noite

93×89

Depois de atropelar o Memphis Grizzlies no primeiro jogo da final da Conferência Oeste, o San Antonio Spurs tinha tudo para repetir o feito nesta terça-feira (21), mas foi surpreendido pelo adversário e quase perdeu o jogo, mas acabou vencendo por 93 a 89 após prorrogação. O time da casa conseguiu frear as principais armas do time visitante durante quase todo o duelo, mas no último quarto não manteve o ritmo e permitiu que os oponentes se recuperassem de forma extraordinária, vencendo o período por 21 a 9 e levando o jogo para o tempo extra. Confira a seguir como foi o confronto:

O herói da partida (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

O jogo

Seguindo a mesma linha do jogo anterior, o Spurs ditava o ritmo do jogo ao adversário, que tinha suas principais peças em uma noite nada boa. O primeiro quarto foi equilibrado, com os mandantes o tempo todo na liderança e o Grizzlies logo atrás. O time visitante viu Mike Conley, seu principal jogador até então, ir para o banco com duas faltas. Todos os titulares da equipe texana e mais Boris Diaw já haviam pontuado na partida. A defesa do alvinegro forçava o erro dos adversários e o ala-pivô francês fazia uma ótima defesa em cima de Zach Randolph. Ao mesmo tempo, o time Memphis tinha um péssimo aproveitamento do perímetro, 27%. O final do primeiro período acabou a favor da franquia de San Antonio, mas por 15 a 13 apenas.

Timmy, mesmo pendurado, foi essencial no final de jogo (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

No segundo quarto, o Grizzlies passou à frente no placar pela primeira vez, mas não se manteve por muito tempo. Matt Bonner acertou um arremesso de três pontos e colocou o Spurs de volta no jogo. Tony Parker, até então, já anotava uma ótima marca de cinco assistências. O time visitante se encontrava perdido sem Conley para liderar a equipe. Com isso, o o time de Memphis desperdiçou diversos ataques seguidos, deixando a equipe texana abrir 13 pontos de vantagem com uma corrida de 7 a 0. No final do período, os adversários somavam 13 arremessos de quadra errados consecutivos  O jogo foi para o intervalo com 46 a 31 para os donos da casa.

No segundo tempo, o Spurs manteve seu bom rendimento, com bolas de três de Danny Green e Kawhi Leonard. Porém, o time viu Tim Duncan deixar a quadra com quatro faltas. Contudo, todos os titulares já haviam anotado dois dígitos na pontuação, enquanto o Grizzlies dependia de Conley, que tentava colocar o time no jogo. No final do quarto, o placar mostrava 76 a 64.

O último quarto com certeza não foi um mar de rosas para o Spurs. Por um lado, Jerryd Bayless fazia uma boa partida e colocava o Grizzlies no jogo, derrubando a diferença para apenas dez pontos. Por outro, Parker tentava manter a vantagem e a superioridade dos texanos. Foi aí que os problemas começaram a surgir, assim como no terceiro período do jogo anterior. Os arremessos do perímetro do alvinegro texano pararam de cair e os visitantes começaram a apertar no placar com Randolph, que finalmente se encontrou. Para complicar mais a situação, Manu Ginobili cometeu uma falta flagrante restando 26 segundos para o final do jogo, o que permitiu o empate à equipe de Memphis, que levou o jogo pra prorrogação.

O tempo extra também foi acirrado, com os dois times cometendo erros no ataque. Mas foi nos momentos mais dramáticos que brilhou a estrela do veterano Tim Duncan, que converteu duas bolas no final da prorrogação e deu a vitória para o Spurs por 93 a 89. O próximo confronto das equipes será no sábado (25) na casa do Grizzlies.

Último quarto para esquecer

Os erros que prejudicaram o Spurs no terceiro quarto do último jogo aconteceram de novo, no último período desta vez. O time texano foi muito inconstante, desperdiçou muitos ataques e permitiu que o Grizzlies recuperasse o placar. Ainda na terceira parcial, havia quem dizia que o jogo já estava definido. Porém, os arremessos pararam de cair e a defesa cometeu vários erros, permitindo que Zach Randolph, apagado no jogo até então, e Marc Gasol se encontrassem na partida, pegando muitos rebotes e desequilibrando o jogo no garrafão. O próximo jogo será na casa dos adversários, e erros como esse não podem ser cometidos caso o alvinegro queira vencer fora de casa e ficar mais tranquilo na série.

ALTOS e baixos

Sem dúvida, Tony Parker e Kawhi Leonard são jogadores decisivos no elenco. Porém, estes tiveram ótimos e péssimos momentos no jogo. Por um lado, o francês distribuiu 18 assistências, um número impressionante, mas por outro lado, deixou a desejar na pontuação, anotando apenas 15 pontos. O ala também teve seus bons e maus momentos. O segundanista contribuiu em três quartos do jogo com ótimos chutes do perímetro e de três pontos, além de uma excepcional defesa aos adversários e uma boa participação nos rebotes. Porém, quando o time mais precisava no último quarto e na prorrogação, o camisa #2 (e Green também) simplesmente não pontuou, além de perder bolas importantes.

Com um período final irreconhecível, o Spurs permitiu ao Grizzlies coletar um número alarmante de rebotes. A dupla de pivôs, Gasol e Randolph, pegou ao todo 32 ressaltos que foram decisivos, principalmente no último quarto.

Os arremessos

As bolas de três e o bom aproveitamento do perímetro no primeiro tempo de jogo desequilibravam e ampliavam a vantagem para o Spurs, principalmente no terceiro quarto, quando Parker, Green, Leonard e Ginobili acertaram bolas importantes. No total, foram nove tiros convertidas de três pontos e 36 de dois pontos para o time texano. Mas o Grizzlies também não ficou para trás. Nos momentos mais críticos do jogo, Conley e Bayless contribuíram para sua equipe, com cestas de dois e três pontos decisivas.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 17 pontos, 9 rebotes e 3 assistências

Tony Parker – 15 pontos e 18 assistências

Tiago Splitter – 14 pontos

Kawhi Leonard – 12 pontos e 9 rebotes

Danny Green – 11 pontos

Memphis Grizzlies

Mike Conley – 18 pontos e 4 assistências

Jerryd Bayless – 18 pontos e 3 assistências

Zach Randolph – 15 pontos e 18 rebotes

Marc Gasol – 12 pontos e 14 rebotes

Anúncios

Sobre Sergio Neto

Jornalista esportivo desde 2012, ano em que passou a integrar a equipe do Spurs Brasil. Tem passagens por ESPN, Band e Estadão Esportes. Fanático por basquete desde criança e pelo San Antonio Spurs desde a era das "Torres Gêmeas". Também é redator de NBA no The Playoffs (theplayoffs.com.br/nba).

Publicado em 22/05/2013, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 18 Comentários.

  1. Sinceramente, não senti o jogo perdido em nenhum momento. No último período o Pop arriscou uma tática incomum colocando o time pra chutar incessantemente de fora, sem sucesso. E com o Duncan com problemas de faltas tivemos o Zach acordando e os problemas todos vieram 90% desses dois fatores. Mas o que levou o jogo pra prorrogação foram três erros do Big 3, que renderam um corte de 8 pontos pro Grizz (uma assistência ao contrário do Parker, uma bandeja fácil errada pelo Duncan e a falta flagrante do Manu). Mas mesmo com tudo dando errado pro Spurs o Grizz não conseguiu vencer, e isso é animador.

    Só que agora a série começa de novo. São 4 dias de descanso e a viagem até o Tenesse pra enfrentar outro time. O Memphis é muito mais agressivo em casa, e pode ter essa intensidade do último quarto durante mais tempo. O Spurs visivelmente cansou no final, o que provocou a sequencia de erros, e se isso acontecer lá com um placar mais apertado o Grizzlies pode empatar a série. É perfeitamente possível. Precisamos do nosso time jogando forte como no primeiro tempo dos dois jogos em casa pra tentar roubar pelo menos um dos dois jogos em Memphis e fechar a série em casa depois.

  2. Felipe Ladislau

    Jogão! era de se esperar que o Grizzlies apertaria mais o jogo, tudo bem que o Spurs bobearam no final, mais isso é playoffs, destaque para o Tiago que jogou bem. Agora o que vcs acharam da encenação do Tony Allen???

    • danilovboas

      Achei válida, dentro do ambiente do jogo. A arbitragem (que foi ruim) marcou flagrante não baseado na encenação dele, mas no fato de que o Manu foi diretamente no braço, com intenção evidente de fazer a falta.

      Se fosse ao contrário, com o Manu recebendo a falta, a encenação seria até maior. Coisa de jogo.

    • A bobeira foi do Manu, os juízes marcaram corretamente.
      Vms ver se haverá alguma multa ou Oscar de melhor ator pra ele.

  3. Gustavo Alves

    Que jogo. Mas pra quem viu Spurs x Warriors jogo 1, esse jogo n foi nada kkkkkk
    Gostei da atuação de todo mundo, menos do Bonner, q pra mim foi um fdp!
    Errou tudo praticamente, e fez muita falta que resultou em 2+1…
    Nao sei, posso tar otimista demais… mesmo c esse sufoco de ontem, acho q o Spurs fecha em 4 -1 no máximo. Acredito q esses erros de ontem nao acontecerão mais, e convenhamos, não é so o fato do Memphis tar fora de casa, mas ele nao ta encontrando seu jogo com a defesa (e ataque) e o Spurs tem feito.
    Acho sinceramente q vai continuar assim ate fechar.
    E aí, meu amigo, depois de Memphis e Warriors, tenho minhas dúvidas de Heat aguenta…

  4. Jadir Oliveira

    Acho o Pop genial, mas acho que no final ele errou deixando o Bonner em quadra para marcar o Randolph que fez o que quis com ele, quando o Thiago voltou na prorrogação o Randolph sumiu de novo.

  5. calma aí gustavo , não tem muito o que se queixar sobre o jogo , só pela emoção e o saldo negativo do ultimo quarto . foi uma tragédia sem prévias as faltas de duncan . os arremessos erraddos foram feito pela vantagem , me pareceu dó da cara de nenem de zr e marc gasol. a meta era diminuir a agressividade do garrafão dos caras , a soma de gasol e randolph é de 40 , denovo esteve bem abaixo da metade . não vi um culpado , a defesa ainda está sufocando ,todo mundo véi de guerra e conhecido dos rapazeszinhos do spurs . e olha , muito se diz sobre jogos faceis , eu acho que se um jogo se encaixar em menphis , o spurs virou o grande time dessa temporada , por tudo o que fez nesse ultimo jogo , só voltar a lutar pelos rebotes e não há mais outro time a nossa frente . green parou de pipocar , duncan continua mega ultra master competitivo ,enfim , se os caras deixarem jogar , acredito em 4×0 . no mais , bonner , manu todos , estão de parabens pela defesa , mas por favor , parem de sonhar em aliviar no ataque !!!!go spurs .

  6. Jogão, gostei demais! Splitter fenomenal na defesa, como sempre. Só que desta vez ele fez cestas e “parece” que jogou melhor!!

  7. corrigindo, acho que o Splitter é essencial pra este time, mesmo não aparecendo bem
    nas estatísticas!!

  8. Splittão voltou a jogar como naquela época da temporada regular onde ele tinha um aproveitamento muito bom, senti que ontem ele poderia ter arriscado mais, provavavelmente teria feito mais pontos, só tá faltando pegar o mesmo número de rebotes que pegava na regular.

    Rebotes, por sinal, levamos uma surra ontem.

    E o Duncan, monstruoso!

    Arbitragem, uma das piores que já vi.

  9. discordo da parte em que se fala que o spurs se complicou…
    quem complicou a gente foram: os juízes e as faltas precoces dadas para TD e Murphy… pq só a tal lei de murphy explica como aquele minuto e meio do final do quarto período conseguiu ser tão grotesco!!!

    mas no mais, o spurs deu uma aula de como se joga basquete e, principalmente, como se defende basquete “o ataque ganha jogos, a defesa ganha campeonatos!”

    se os ursinhos carinhosos não se coçarem, a série nem volta pra San Antonio…

    GO SPURS GO!!!!

  10. Eduardo Prado

    Então, acho que o aperto no final foi uma combinação do foul trouble do Ducan e de um certo cansaço do time que provocou a diminuição no ritmo de movimentação no ataque. Se nosso rei e não Mate o Bonner estivessem em quadra não acredito que o Grizzlies tivesse buscado o placar no último quarto. Já o cansaço do time é evidente. Contando a série contra o Warriors e os dois jogos contra o Grizzlies foram 8 jogos em 15 dias, praticamente um jogo a cada dois dias!!! Essa pausa até o jogo 3 é providencial. Vamos conseguir recuperar bem a galera e tenho uma expectativa muito otimista para os próximos jogos. Enquanto o time teve pernas e o Melhor de Todos ancorando a defesa o ataque do Grizzlies foi pífio e o ataque do Preto e Prata foi arrasador. Sério, depois desses dois jogos a impressão que ficou é que os Spurs são muito superiores à turma dos ursinhos carinhosos GO SPURS, GO!!!

  1. Pingback: Dever de casa cumprido! | Destino Riverwalk

  2. Pingback: Parker passará por exames na panturrilha esquerda | Spurs Brasil

  3. Pingback: Obrigado, Duncan! | Spurs Brasil

  4. Pingback: San Antonio Spurs @ Memphis Grizzlies – Final da Conferência Oeste | Spurs Brasil

  5. Pingback: Spurs (3) @ Grizzlies (0) – Final do Oeste | Spurs Brasil

Deixe uma resposta para Bãozão Cancelar resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s