Arquivo diário: 15/04/2013

Austin Toros e os Playoffs

Fala galera que acompanha o Spurs Brasil! Tudo certo? Semana passada não teve coluna sobre o Austin Toros porque a equipe disputaria somente dois jogos que não valeriam nada, já que o time texano e seu adversário nas duas partidas, o Rio Grande Valley Vipers, já estavam classificados! Esses dois últimos compromissos da temporada regular terminaram em derrotas para o alvinegro, mas isso não influenciou em sua classificação – a franquia permaneceu com a sexta colocação (oscilava entre quinto e sexto lugar) na classificação geral.

Lester Hudson foi o destaque da primeira rodada dos playoffs! (nba/dleague)

Lester Hudson foi o destaque da primeira rodada dos playoffs! (nba/dleague)

E que o show comece!

E começou semana passada, exatamente no dia 11, a participação da equipe do Texas na fase final da D-League. O Toros enfrentou nada mais e nada menos que o primeiro colocado na classificação geral, o Bakersfield Jam!

Para resumir antes de falar sobre os jogos, nessa primeira rodada dos playoffs, são a princípio dois jogos: o primeiro na casa do time de pior campanha e o segundo na casa do time de melhor campanha. Caso haja uma vitória para cada equipe, uma terceira partida é realizada na casa da franquia que foi melhor na temporada regular, decidindo assim quem se classificaria.

Então, bora lá moçada para o resumo desses dois lindos jogos, que selaram a classificação do Toros para as semifinais da D-League!

Bakersfiled Jam – 107 @ 113 – Austin Toros – 11/04/2013

Jogaço em Cedar Park! O Toros deu um show em casa e garantiu a vitória sobre o Jam. O primeiro tempo foi muito disputado, sendo o primeiro quarto vencido pela equipe do Texas por 35 a 32, mas o segundo perdido por 34 a 28. Virando o segundo tempo três pontos atrás do placar, o time da casa, liderado por Lester Hudson, fez um terceiro período impecável, ganhando-o por 17 pontos de diferença. A parcial final foi somente administrada pelo Toros e, por fim, os mandantes saíram com a vitória em seus domínios, o que daria a princípio ao menos a chance de um terceiro jogo, caso uma derrota acontecesse na casa do adversário.

Destaques

Austin Toros

– Chris Roberts: 22 pontos

– Lester Hudson: 20 pontos, 11 assistências e 9 rebotes

– Jamychal Green: 18 pontos e 11 rebotes

– Rick Jackson: 15 pontos e 17 rebotes

Bakersfield Jam

– Diante Garrett: 23 pontos

Austin Toros – 114 @ 107 – Bakersfield Jam – 14/04/2013

Segunda partida entre as duas equipes e, como dito acima, o Toros havia vencido o primeiro jogo. O Jam tinha de vencer em seus domínios para levar a série para o terceiro embate. Os mandantes tinham tudo para conseguir isso e, por boa parte do tempo, pareceu que aconteceria… Até que as estrelas de Tre Kelley e Lester Huson brilharam e o Toros virou a partida no fim do último quarto, selando a classificação para as semis. Os 12 primeiros minutos foram totalmente dominado pelos donos da casa, que abriram nove pontos de vantagem no placar. No segundo quarto, houve um equilíbrio, com o Toros indo para o intervalo com oito pontos de desvantagem. Na volta dos vestiários, quando restavam cerca de oito minutos no relógio, a vaca quase foi pro brejo. O Jam abriu 13 pontos e não dava chances para a equipe texana. No entanto, uma virada alucinante se iniciou e foi ser sacramentada no final da parcial final, faltando dois minutos para o fim da partida. Essa virada fez com que a equipe de Bakersfield ficasse nervosa e errasse muito no final, permitindo assim a vitória do Toros!

Destaques

Austin Toros

– Tre Kelley: 29 pontos

– Lester Hudson: 28 pontos e 12 rebotes

– Rick Jackson: 11 pontos e 12 rebotes

Bakersfield Jam

– Brian Butch: 24 pontos e 13 rebotes

– Stephen Dennis: 23 pontos, 9 rebotes e 6 assistências

– Diante Garrett: 19 pontos e 9 assistências

Como dito anteriormente, com essas duas vitórias o Toros se classificou para próxima fase. O adversário será o Santa Cruz Warriors, no mesmo esquema: primeiro jogo em casa e segundo fora. Caso haja uma vitória para cada equipe, a terceira partida terá mando do Warriors.

E para melhorar ainda mais a moral da equipe, Lester Hudson foi selecionado como o melhor jogador da primeira rodada dos playoffs, anotando double-doubles nos dois jogos, sendo que, no primeiro, ele ficou perto de um triple-double.

É isso aí pessoal, espero que tenham gostado da atuação do nosso querido Toros! E vamos ganhar essa bagaça!

GO TOROS!

Anúncios

Spurs (58-22) @ Warriors (45-35) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Golden State Warriors – Temporada Regular

Data: 15/04/2013

Horário: 23h30 (Horário de Brasília)

Local: ORACLE Arena

Na TV: Sky Brasil (NBA Pass)

Cotação no Apostas Online: Spurs 3,05 @ Warriors 1,38 (favorito)

Com apenas dois jogos pela frente antes do fim da temporada regular, San Antonio Spurs tem pela frente um jogo um dia depois da derrota para o Los Angeles Lakers e com o sinal amarelo aceso devido à má fase vivida. O embate promete ser muito difícil para o time texano, que enfrenta forte equipe do Golden State Warriors e sem Tony Parker, com dores no pescoço, e Tim Duncan e Kawhi Leonard, ambos com o joelho esquerdo machucado – os três serão poupados. Manu Ginobili e Boris Diaw seguem lesionados e também não entrarão em quadra.

Confrontos na temporada (2-1)

18/01/2013 – Spurs 95 vs 88 Warriors

O garrafão texano dominou seus adversários, com Tiago Splitter e Tim Duncan em grandes atuações. Além deles, Tony Parker, que estava em excelente fase, anotou 25 pontos e oito assistências, selando a vitória do Spurs.

22/02/2013 – Spurs 101 @ 107 Warriors

Em uma partida muito disputada, o Spurs batalhou duro fora de casa, mas acabou sucumbindo na prorrogação. Destaque para o armador reserva Jarret Jack, que saiu de quadra com 30 pontos e dez assistências.

20/03/2013 – Spurs 104 vs 93 Warriors

Com mais uma bela atuação de sua dupla de garrafão, Tiago Splitter e Tim Duncan, o Spurs conquistou uma vitória importante, já que Tony Parker, que estava machucado, desfalcou o time naquela oportunidade.

PG – Nando De Colo

SG – Gary Neal

SF – Danny Green

PF – Matt Bonner

C – Tiago Spliter

Fique de Olho – Muitas vezes contestado, Gary Neal tem como marca de sua carreira oscilar momentos heroicos e bizarros. Com a dispensa de Stephen Jackson e a lesão de Manu Ginobili, o ala-armador tem a chance de mostrar que as contestações ao seu jogo são injustas.

http://i884.photobucket.com/albums/ac50/glaglauber/Logos%20NBA/LosAngelesLakers.jpg

PG – Stephen Curry

SG – Klay Thompson

SF – Harrison Barnes

PF – David Lee

C – Festus Ezeli

Fique de Olho – Harrison Barnes vem tendo uma excelente temporada de novato e é uma grata surpresa para a equipe do Warriors. Com os playoffs se aproximando, o ala precisa mostrar que tem o que é preciso para ser uma peça fundamental à franquia.

Spurs (58-22) @ Lakers (44-37) – Sinal amarelo aceso

86×91https://i1.wp.com/i884.photobucket.com/albums/ac50/glaglauber/Logos%20NBA/LosAngelesLakers.jpg

As vésperas do início dos playoffs, o San Antonio Spurs vive o seu momento mais difícil na temporada. Sem conseguir apresentar um basquete consistente, o time texano foi derrotado pelo rival Los Angeles Lakers, no Staples Center, por 91 a 86, na noite de domingo (14), e praticamente deu adeus à chance de retomar a liderança da Conferência Oeste. Confira a seguir os destaques da partida.

Rebote do fotógrafo! Empatou com Matt Bonner… (Noah Graham/NBAE/Getty Images)

Só Tim Duncan salva

Em meio às pífias atuações dos companheiros, Tim Duncan foi um sopro de sobriedade no time preto e prata. Enquanto todo o Spurs acertou apenas 37% dos arremessos de quadra, Timmy se sobressaiu com 50% de aproveitamento (11-22), convertendo cestas importantes no final da partida enquanto a equipe texana ainda brigava ponto a ponto com o rival.

O veterano ala-pivô duelou boa parte da partida contra Dwight Howard no ataque, e mesmo assim não se intimidou, dando uma aula de técnica e jogo de pernas. O “vovô” Duncan também mostrou que ainda tem explosão e desferiu uma bela enterrada sobre dois defensores no quarto período.

Rebotes e defesa…

Rebotes, sempre os rebotes! (Noah Graham/NBAE/Getty Images)

Os rebotes são um eterno problema do Spurs. Raramente a equipe texana consegue levar vantagem sobre os adversários neste fundamento. E diante do Lakers não foi diferente. Dwight Howard e Pau Gasol, dupla titular de pivôs da franquia angelina, incomodaram o tempo todo na tábua, recolhendo cinco e seis rebotes ofensivos, respectivamente. Ao todo, foram 16 ressaltos de ataque capturados pelos donos da casa, contra apenas dez do alvinegro texano. No placar geral, vantagem para o time da Califórnia, 58 a 46.

Porém, o que também preocupa é o desempenho da defesa em momentos decisivos. Embora tenha mantido o rival a apenas 36,5% de aproveitamento nos arremessos, os texanos “bateram cabeça” nos minutos finais e deram espaço para arremessos livres de Antwan Jamison e Jodie Meeks na linha de três pontos. Foram cinco tiros convertidos pela dupla em um curto espaço de tempo, o que decidiu o confronto a favor dos donos da casa.

Onde está o velho Parker?

Com recentes problemas de lesões no tornozelo e no pescoço, Tony Parker ainda está distante da forma que chegou a apresentar no meio desta temporada. O francês teve dificuldades para vencer a marcação do Lakers e encontrar espaços para infiltrar no garrafão com Dwight Howard. O resultado foi um aproveitamento de 1-10 nos arremessos de quadra e apenas quatro pontos somados em 28 minutos. O mau desempenho fez com que Gregg Popovich tirasse o armador dos minutos finais, optando por acionar Cory Joseph.

Banco de reservas

Fica evidente que, com a dispensa de Stephen Jackson e as lesões de Manu Ginobili e de Boris Diaw, o Spurs perde o seu principal diferencial: a força da segunda unidade. Com opções escassas, os suplentes não conseguem manter o padrão quando o time vai bem e nem fazer a diferença quando os titulares estão mal. Mesmo diante de um banco também limitado como o do Lakers, Nando De Colo, Cory Joseph, Gary Neal, Matt Bonner e DeJuan Blair tiveram problemas quando acionados. As fracas atuações não exalam confiança para os playoffs.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 23 pontos, 10 rebotes, 4 assistências e 3 tocos

Danny Green – 16 pontos

Gary Neal – 12 pontos e 4 assistências

Tiago Splitter – 11 pontos e 10 rebotes

Los Angeles Lakers

Dwight Howard – 26 pontos e 17 rebotes

Steve Blake – 23 pontos, 5 rebotes e 4 assistências

Antwan Jamison – 15 pontos e 6 rebotes

Pau Gasol – 7 pontos e 16 rebotes