Spurs (56-20) @ Thunder (55-20) – Valeu pela raça

88×100

Na noite desta quinta-feira (4), o San Antonio Spurs foi absolutamente dominado pelo Oklahoma City Thunder, que jogava em casa, durante três quartos. No último período, a equipe texana, na base da raça, esboçou uma recuperação e chegou a estar perdendo por apenas quatro pontos de diferença. No entanto, a reação veio tarde demais, e os mandantes acabaram vencendo mesmo por 100 a 88. Confira, a seguir, como foi a partida.

Não foi dessa vez (Richard A. Rowe/OKC Thunder photo)

Marcação pesada

O técnico Scott Brooks e o Thunder deram uma aula de como marcar o Spurs. Fechando as linhas de passe e pressionando o homem com a posse, o time da casa impediu que os texanos fizessem sua característica movimentação de bola. Com isso, três titulares sofreram: Danny Green, que deixou a quadra com seis pontos (2-7 FG, 2-6 3 PT); Tiago Splitter, que marcou apenas quatro (1-7 FG, 2-2 FT) e, principalmente, Tony Parker, que foi mantido longe do garrafão e anotou apenas dois pontos (1-6 FG, 0-1 3 PT) em toda a partida.

Duncan bem que tentou (Layne Murdoch/NBAE/Getty)

Presente e futuro

Por encontrar uma forte defesa do outro lado, o Spurs teve de confiar nas jogadas individuais para pontuar. E encontrou dois portos seguros para fazê-lo: Tim Duncan, que deixou a quadra com 24 pontos (9-19 FG, 6-6 FT), 11 rebotes e três tocos, e Kawhi Leonard, que também marcou 24 pontos (9-18 FG, 3-4 3 PT, 3-6 FT), além de impressionantes 14 rebotes e seis assistências. Mas foi pouco diante de um Thunder inspirado.

E o banco?

Sem poder contar com Manu Ginobili e Stephen Jackson, machucados, o técnico Gregg Popovich preferiu usar somente três reservas na partida contra o Thunder: Nando De Colo, Gary Neal e Boris Diaw. E a experiência dos desfalques fez falta no comando da segunda unidade, já que uma das principais corridas do time da casa, que aconteceu entre o fim do primeiro quarto e o início do segundo, aconteceu justamente quando os titulares estavam descansando.

Ao menos, dois reservas do Spurs tiveram boa atuação. Neal deixou a quadra com 14 pontos (5-11 FG, 1-4 3 PT, 3-3 FT), convertendo cestas importantes no segundo e no terceiro períodos. E De Colo foi além: anotou oito pontos (3-9 FG, 2-5 3 PT), quatro rebotes, duas assistências e duas roubadas de bola e terminou o jogo armando o time, já que seu compatriota Parker vivia uma rara noite ruim e foi sacado por Pop.

Briga pelo topo

Com o resultado, Spurs e Thunder empataram a série da temporada regular por 2 a 2. Ao longo do campeonato, quem atuou em casa venceu. Isso mostra o quanto é importante a briga pelo topo da Conferência Oeste: neste momento, o time texano tem apenas meio jogo de vantagem sobre o adversário.

Até o término da temporada, o Spurs tem um calendário complicado: recebe o Atlanta Hawks, visita o Denver Nuggets, recebe o Sacramento Kings, visita o Los Angeles Lakers, visita o Golden State Warriors e recebe o Minnesota Timberwolves. O Thunder, por sua vez, visita o Indiana Pacers, recebe o New York Knicks, visita o Utah Jazz, visita o Golden State Warriors, visita o Portland TrailBlazers, recebe o Sacramento Kings e recebe o Milwaukee Bucks antes do fim do campeonato. Quem termina em primeiro?

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 24 pontos, 14 rebotes e 6 assistências

Tim Duncan – 24 pontos, 11 rebotes e 3 tocos

Gary Neal – 14 pontos

Oklahoma City Thunder

Russell Westbrook – 27 pontos, 7 assistências, 7 rebotes e 3 roubadas de bola

Kevin Durant – 25 pontos, 9 rebotes, 6 assistências e 3 tocos

Derek Fisher – 17 pontos

Anúncios

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor assistente do UOL Esporte. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 05/04/2013, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 9 Comentários.

  1. Desta vez não estou de acordo com o post. Acho que a equipa não teve raça nenhuma sinceramente, e não foi só este jogo, os jogos com os Heat e Memphis são outros exemplos. Por momentos a equipa parece apática comete erros infantis, não aproveita os erros dos adversários e depois paga por isso. Não vejo vontade de ganhar em alguns jogadores, parece que estão a jogar por jogar não lhes importando o resultado. Para mim o caso mais flagrante é o Boris Diaw, às vezes me pergunto será que ele gosta de jogar basket? Quanto à briga pelo 1º lugar, olhando para a tabela, parece me que neste momento o melhor para nós será ficar em 2º sinceramente, pois teriamos um confronto com Houston na 1ª ronda evitando os Lakers e em caso de vitória nas meias teriamos Denver (desfalcados sem Gallinari e Lawson) ou os Warriors que são uma boa equipa mas sem experiência nos playoffs. Por isso acho que o caminho para a Final de Conferência neste momento é mais fácil para a equipa que ficar em 2º. Além do mais temos a experiência dos 2 anos anteriores, que o fato de termos o factor casa, pode não valer de muito. Mas isto é só uma opinião pessoal.

  2. Tivemos uma série de jogos muito difíceis e sofridos, terminando quase todos muito apertados. Era um back-to-back fora de casa com uma equipe Top 3. Nada a temer.
    Tenho certeza que o Pop teve muito a ler nesse jogo, principalmente com Tony Parker, cujo desempenho vai ser a chave para derrotarmos ou não o Thunder numa possível final de conferência. Mas pra isso temos que chegar lá, e esses playoffs prometem ser os mais equilibrados desde 2008, quando tínhamos Suns, Rockets, Hornets, Lakers, Jazz e Spurs, todos com chances de fazer as finais da conferência. Este ano temos Spurs, Thunder, Clippers, Grizzlies e Denver (agora um pouco enfraquecido pelo Gallo), todos com chances reais de fazer as finais. Se não abrirmos os olhos podemos cair logo na primeira rodada, ou na segunda. Mesmo assim, com o banco funcionando e o Big 3 em forma, temos chances de ir às finais da Liga.

  3. Spurs nao ta jogando nada faz tempo, fiquei com vergonha do desempenho de onten! Espero que isso mude nos offs

  4. a sequencia das duas equipes esta bem semelhante, mas o thunder esta fisicamente melhor, nao vai ser facil manter o primeiro lugar

  5. não assisti a um jogo , o okc não tem porke dar atenção ao time ke tava na frente . desisti d ver ao inicio do terceiro kuarto , a lesão fez muito mal a parker , erros ke eu não o via cometer há muito tempo . o time parece frio , cansado, popp perde os cabelos e ninguem dá atenção . macro desapontada com a atuação de ontem . não gosto de jogo lindo contra time ”menor” , kero jogo duro com maiores e vencendo de 1 ponto , é mais humano , essa coisa de se endeusar ao primeiro lugar . espero ke não seja outra vez eliminado a toa . bola ( laranja ) ao alto .

  1. Pingback: Físico de Parker preocupa; francês pode virar desfalque | Spurs Brasil

  2. Pingback: Hora de De Colo e Neal | Spurs Brasil

  3. Pingback: Spurs (56-20) vs Hawks (42-35) – Temporada Regular | Spurs Brasil

  4. Pingback: Vídeo: lindo toco de Green em Perkins | Destino Riverwalk

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s