Spurs (55-18) vs. Heat (58-15) – Chance desperdiçada

86×88

Jogando em casa, o San Antonio Spurs desperdiçou uma oportunidade de ouro para se aproximar na briga pela primeira colocação geral da NBA. Os texanos foram derrotados pelo Miami Heat – sem LeBron James e Dwyane Wade – por 88 a 86, e praticamente deram adeus as chances de ficar com a melhor campanha da temporada.

Desta vez, nem Tim Duncan salvou… (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Cadê a multa?

Ainda no início do campeonato, o San Antonio Spurs poupou quatro jogadores no duelo contra o Heat, em Miami. Na oportunidade, Tim Duncan, Tony Parker, Manu Ginobili e Danny Green  ganharam um descanso e foram enviados mais cedo para casa. O episódio rendeu uma multa de 250 mil dólares à franquia.

Desta vez, no confronto no Texas, o Miami Heat decidiu poupar jogadores quase de última hora. Pouco antes do início da partida, foi confirmado que o técnico Erik Spoelstra iria preservar LeBron James, Dwyane Wade e Mario Chalmers. Qual será a postura da NBA desta vez? David Stern usará dois pesos e duas medidas?

Menino Kawhi, o futuro do Spurs! (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Quebrou o salto

Diante de um adversário desfigurado e sem suas principais peças, se esperava muito mais do Spurs em quadra. O famoso “salto alto” talvez tenha sido decisivo para um time que demorou para se impor e depois acabou castigado nos momentos finais.

Duncan foi regular como sempre, porém não o suficiente para carregar o time na costas como em jogos anteriores. Tony Parker teve trabalho com a marcação de Norris Cole e decepcionou, convertendo apenas quatro de 14 arremessos de quadra.

Além dos astros, Tiago Splitter não conseguiu se impor pela força e usar o tamanho sobre Chris Bosh e ainda sofreu para marcar o ala-pivô, que se movimentou o tempo todo mostrando todo o seu arsenal de arremessos ao longo do jogo.

Bosh arrasador

Chris Bosh era o único remanescente do “Big Three” do Miami Heat em quadra. Sem a companhia de LeBron e Wade, assumiu o papel de protagonista no ataque e não decepcionou, sendo o cestinha da partida com 23 pontos. Eficiente nas jogadas perto da cesta, Bosh mostrou versatilidade e quebrou seu recorde pessoal de bolas de três pontos em um jogo, com três conversões. A última delas a apenas um segundo do fim, no topo do arco, que virou o a partida e deu a vitória ao time da Flórida.

Voa, Kawhi!

Em um jogo em ritmo muito mais lento do que o usual para o padrão das duas equipes (que estão no top 5 entre os ataques que mais pontuam na liga), Kawhi Leonard mostrou que pode ser muito mais que apenas um acompanhador de contra-ataques e arremessador de três pontos. O ala melhora a cada dia em todos os aspectos e mostra mais personalidade para decidir bolas em situações mais difíceis. De quebra, o jovem ainda protagonizou o lance mais bonito da partida, quando recebeu passe de Duncan no garrafão e voou sobre Udonis Haslem em um cravada furiosa.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 17 pontos e 12 rebotes

Kawhi Leonard – 17 pontos e 11 rebotes

Tony Parker – 12 pontos e 8 assistências

Danny Green – 12 pontos

Miami Heat

Chris Bosh – 23 pontos e 9 rebotes

Ray Allen – 14 pontos e 5 assistências

Norris Cole – 13 pontos e 4 assistências

Mike Miller -12 pontos e 5 assistências

Anúncios

Sobre Victor Moraes

Formado em Jornalismo no ano de 2012 pela Universidade Metodista de São Paulo. Fanático por esportes, sobretudo o basquete, passou pela redação do Diário Lance!, trabalhou na Liga Nacional de Basquete e no extinto Basketeria. Se orgulha de fazer parte da equipe do Spurs Brasil desde a criação em 2007.

Publicado em 01/04/2013, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 12 Comentários.

  1. Dias desses no boteco Spurs no Facenook um torcedor disse que está na hora do Spurs aposentar Duncan e Manu e confiar Danny Green , Tiago Splitter como estrelas . Sinceramente dois jogadores razoáveis na de mais !

    • Confiar neles como estrelas é besteira. Mas o Tiago, principalmente, é fundamental no esquema do Spurs, especialmente na defesa. Ontem ele funcionou pouco porque a defesa do Heat cortou as linhas de passe pra dentro do garrafão e o Spurs sempre sofre contra times que fazem isso (ironicamente, o time que melhor faz isso, Chicago Bulls, apanhou do Spurs duas vezes esse ano). O Green tem uma boa atuação defensiva na maioria das vezes, e tem uma função específica no ataque que, quando funciona, torna o Spurs arrasador. Só que ele é muito irregular e não funciona sempre, e também não sabe sair de marcação ferrada.
      São fundamentais no time, mas compará-los com Duncan e Manu é loucura.

      Ontem foi um jogo chato, muito mais chato do que poderia com as duas melhores equipes do campeonato. Engana-se quem estiver pensando que o Heat teria passeado se jogassem LeBron e Wade. O Spurs teve o jogo na mão o tempo todo, poderia decidir quando quisesse e dormiu no ponto. Pra usar um ditado típico do futebol, quem não faz, toma. Foram desperdícios imbecis que resultaram nessa derrota. Green perdeu uma bandeja num contra-ataque em que o excepcional Battier cresceu sobre ele, Splitter perdeu bandeja depois de ganhar um rebote de ataque, dúzias de erros de passe, (putz meu, erro de passe no Spurs???), turnovers infantis, jogadas que foram atrasando a reação e culminaram na derrota. E o último chute do Parker??? Bela finta na marcação, chute de média distância, coisa banal pra ele e ele manda a bola no alto da tabela… Tranquilo, os caras tem crédito.
      Mas tudo bem, independente desta vitória, com as tabelas que temos à frente, seria quase impossível ficar à frente do Miami mesmo. Temos que nos concentrar em ficar à frente do OKC, porque sem vencer a conferência não vamos poder desforrar contra o Heat.

  2. ia preferir ficar em silencio , mas uma jogada , a qual o daniel se referiu ,quando battier se engrandeceu sobre green ; será mesmo que ele não viu que thiago tinha encaixotado em sua marcação ? pq ele deixou bosh sózinho , após a finta ter sido tão mal feita ? realmente só isso no jogo me enervou , trata-se do choque de duas grandes atuais equipes ,,, mas cade a multa heim ??to indo ali descobrir se gostei do jogo …

  3. Time brincou demais e deixou a reação pra última hora. Não deu mais tempo

  4. Alison filipe dezzotti

    passei muito nervoso assistindo assistindo o jogo! a displicencia de alguns jogadores…
    nem reconheci o parker! achavam que poderiam ganhar o jogo em qlq momento…de depois ficou tarde. Mas como ja bem dito: eles tem credito e bola pra frente#

  1. Pingback: Análise do mês: abril | Destino Riverwalk

  2. Pingback: Spurs (55-19) @ Grizzlies (50-24) – Duas seguidas | Spurs Brasil

  3. Pingback: Spurs (56-19) vs Magic (19-57) – O time se reergueu | Spurs Brasil

  4. Pingback: Spurs (56-18) @ Thunder (54-20) – Temporada Regular | Spurs Brasil

  5. Pingback: Prévia de Heat x Spurs – Final da NBA | Spurs Brasil

Deixe uma resposta para Rivo Cancelar resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s