Arquivo diário: 25/03/2013

Baynes tem mais uma boa atuação com o Toros

No domingo (24), Aron Baynes não estava à disposição do técnico Gregg Popovich durante a derrota para o Houston Rockets. Ao invés disso, o australiano estava com o Austin Toros, que, pela D-League, venceu, em casa, o Iowa Energy por 99 a 94.

Baynes segue seu plano de desenvolvimento (Reprodução/basket4us.com)

Baynes atuou como pivô titular do Toros e teve boa atuação, deixando a quadra com 19 pontos (8-12 FG, 3-4 FT), 14 rebotes e dois tocos em 31:11 minutos. Ele foi o cestinha da equipe texana na partida.

Contratado no início deste ano, Baynes disputou 11 partidas com a camisa do Spurs, e apresentou médias de 2,2 pontos (58,8% FG, 66,7% FT), 1,4 rebotes e 0,4 tocos em 6,6 minutos por exibição.

LEIA MAIS: Confira o resumo da última semana do Austin Toros

Anúncios

Spurs (53-17) @ Rockets (39-31) – O carrasco Harden

95×96

No último confronto da temporada regular entre San Antonio Spurs e Houston Rockets, que podem se encontrar nos playoffs, melhor para a equipe de uniforme vermelho, que venceu por 96 a 95 neste domingo (25). O time alvinegro vencia a partida, até que, restando apenas 4,5 segundos no relógio, James Harden converteu dois pontos para seu time e acabou com a hegemonia do Spurs em cima dos seus rivais locais e com a sequência de quatro vitórias seguidas. Vale lembrar ainda que o ala-armador é considerado o décimo melhor jogador da liga até agora. Confira a seguir como foi a partida.

Não foi dessa vez que o Spurs dominou o Texas (NBAE/Getty)

O jogo

Foi uma partida muito disputada, exatamente o que se espera de um dérbi do Texas e de um possível confronto na próxima fase da liga. O Spurs visitou o Rockets e acabou perdendo para o rival nos momentos finais de jogo. Os destaques do confronto começaram a aparecer no segundo quarto. Tim Duncan liderava o alvinegro nesse momento de jogo, e, do lado dos mandantes, o carrasco James Harden fazia sua parte e diminuía a diferença toda vez que esta ampliava. No segundo tempo, o jogo continuou acirrado, com os principais jogadores das equipes desempenhando seus papéis e mostrando um belo clássico até então. Nos minutos finais, com o placar encostado, mas favorável ao Spurs, Danny Green teve sua bandeja bloqueada e logo em seguida o Rockets converteu uma bola de três pontos, encostando de vez e deixando o confronto ainda mais emocionante. Nos segundo finais, aconteceu de tudo. Kawhi Leonard arremessou uma bola de três pontos que bateu na quina da tabela. Em seguida, Carlos Delfino quase perdeu a posse de bola restando menos de dez segundos para o final, porém os árbitros deram a posse de bola para o Rockets, alegando que o argentino pediu tempo, e aí começou a jogada que definiu o jogo. O lateral foi cobrado por James Harden que logo em seguida recebeu novamente, avançou e converteu da cabeça do garrafão a cesta da vitória. Tim Duncan e Manu Ginobili até tentaram um arremesso salvador nos últimos segundos de jogo, mas não evitaram a derrota.

O Spurs agora enfrenta o Denver Nuggets, na quarta-feira (27), e o Houston Rockets encara o Indiana Pacers no mesmo dia.

Duncan bem que tentou, mas não impediu a derrota (NBAE/Getty)

Sempre ele

Tony Parker fez uma ótima partida pelo time de San Antonio, de novo. O francês, que acaba de voltar após se recuperar de contusão no tornozelo esquerdo, liderou o time nos momentos mais tensos da partida e não fez feio. O armador terminou o confronto com 23 pontos (7-13 FG) anotados e sete assistências distribuídas.

Os alas

Sem dúvida, Danny Green e Kawhi Leonard são jogadores de muita qualidade e de vital importância no esquema tático do Spurs. A culpa da derrota passou longe de ser somente dos dois, porém pode-se dizer em que dois momentos cruciais, os alas falharam. Primeiramente Green, que teve sua bandeja bloqueada, o que originou um contra-ataque do Rockets e acabou com cesta de três pontos que encostou o placar. Segundo, o segundanista Kawhi Leonard recebeu a bola na zona morta, e com a vantagem no placar, desperdiçou um arremesso de três pontos no qual a bola sequer encostou no aro.

Apesar dos lances que poderiam ter sido decisivos, ambos foram essenciais na partida. Green acabou o jogo com nove pontos e três rebotes, e Leonard com 12 pontos e seis rebotes.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 23 pontos e 7 assistências

Tim Duncan – 17 pontos e 7 rebotes

Kawhi Leonard – 12 pontos e 6 rebotes

Tiago Splitter – 10 pontos, 6 rebotes e 4 assistências

Houston Rockets

James Harden – 29 pontos, 9 rebotes e 6 assistências

Chandler Parsons – 20 pontos e 9 rebotes