Arquivo diário: 23/03/2013

Spurs (53-16) @ Rockets (38-31) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Houston Rockets – Temporada Regular

Data: 24/03/2013

Horário: 20h00 (Horário de Brasília)

Local: Toyota Center

Na TV: SKY Brasil (NBA Pass)

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,86 (favorito) @ Rockets 1,96

Depois de vencer quatro partidas seguidas em casa, o San Antonio Spurs cai na estrada para enfrentar o Houston Rockets neste domingo (24). No último jogo da equipe texana, na vitória em cima do Utah Jazz, Gregg Popovich conquistou seu triunfo de número 900 no comando do time, tornado-se o 12º técnico da história da NBA a atingir a marca. Porém, mesmo com Tony Parker de volta ao time e anotando 22 pontos, não foi uma jornada tranquila e a partida foi decidida apenas na prorrogação. Neste clássico texano, mesmo que os rivais contem com Jeremy Lin e James Harden, o alvinegro tem a vantagem de ter vencido o confronto nas três vezes que as equipes se encontraram nesta temporada.

Confrontos na temporada (3-0)

07/12/2012 – Spurs 114 vs 92 Rockets

No primeiro confronto das equipes nesta temporada, deu Spurs. Foi uma partida tranquila para o time alvinegro e marcou a volta de Danny Green à equipe. Destaques para Tony Parker, com 17 pontos e sete assistências, Tiago Splitter, com 15 pontos e seis rebotes, e Tim Duncan, com 12 pontos, 12 rebotes, três assistências e dois tocos. Para o Rockets, James Harden contribuiu com 29 pontos, cinco assistências, quatro roubos de bola e três rebotes.

10/12/2012 – Spurs 134 vs 126 Rockets

No segundo encontro das equipes do Texas na temporada, deu Spurs de novo. A vitória veio após uma prorrogação, na qual o time visitante teve uma atuação praticamente impecável, e com Tony Parker marcando seu primeiro triplo-duplo na carreira. Destaques para o francês, com 27 pontos, 12 rebotes e 12 assistências, Gary Neal, com 29 pontos, e Manu Ginobili com 22 pontos, seis assistências e cinco rebotes. Do lado do Rockets, Jeremy Lin fez 38 pontos e sete assistências e Omer Asik anotou 21 pontos e dez rebotes.

28/12/2012 – Spurs 122 vs 116 Rockets

Na terceira vez em que as equipes se enfrentaram na temporada e ainda no mesmo mês, deu quem? Spurs mais um vez! E desta vez o placar passou os três dígitos novamente em um jogo de ritmo acelerado das equipes. Destaques pelo time da casa para o Big Three, que teve Tony Parker com 31 pontos, dez assistências, cinco rebotes e dois roubos de bola, Tim Duncan com 30 pontos, cinco rebotes e dois tocos e Manu Ginobili com 23 pontos, três assistências e três roubos de bola. Para o Rockets, James Harden anotou 33 pontos, sete assistências e cinco rebotes, Chandler Parsons fez 24 pontos, oito rebotes e cinco assistências e Jeremy Lin deixou a quadra com 21 pontos, oito assistências, quatro rebotes e quatro roubos de bola.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PFTim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho – São impressionantes os números que The Big Fundamental tem com a camisa de San Antonio. Na vitória em cima do Utah Jazz, Duncan anotou 19 pontos e 16 rebotes em 37 minutos de atuação. Nos últimos quatro jogos, Timmy tem médias de 25,5 pontos e 15 rebotes. Na temporada, seus números são de 17,3 pontos, dez rebotes e duas assistências por jogo.

PG – Jeremy Lin

SGJames Harden

SF – Chandler Parsons

PF – Donatas Motiejunas

C – Omer Asik

Fique de Olho – Após sair do time do Thunder, Harden foi para o Houston Rockets e passou a ser um dos principais jogadores da equipe ao lado de Jeremy Lin. No último jogo, contra o Cavaliers, o barbudo anotou 20 pontos e duas assistências. Na temporada, suas médias por jogo são de 26 pontos, 5,8 assistências e quatro rebotes.

Anúncios

O Spurs nas prorrogações

Com Tim Duncan, aos 36 anos de idade, e Manu Ginobili, aos 35, figurando na lista dos principais jogadores do time, é natural que o San Antonio Spurs sinta mais a parte física da desgastante temporada de 82 jogos do que as equipes com elencos mais jovens. Um dos reflexos disso pode ser um desempenho abaixo da crítica em partidas decididas no tempo extra. Porém, na noite de sexta-feira (22), na vitória sobre o Utah Jazz, a franquia texana chegou a uma marca importante: ter mais vitórias do que derrotas em prorrogações.

Splitter e Green: importantes em jogos desgastantes (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Na temporada, o Spurs disputou sete jogos com tempos extras. O time começou bem, vencendo Toronto Raptors (25/11/2012) – em jogo com duas prorrogações -, Memphis Grizzlies (01/12/2012) e Houston Rockets (10/12/2012). Depois, vieram três derrotas seguidas e preocupantes, diante de Memphis Grizzlies (11/01/2013), Golden State Warriors (22/02/2013) e Phoenix Suns (27/02/2013). Agora, com o triunfo sobre o Jazz, o recorde da equipe texana voltou a ficar positivo.

A idade, principalmente de Duncan e Manu, pesa em jogos que vão além dos 48 minutos, principalmente porque os dois astros costumam ficar em quadra durante toda a prorrogação. Por isso, é importante que o Spurs tenha todo o elenco à disposição, com todos saudáveis, para poder rodar bastante durante o tempo regulamentar. Agora, com o retorno de Tony Parker, que perdeu oito jogos por conta de uma lesão no tornozelo esquerdo, a equipe tem mais chances de vencer partidas prolongadas.

Mas, mais importante do que isso, o Spurs precisa do apoio dos coadjuvantes nas partidas com maior duração. E isso passa, principalmente, por Danny Green, Kawhi Leonard e Tiago Splitter, trinca que foi apelidada por blogueiros americanos que cobrem a franquia texana de Little Three, trocadilho em relação ao Big Three. Em duas das quatro vitórias do time texano em prorrogações na temporada, dois destes jogadores pontuaram em dígitos duplos.

Leonard (30,6 minutos por jogo), Green (27,5) e Splitter (24,6) são os coadjuvantes do Spurs que mais recebem tempo de quadra – alguns mais até do que Duncan (29,9) e Ginobili (23,6), que seguem sendo preservados por Gregg Popovich para os playoffs. E os números mostram que a participação dos três não poderia ser melhor.

Nesta temporada, o Little Three, quando esteve em quadra, fez o Spurs marcar 248 pontos a mais do que seus adversários. É a segunda melhor marca entre todas as combinações de três jogadores possíveis dentro do elenco da franquia texana – perde apenas para Parker – Green – Duncan, com 270.

A participação dos três principais coadjuvantes do Spurs é útil de duas formas. Primeiro, para preservar os veteranos para jogos mais importantes. Segundo, para pavimentar o futuro da franquia, que já começa a ser visto com otimismo sem que um desmanche se faça necessário. Que Green, Leonard e Splitter continuem em alta e deixem o Little Three cada vez mais Big.

Spurs (53-16) vs Jazz (34-35) – 900 vezes Popovich

104 vs 97

Contra o Utah Jazz, na noite desta sexta-feira (22), o técnico Gregg Popovich não só venceu sua quarta partida seguida na temporada, como alcançou seu triunfo de número 900 como comandante do San Antonio Spurs, se tornando apenas o 12º treinador da história a possuir essa marca na NBA. Mas o resultado positivo não veio com facilidade. Na volta do armador Tony Parker, em pleno AT&T Center, o time visitante só caiu na prorrogação por 104 a 97.

“É assim que se faz!” (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Noite notável

Além da marca alcançada por Pop, outra pessoa no AT&T Center teve números a comemorar. Tim Duncan, com seus 16 ressaltos coletados, ultrapassou Shaquille O’Neal na 13ª posição de maiores reboteiros da história da NBA. O camisa 21 também foi responsável por 19 pontos na noite de sexta-feira.

Voltou com tudo

Duncan se tornou o 13º reboteiro da NBA (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Após perder oito jogos por contra de uma contusão no tornozelo esquerdo, Tony Parker voltou como se nada tivesse acontecido. Responsável por 22 pontos e cinco assistências, o armador foi o cestinha do Spurs na vitória.

“A volta foi dura. Eu não queria estragar a química. Nós estávamos jogando um bom basquete em casa. No segundo tempo, Pop estava chamando jogadas para mim e me pedindo para ser mais agressivo. Veio naturalmente”, explicou o craque francês.

Mo

Mo Williams gosta de jogar contra o Spurs. No campeonato atual, suas duas melhores pontuações foram contra a equipe texana. Em novembro, no primeiro confronto entre as duas equipes na temporada 2012-2013, Mo anotou 29 pontos. Em dezembro, conseguiu apenas oito. Mas, no jogo de sexta-feira, Williams foi responsável por 23 pontos, se tornando o cestinha da partida.

OT

Faltando apenas oito segundos para o fim do jogo e com o Spurs vencendo por três pontos de diferença, a vitória parecia garantida. Mas, com uma bola milagrosa do perímetro, Marvin Williams levou o jogo para a prorrogação. No tempo extra, entretanto, o time visitante só acertou dois arremessos de oito tentados.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 22 pontos e 5 assistências

Kawhi Leonard – 21 pontos e 8 rebotes

Tim Duncan – 19 pontos e 16 rebotes

Danny Green – 15 pontos

Utah Jazz

Mo Williams – 23 pontos e 8 assistências

Al Jefferson – 18 pontos e 13 rebotes

Alec Burks – 14 pontos

Paul Millsap – 11 pontos e 6 rebotes