Parker na defesa? Sim senhor!

Enfim, chegou o inevitável dia em que a falta de Tony Parker faria diferença. Depois de vencer os dois primeiros jogos após a lesão do armador, o San Antonio Spurs sofreu uma das maiores derrotas de sua história diante do Portland TrailBlazers, na noite de sexta-feira (8). Com a boa fase do camisa #9, todos sabiam que, em algum momento, sua eficiência nas infiltrações, sua precisão nos arremessos de média distância e sua excelência no comando do ataque do time texano fariam falta. O inesperado, no entanto, é ver o impacto que a ausência do francês tem causado na defesa.

Volta logo, craque! (Reprodução/melty.fr)

Claro que o jogo contra o Blazers é uma amostra pequena, ainda imprecisa para uma análise mais profunda. Mesmo assim, os números assustam: nunca antes na história do AT&T Center o Spurs havia tomado 136 pontos. Além disso, foi a partida em que o time texano mais sofreu pontos na temporada – o recorde era do Houston Rockets, que marcou 126 pontos contra o rival local, mas levou 134 e acabou derrotado na prorrogação – coincidentemente, no jogo em que Parker anotou seu primeiro triplo-duplo na carreira.

O resultado aconteceu com Damian Lillard, armador titular do Blazers, aproveitando-se da ausência do francês para marcar 35 pontos, ficando a apenas dois de seu recorde pessoal na NBA. Tudo isso atuando diante de Cory Joseph e Patrick Mills, que, supostamente, são melhores marcadores do que o camisa #9. Mas não é o que os números mostram.

Com Parker em quadra, o Spurs leva 97 pontos a cada 100 posses de bola do adversário na temporada, contra 102,9 de Mills e 105,5 de Joseph. Os números do armador francês também são melhores do que os dos demais jogadores que atuaram na posição no campeonato: Gary Neal apresenta 100,8, contra 102,4 de Nando De Colo.

Os números de Parker também aparecem no coletivo. O francês está nos cinco quintetos utilizados pelo técnico Gregg Popovich que mais marcam pontos em relação aos adversários, o que mostra bom trabalho dos dois lados da quadra. Mills aparece pela primeira vez apenas no sexto time mais eficiente, De Colo no sétimo e Joseph no 13º. Neal figura no segundo e no quinto, mas atuando na posição 2. Como comandante do ataque, somente no nono.

Na temporada, o Spurs costuma ceder 96,2 pontos por jogo para seus adversários. Nos três primeiros jogos sem Parker, esse número subiu para 98. Que o armador francês faria falta, todos imaginávamos. Só não esperávamos que fosse na defesa.

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor assistente do UOL Esporte. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 09/03/2013, em Na linha dos 3. Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. Penso que este jogo foi um caso isolado. O Lillard estava a acertar tudo e de qualquer forma, houve demérito nosso mas também muito mérito dele. Nos 2 jogos anteriores sem o Parker sofremos 75 dos Pistons e 83 dos Bulls, aliás a postura defensiva da equipa foi bastante elogiada pelo Pop na entrevista depois do jogo com Chicago. Além disso ganhamos em Chicago sem o Parker, e a sofrer poucos pontos também. Por isso penso que este jogo foi um caso à parte, que tantas vezes acontece durante uma fase regular com 82 jogos, e veremos como a equipa reage no jogo de segunda contra Oklahoma

  2. Parker melhorou demais na defesa nos últimos dois anos, principalmente neste último. Precisamos dele logo!

  3. É que esse jogo do Blazers distorce a amostra. Realmente não é essa derrota que me preocupa.
    O detalhe é que sem dúvida nenhuma a nossa defesa não é a mesma de antes do ASG. Nem tento no perímetro, porém, mas é na luta pelos rebotes que estamos sofrendo nos últimos jogos, de novo. O time tinha superado essa deficiência e isso apareceu claramente nas ótimas sequencias de vitórias anteriores, inclusive durante a Rodeo Trip. Mas parece que estamos perdidos nisso de novo.
    Pela primeira vez na temporada meu sinal de alerta está ligado.

  1. Pingback: Parker na defesa? Sim senhor! | Destino Riverwalk

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s