Arquivo diário: 07/03/2013

Spurs (48-14) vs Bulls (34-27) – Sem Parker? Sem problema

101×83

O San Antonio Spurs ainda não sentiu a falta de Tony Parker, que, com uma contusão no tornozelo esquerdo, ficará afastado das quadras por um mês. Após vencer o Detroit Pistons na “estreia” sem o armador, o time texano superou, em casa, o Chicago Bulls, na noite desta quarta-feira (6), na primeira pedreira desde que o francês se machucou. Confira, a seguir, o que de melhor aconteceu na partida.

Mais uma bela atuação de Duncan (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Candidatos à armação

Sem Parker, Cory Joseph voltou a ser titular do Spurs, e teve Patrick Mills funcionando como reserva. O canadense foi tímido, anotando apenas quatro pontos, cinco rebotes, duas assistências e uma roubada de bola em pouco mais de 24 minutos. O australiano, por sua vez, anotou dez de seus 13 pontos no segundo tempo e conseguiu ainda dois rebotes e uma roubada de bola em cerca de 22 minutos, sendo um dos destaques do time diante do Bulls.

Nando De Colo atuou somente nos dois minutos finais, quando o jogo já estava decidido, e conseguiu apenas dois pontos. Já Gary Neal, que está jogando no sacrifício e vinha sendo usado como reserva imediato de Parker, sequer entrou em quadra.

Kawhi fez bom jogo (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

El maestro

Por conta da inexperiência dos armadores utilizados por Gregg Popovich e, principalmente, do estilo de Mills, que é, acima de tudo, um pontuador, foi Manu Ginobili quem comandou o ataque do Spurs durante a maioria da partida. E o argentino não decepcionou, deixando a quadra com 18 pontos (7-14 FG, 3-5 3 PT, 1-1 FT), nove assistências e três rebotes. Como lado ruim da atuação do ala-armador, ficam os quatro desperdícios, a maioria deles cometidos no primeiro tempo.

Block party

Ao longo do jogo contra o Bulls, Tim Duncan, que foi um dos cestinhas do time texano com 18 pontos (7-13 FG, 4-6 FT), dominou o garrafão, conseguindo ainda dez rebotes e a incrível marca de cinco tocos. Foi a nona vez na temporada que o ala-pivô conseguiu ao menos cinco bloqueios. Em outros 20, The Big Fundamental obteve ao menos três. Que fase!

Companheiro de Duncan no garrafão, Tiago Splitter também foi bem: o brasileiro anotou 13 pontos e dez rebotes. Enquanto o pivô esteve em quadra, o Spurs marcou 19 pontos a mais do que sofreu. Foi a segunda melhor marca da partida, atrás apenas de Boris Diaw, que ajudou seu time a ter saldo positivo de 20 pontos.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 18 pontos, 10 rebotes e 5 tocos

Manu Ginobili – 18 pontos, 9 assistências e 3 rebotes

Kawhi Leonard – 14 pontos e 7 rebotes

Tiago Splitter – 13 pontos e 10 rebotes

Patrick Mills – 13 pontos

Chicago Bulls

Marco Belinelli – 21 pontos e 7 assistências

Luol Deng – 19 pontos, 7 rebotes, 3 assistências e 2 roubadas de bola

Anúncios