Arquivo diário: 04/03/2013

Spurs (47-14) vs Pistons (23-39) – Vida que segue

114×75

Começou bem a trajetória do San Antonio Spurs sem Tony Parker. No primeiro jogo que disputou após ficar sabendo que o armador será desfalque por um mês por conta de uma contusão no tornozelo esquerdo, o time texano recebeu o Detroit Pistons na noite de domingo (3) e, mesmo sem o francês, venceu a partida sem maiores dificuldades, devolvendo a derrota sofrida durante a Rodeo Road Trip. Confira a seguir os destaques do duelo.

Joseph foi titular contra o Pistons (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Jogo coletivo

Sem Parker, uma das principais características do Spurs ficou ainda mais evidente: a movimentação de bola. Sem seu principal maestro na temporada, o time texano usou e abusou da troca de passes. Dos 13 jogadores da equipe que entraram em quadra, somente Danny Green, Matt Bonner e DeJuan Blair deixaram a quadra sem assistências. Stephen Jackson e Tim Duncan, com seis cada, se destacaram no fundamento.

Além deles, Patrick Mills, Cory Joseph e Tiago Splitter, com quatro passes decisivos; Gary Neal e Manu Ginobili, com três; Nando De Colo e Kawhi Leonard, com dois; e Aron Baynes, com uma assistência, ajudaram a suprir a ausência de Parker na armação das jogadas.

Mills também pôde mostrar serviço (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Os substitutos

Enquanto a maioria dos torcedores do Spurs esperava ver Nando De Colo ou Patrick Mills no time titular, o técnico Gregg Popovich surpreendeu, escalando Cory Joseph no quinteto inicial. E o canadense não decepcionou, conseguindo oito pontos, quatro assistências e duas roubadas de bola em pouco menos de 18 minutos. O australiano anotou seis pontos, quatro assistências e uma roubada em cerca de 16 minutos, enquanto o francês obteve três pontos, duas assistências, um rebote e um toco em quase 14 minutos.

O jogo foi tão fácil que Pop, no quarto período, pôde até mesmo promover o retorno de Gary Neal, que havia perdido os três últimos jogos por conta de uma lesão na panturrilha esquerda. O ala-armador, que vem sendo improvisado na armação, deixou a quadra com sete pontos, três assistências, um rebote e uma roubada de bola em cerca de oito minutos e meio.

Calendário ingrato

Além de dar chances a Joseph, Mills, De Colo e Neal, Pop ainda testou, em determinado ponto do jogo, uma formação com Manu Ginobili, Danny Green e Kawhi Leonard no perímetro, que poderá ser muito útil nos próximos jogos do time – especialmente diante de Chicago Bulls, próximo adversário do Spurs, e Oklahoma City Thunder.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Manu Ginobili – 17 pontos, 3 assistências e 3 roubadas de bola

Tim Duncan – 16 pontos, 11 rebotes, 6 assistências e 5 tocos

Danny Green – 16 pontos, 4 rebotes e 2 tocos

Kawhi Leonard – 14 pontos e 6 rebotes

Detroit Pistons

Greg Monroe – 16 pontos, 8 rebotes e 4 assistências

José Calderón – 14 pontos e 3 rebotes