Spurs (46-14) vs Kings (20-40) – Força, Parker!

130×102

O Sacramento Kings pagou o pato. Dois dias após sofrer uma surpreendente derrota diante do Phoenix Suns, o San Antonio Spurs voltou à quadra nesta sexta-feira (1º) e, com uma postura muito diferente, venceu a equipe californiana com tranquilidade, graças a boas atuações no primeiro e no terceiro períodos. No entanto, o jogo causou preocupação para os torcedores do time texano, já que Tony Parker saiu machucado. Veja, a seguir, como foi a partida.

Volte logo, Parker! (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Volta, MVParker!

A principal notícia do jogo foi a contusão de Parker. No terceiro período, após tentar uma bandeja, o armador aterrissou sobre o pé de um jogador do Kings e acabou torcendo o tornozelo esquerdo, não voltando mais para a partida. O francês terminou a noite com 13 pontos e sete assistências em 25 minutos.

Nesta temporada, Parker lidera o Spurs em pontos (21), assistências (7,6) e minutos (33) por partida. O armador tem feito uma das melhores temporadas de sua carreira – a segunda em pontos, assistências, aproveitamento nos tiros de quadra (53,4%) e aproveitamento nos arremessos de três (37,9%) e a melhor em aproveitamento nos lances livres (82,7%). O desempenho fez com que o armador aparecesse na segunda colocação na corrida pelo MVP no site oficial da NBA. Nem é preciso dizer o quanto o camisa #9 fará falta enquanto estiver afastado das quadras.

Tranquilão, hein, Tiago? (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Magic Ginobili

Com a contusão de Tony Parker e a ausência de Gary Neal, que perdeu seu terceiro jogo seguido com uma lesão na panturrilha esquerda, Patrick Mills, Nando De Colo e até Cory Joseph puderam entrar em quadra pelo Spurs contra o Kings. No entanto, quem passou a comandar o ataque do time texano foi Manu Ginobili. E o argentino exerceu a função com maestria: ao distribuir 15 assistências, o ala-armador estabeleceu um novo recorde pessoal na NBA.

Ginobili ainda anotou nove pontos, quatro rebotes e três roubadas de bola em pouco menos de 23 minutos. Mills conseguiu 12 pontos e três rebotes em cerca de 14 minutos; De Colo terminou com três assistências e dois rebotes em quase 12 minutos e Joseph deixou a quadra com nove pontos, dois rebotes, uma roubada de bola e assustadoras seis faltas em aproximadamente 11 minutos. Os três últimos deverão receber mais chances.

Força do elenco

Além de Neal, mais dois jogadores sequer pisaram em quadra: Stephen Jackson, que machucou o tornozelo direito no jogo contra o Suns, e Boris Diaw, que estava com dores nas costas. Mesmo assim, oito atletas do Spurs passaram dos dez pontos e nenhum ficou em quadra por 30 minutos: Kawhi Leonard, com 14 pontos, quatro rebotes, quatro assistências e duas roubadas de bola em 29:42 minutos, foi quem mais atuou.

A lesão de Diaw esquentou a briga por minutos na rotação do garrafão. Blair anotou 16 pontos – terminando como cestinha do time -, três rebotes e três assistências em 23:46 minutos. Matt Bonner teve 26 segundos a menos de quadra e deixou a quadra com 13 pontos, duas assistências, um rebote e um toco.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

DeJuan Blair – 16 pontos, 3 rebotes e 3 assistências

Danny Green – 15 pontos, 3 rebotes, 2 roubadas de bola e 2 tocos

Tiago Splitter – 14 pontos e 11 rebotes

Kawhi Leonard – 14 pontos, 4 rebotes, 4 assistências e 2 roubadas de bola

Tim Duncan – 13 pontos, 10 rebotes, 3 assistências, 3 roubadas de bola e 3 tocos

Tony Parker – 13 pontos e 7 assistências

Matt Bonner – 13 pontos

Patrick Mills – 12 pontos e 3 rebotes

Manu Ginobili – 9 pontos, 15 assistências, 4 rebotes e 3 roubadas de bola

Sacramento Kings

Marcus Thornton – 25 pontos e 5 assistências

Isaiah Thomas – 18 pontos e duas roubadas de bola

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor assistente do UOL Esporte. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 02/03/2013, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 12 Comentários.

  1. Felipe Ladislau

    assisti o jogo e Ginobili jogou muito bem 15 assistências, e a lesão do Parker é grave??? pelo menos, pelo que pareceu não né.

  2. Estou sentindo o Ginobili sem confiança para jogar , minha impressão .

    • Manu tá cuidadoso, sabe que não pode abusar do físico e que precisa estar inteiro pra pós-temporada. Lembrem que antes da segunda contusão até enterrando ele estava, mas não prestou. Cautela é melhor.

      Na verdade, ver o Manu jogar é uma alegria. Como pode caber tanta genialidade numa mente só? Fico pensando que a NBA, o Spurs, a Argentina e o basquete perderam um PG de altíssima qualidade.

      Por outro lado, gostaria de parafrasear o Pop pra falar da importância do Parker hoje: No Parker, no championship.

  1. Pingback: Quem ajuda na ausência de Parker | Spurs Brasil

  2. Pingback: O Spurs sem Tony Parker | Destino Riverwalk

  3. Pingback: Vídeo: Ginobili desconserta o Kings | Destino Riverwalk

  4. Pingback: Parker deve desfalcar o Spurs por um mês | Spurs Brasil

  5. Pingback: Spurs (46-14) vs Pistons (23-38) – Temporada Regular | Spurs Brasil

  6. Pingback: Spurs (48-14) @ Blazers (28-32) – Temporada Regular | Spurs Brasil

  7. Pingback: Parker treina e pode voltar antes do esperado | Spurs Brasil

  8. Pingback: Parker pode jogar contra o Jazz | Spurs Brasil

  9. Pingback: Spurs (57-21) vs Kings (28-50) – Temporada Regular | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s