Spurs (41-12) @ Bulls (30-21) – Lavada sem nenhum astro

103×89

Nem Tim Duncan, nem Manu Ginobili e desta vez nem mesmo Tony Parker, que vinha em ótima sequência de partidas. Mesmo com a ausência de suas três principais estrelas, o San Antonio Spurs mostrou sua força e bateu o Chicago Bulls por 103 a 89 na segunda-feira (11). A decisão de Gregg Popovich de não utilizar nenhum de seus astros naquele que prometia ser o duelo mais difícil da Rodeo Trip surpreendeu a todos, mas acabou sendo uma arma essencial para a vitória diante do adversário, um dos melhores da Conferência Leste. Vamos ao que de melhor aconteceu na partida.

Splitter fez outra ótima partida (Jonathan Daniel/NBAE/Getty Images)

Quem não tem cão…

… Caça com Kawhi Leonard! Sem Parker para conduzir o time nas já sentidas ausências de Manu e Duncan, restou ao ala ser o principal jogador do Spurs em quadra. E ele não decepcionou. Saiu do duelo como o melhor em quadra ao somar 26 pontos, maior marca de sua carreira, com ótimo aproveitamento de 11 tiros convertidos em 18 tentativas. A mão afiada e a ótima defesa exercida sobre Rip Hamilton e Luol Deng foram essenciais para o triunfo.

Novamente o time

Na vitória sobre o Brooklyn Nets, o que se viu foi um grupo bastante homogêneo, no qual todos os jogadores exerceram funções cruciais. Sem nenhum dos astros em quadra, essa tendência voltou a ser seguida. De todos os jogadores que iniciaram o duelo como titulares, apenas o armador Nando De Colo não ultrapassou a marca dos dez pontos – ficou próximo ao anotar nove. O Spurs ainda terminou o duelo com 52% de aproveitamento nos arremessos de quadra, número que mostra a consciência do time com a bola nas mãos.

Pop bancou o time sem astros e se deu bem (Jonathan Daniel/NBAE/Getty Images)

Cada vez melhor

Mais uma bela partida do pivô brasileiro Tiago Splitter. Diante do Bulls, era esperado que o atleta tivesse grandes dificuldades devido ao ótimo garrafão do adversário, composto por Carlos Boozer e Joakim Noah, contando ainda com Taj Gibson na rotação. Splitter, porém, pontuou com facilidade, errou poucos arremessos e, apesar de sofrer para pegar rebotes, conseguiu exercer papel crucial na defesa com boas roubadas de bola e ótima marcação sobre Noah.

E não era só o Big Three

Por motivos pessoais, o ala Stephen Jackson também não esteve em Chicago para ajudar na vitória sobre o Bulls. Sua ausência prova a qualidade da rotação do Spurs, que não sentiu a saída de quatro jogadores cruciais diante de uma das melhores defesas da liga – que, diga-se de passagem, dificilmente leva 100 pontos em uma partida.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 26 pontos e 4 rebotes

Danny Green – 18 pontos, 6 rebotes e 3 assistências

Tiago Splitter – 16 pontos, 5 rebotes e 3 assistências

Chicago Bulls

Nate Robinson – 20 pontos

Luol Deng – 11 pontos e 11 rebotes

Anúncios

Sobre Leonardo Sacco

É jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero. Cravou a opção pelo jornalismo no estouro do cronômetro, quando criou o Spurs Brasil em uma madrugada de domingo para segunda. Escreve para o Yahoo! Esportes e dá seus pitacos no @leosacco.

Publicado em 12/02/2013, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

Deixe uma resposta para André Cancelar resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s