Arquivo diário: 28/01/2013

Parker é eleito jogador da semana no Oeste

Nesta segunda-feira (28), a NBA anunciou que Tony Parker, do San Antonio Spurs, foi eleito o melhor jogador da última semana na Conferência Oeste. Entre os dias 21 e 27 deste mês, o armador francês guiou o seu time a quatro vitórias em quatro jogos com médias de 24,5 pontos e 9,5 assistências por exibição no período.

Parker deu mais um show contra o Suns (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Na semana em questão, o Spurs venceu o Philadelphia 76ers, o New Orleans Hornets, o Dallas Mavericks e o Phoenix Suns. Nos três compromissos mais recentes, o time texano não contou com Tim Duncan, o que aumentou a pressão sobre Parker. E o francês chamou a responsabilidade sendo o cestinha das duas últimas partidas, anotando dois duplos-duplos no período e acertando 40 de seus 66 arremessos de quadra, conseguindo um incrível aproveitamento de 60,6%.

Na temporada, o armador tem médias de 20,1 pontos e 7,5 assistências por exibição. Para levar o prêmio de jogador da semana, ele desbancou Blake Griffin, do Los Angeles Clippers, Kevin Durant, do Oklahoma City Thunder, Nicolas Batum, do Portland TrailBlazers, Ryan Anderson, do New Orleans Hornets, e Ty Lawson, do Denver Nuggets.

Pela Conferência Leste, o jogador da semana foi Kyrie Irving, do Cleveland Cavaliers.

O que esperar da Rodeo Trip?

Todas as expectativas do San Antonio Spurs estão voltadas para o começo da Rodeo Trip. A viagem que o time faz enquanto o AT&T Center vira palco de um dos mais tradicionais rodeios dos Estados Unidos está para começar e marca uma fase em que a equipe costuma definir sua posição na Conferência Oeste. Deixando de lado possíveis lesões e desfalques, faço uma análise curta dos adversários e coloco seus respectivos graus de dificuldade, entre 1 e 5.

Vamos lá:

Minnesota Timberwolves – 6 de fevereiro

A abertura da Rodeo Trip acontece em um jogo de dificuldade média. O adversário tem um time jovem e bem montado, mas depende da saúde de suas duas estrelas, o armador Ricky Rubio e o ala-pivô Kevin Love. Caso os dois estejam aptos para o confronto, a viagem longe do AT&T Center deve começar complicada; se não, a tendência é que seja uma vitória tranquila, sem maiores percalços.

Nível de dificuldade: ***

Detroit Pistons – 8 de fevereiro

Foi-se o tempo em que enfrentar o Detroit Pistons era sinal de pesadelo para os times que pisassem no Palace of Auburn Hills. Para o Spurs, deverá ser um jogo tranquilo e que marcará o primeiro de quatro duelos consecutivos pela Conferência Leste. Nem a viagem será problema, já que Minnesota e Detroit ficam relativamente perto.

Nível de dificuldade: *

Brooklyn Nets – 10 de fevereiro

Aqui, a primeira pedreira da Rodeo Trip. O time do Spurs é melhor que o do Nets, mas mesmo assim o adversário é bastante perigoso. Empolgado com a primeira temporada de existência da franquia, a torcida local costuma lotar o Barclays Center e apoiar bastante a equipe, que conta com os ótimos Deron Williams e Gerald Wallace. A vitória é bastante possível, mas uma primeira derrota aqui seria bastante aceitável.

Nível de dificuldade: ****

Chicago Bulls – 11 de fevereiro

A partida mais difícil da Rodeo Trip. Mesmo que o Bulls não conte com seu astro Derrick Rose, vem fazendo ótima campanha e é um dos líderes do Leste. Jogando diante de sua torcida no United Center, fica ainda mais forte. Com sua sólida defesa, aproveitará que o Spurs estará sem descanso e deve dar bastante trabalho. Uma derrota nessa partida é totalmente esperada, ainda mais se levarmos em conta que o fato de ser o segundo duelo em duas noites consecutivas deve levar Gregg Popovich a poupar alguns jogadores.

Nível de dificuldade: *****

Cleveland Cavaliers – 13 de fevereiro

Talvez aqui uma partida na qual o Spurs comece a sentir o cansaço. O Cavaliers nem de longe é o adversário duro que foi durante a estadia de LeBron James em Cleveland, mas mesmo assim ainda conta com uma torcida que faz do time parada dura quando joga em casa. O ótimo armador Kyrie Irving, um dos destaques da mais nova geração da NBA, é o astro local e costuma pontuar muito. Com o time completo, Spurs. Se o cansaço bater, parada dura, mas ainda assim com chances boas de vitória.

Nível de dificuldade: **

Sacramento Kings – 19 de fevereiro

De volta ao Oeste e com um descanso de quase uma semana, o Spurs deverá encarar o Kings e fazer um jogo bastante tranquilo nessa Rodeo Trip. O adversário é uma das piores equipes da NBA e não conta com armas que possam surpreender os comandados de Gregg Popovich. Se nenhuma lesão aparecer nos primeiros jogos da viagem, vitória tranquila.

Nível de dificuldade: *

Los Angeles Clippers – 21 de fevereiro

Mais uma das pedreiras do Spurs durante a Rodeo Trip. Esqueça a má fase do adversário e se lembre que os texanos se deram mal em todas as oportunidades em que encaram o Clippers na temporada. Chris Paul deverá comandar a equipe que ainda tem Blake Griffin em excelente temporada. Mais um jogo no qual a derrota é completamente plausível.

Nível de dificuldade: *****

Golden State Warriors – 22 de fevereiro

A Oracle Arena é conhecida por ter os fãs mais loucas da NBA. Bem, não fosse isso um empecilho considerável, o Warriors faz neste ano uma de suas melhores temporadas recentes. Mais ainda: é o segundo jogo back-to-back de toda a Rodeo Trip. São esses fatores que baterão de frente com a freguesia do adversário frente ao Spurs, que costuma não ter problemas para bater no time de Golden State. Mesmo assim, é bom ponderar que nessa partida há mais fatores favoráveis aos donos da casa.

Nível de dificuldade: ***

Phoenix Suns – 24 de fevereiro

O último jogo longe de casa. Contra um adversário que passa por crise e é um dos piores do Oeste, fortes chances do Spurs conseguir fechar sua viagem com chave de ouro. Sem lesões e com os jogadores descansados uma noite, Popovich tem elenco suficiente para vencer bem o frágil Suns, que nem de longe lembra aquele que sempre aparecia para enfrentar o Spurs nos playoffs – e quase sempre era presa fácil, lembremos.

Nível de dificuldade: **

O que esperar?

Após essa análise jogo a jogo, podemos esperar bons resultados do Spurs no período longe de casa. Nas nove partidas, estimo que haverá um máximo de sete vitórias. Se esse cenário se perpetuar, sairemos com uma ótima campanha 7-2 da longa viagem. Na pior da hipóteses, ao meu ver, o Spurs perderá quatro jogos – Nets, Bulls, Clippers e Warriors – de adversários de maior expressão. Mesmo assim, sairá com campanha positiva. Se sair bem da Rodeo Trip, deverá assumir a liderança do Oeste até o fim da temporada regular. O que parece ser ruim pode acabar bem interessante para os alvinegros.