Arquivo diário: 27/01/2013

Spurs (36-11) vs Suns (15-29) – Sangue nos olhos

108×99

Na noite deste sábado (26), o San Antonio Spurs chegou à sua oitava vitória seguida, maior sequência em atividade entre todos os times da NBA. Porém, se enganou quem esperava um jogo tranquilo do vice-líder contra o penúltimo colocado da Conferência Oeste. Jogando em casa, o time texano penou e só definiu o triunfo sobre o Phoenix Suns nos minutos finais do quarto período. Veja a seguir como foi a partida.

Manu mostrou a garra de sempre (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Raça argentina

Até o fim do terceiro quarto, o Spurs dava claros sinais de que estava sentindo a série de dois jogos em dias seguidos, já que o time havia vencido o Dallas Mavericks, fora de casa, na noite de sexta-feira. O panorama mudou após Shannon Brown se irritar ao ver a arbitragem marcar falta dele em Manu Ginobili e, na sequência, ser expulso ao acertar a cabeça do astro do time texano, que tentava a bandeja. O incidente motivou o argentino, que assumiu a responsabilidade e botou fogo no jogo. O ala-armador deixou a quadra com 20 pontos, três rebotes e três roubadas de bola e teve sua melhor exibição desde que voltou de contusão.

Parker brilhou (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Finesse francesa

Depois do show de Ginobili, Tony Parker teve sua vez de brilhar. Mesmo com o olho esquerdo machucado durante a vitória sobre o Mavs, o armador marcou 11 de seus 31 pontos no quarto período e foi o principal responsável pela corrida que garantiu a vitória ao Spurs. Preciso, o francês acertou 13 dos 17 arremessos de quadra que tentou e ainda anotou sete assistências, quatro rebotes e duas roubadas de bola para se tornar o principal nome da equipe texana na partida.

Sai, zica!

Responsáveis pelos tiros de três pontos, que costumam abrir espaço para infiltrações e bandejas no garrafão, Gary Neal e Danny Green viveram uma noite para ser esquecida. O primeiro acertou somente um dos sete arremessos de quadra que tentou, deixando a quadra com apenas três pontos. O segundo foi ainda pior ao errar suas cinco tentativas de cesta e terminar zerado.

Cadê a marcação?

A defesa tem sido um dos pontos fortes do Spurs na temporada. No entanto, contra o Suns, o time texano sentiu falta das broncas de Gregg Popovich, ausente por doença, e da presença de Tim Duncan, poupado por conta de dores no joelho esquerdo. Com isso, a equipe cedeu 23 pontos a Jared Dudley, que converteu dez dos 12 arremessos de quadra que tentou, e mais 25 de Michael Beasley, que acertou 11 de seus 16 tiros.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 31 pontos, 7 assistências, 4 rebotes e 2 roubadas de bola

Manu Ginobili – 20 pontos, 3 rebotes e 3 roubadas de bola

Tiago Splitter – 13 pontos e 8 rebotes

Boris Diaw – 11 pontos e 3 rebotes

Stephen Jackson – 10 pontos e 6 rebotes

Phoenix Suns

Michael Beasley – 25 pontos e 6 rebotes

Jared Dudley – 23 pontos, 5 assistências e 5 rebotes

P.J. Tucker – 11 pontos, 10 rebotes e 4 assistências