Spurs (35-11) @ Mavericks (18-25) – Prepare a vassoura

113×107

Na noite desta sexta-feira (25), o San Antonio Spurs visitou o Dallas Mavericks e conseguiu sua terceira vitória sobre o rival na temporada 2012/2013 da NBA – não tão fácil quanto as duas primeiras, é bem verdade. Foi o sétimo triunfo seguido do time alvinegro, que atuou desfalcado no clássico texano e, mesmo assim, ficou perto de varrer o adversário no atual campeonato. Veja, a seguir, como foi o duelo.

Parker voltou a ser o comandante do Spurs (Glenn James/NBAE/Getty)

Que susto!

Quem assistiu aos três primeiros quartos achou que o Spurs dominaria a partida e venceria com facilidade, como aconteceu nos dois primeiros confrontos da temporada. Isso porque, em determinado momento do terceiro quarto, o time de San Antonio chegou a estar vencendo por 26 pontos de vantagem. Porém, no quarto período, o Mavericks reagiu e, aos poucos, foi minando a diferença, que caiu para os dígitos simples. No entanto, era tarde demais para os donos da casa, que não conseguiram reverter o placar.

Assim que se faz, Blair! (Glenn James/NBAE/Getty)

Problemas e mais problemas

Apesar do retorno de Kawhi Leonard, o Spurs não pôde contar com Tim Duncan, com dores no joelho esquerdo, e com Gregg Popovich, que está doente. Se não bastasse, Manu Ginobili ainda não está 100% após retornar de lesão na coxa esquerda e atuou por apenas oito minutos, conseguindo duas assistências e uma roubada de bola. Além disso, Tony Parker jogou com o supercílio esquerdo inchado após levar cotovelada de Elton Brand no primeiro quarto e, apesar dos 23 pontos e dez assistências, cometeu cinco desperdícios de posse. Haja dor de cabeça!

Força do grupo

Mesmo com todos os problemas, nenhum jogador do Spurs precisou ficar por meia hora em quadra. Quem mais atuou foi Parker, que esteve em ação por 29:57 minutos. Isso será importante no sábado, já que o time volta a atuar, dessa vez em casa, contra o Phoenix Suns, às 23h30 (de Brasília). Existe a possibilidade de Duncan voltar na partida.

Efeito Baynes

Ameaçado de perder espaço no elenco após a contratação de Aron Baynes, DeJuan Blair aproveitou a chance que teve com a ausência de Duncan e fez uma de suas melhores partidas na temporada, deixando a quadra com 22 pontos e quatro rebotes, acertando dez dos 13 arremessos de quadra que tentou. Além dele, os dois titulares do garrafão também foram bem: Tiago Splitter chegou ao duplo-duplo ao conseguir 13 pontos e 12 rebotes, enquanto Boris Diaw anotou dez pontos, seis rebotes e quatro assistências.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 23 pontos, 10 assistências e 4 rebotes

DeJuan Blair – 22 pontos e 4 rebotes

Gary Neal – 18 pontos e 6 assistências

Tiago Splitter – 13 pontos e 12 rebotes

Danny Green – 11 pontos, 4 assistências, 3 rebotes e 3 roubadas de bola

Kawhi Leonard – 10 pontos, 8 rebotes e 4 roubadas de bola

Boris Diaw – 10 pontos, 6 rebotes e 4 assistências

Dallas Mavericks

Rodrigue Beaubois – 19 pontos e 3 rebotes

Vince Carter – 17 pontos e 4 rebotes

O.J. Mayo – 14 pontos e 7 assistências

Anúncios

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor assistente do UOL Esporte. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 26/01/2013, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 16 Comentários.

  1. Baynes estreou em alto estilo

  2. Impossivel entender o que se passa com o Blair.

  3. Acho que se devia dar mais oportunidades ao Blair.

  4. Povo, que patifaria foi aquela no final do jogo? Uma enxurrada de tempo pedido, jogo doido, duas equipes correndo de um lado pro outro sem qualquer coordenação, quem pegava a bola pensava que era quarterback e já emendava um passe de 30 jardas pro outro lado da quadra. Foi o mais próximo que já vi do famoso rachão. Foi engraçado.

    Falando sério: alguém aí percebeu que faz uns 6 jogos que não perdemos a disputa pelos rebotes? Ontem podemos considerar empate técnico, dadas as condições no final da partida. Essa melhora era muito aguardada por mim.

  5. Felipe Ladislau

    Sim, bem lembrado os rebotes. Estamos pegando mais rebotes e com uma defesa bem melhor do que a temporada passada. Melhorando a cada jogo.

  1. Pingback: Stern odeia o Spurs, diz pivô do Mavericks « Spurs Brasil

  2. Pingback: Spurs (35-11) vs Suns (15-28) – Temporada Regular « Spurs Brasil

  3. Pingback: Spurs (36-11) vs Suns (15-29) – Sangue nos olhos « Spurs Brasil

  4. Pingback: Parker é eleito jogador da semana no Oeste « Spurs Brasil

  5. Pingback: Treinador rival elogia Stephen Jackson « Spurs Brasil

  6. Pingback: Vídeo: enterrada e falta técnica | Destino Riverwalk

  7. Pingback: Spurs (36-11) @ Bobcats (11-33) – Temporada Regular « Spurs Brasil

  8. Pingback: Spurs chama Baynes de volta do Toros « Spurs Brasil

  9. Pingback: Spurs (49-16) vs Mavericks (30-33) – Temporada Regular | Spurs Brasil

Deixe uma resposta para Felipe Ladislau Cancelar resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s